Abrir menu principal
Copa Intercontinental de 1961
Intercontinenal Cup 1961
Dados
Participantes 2
Organização CONMEBOL e UEFA
Anfitrião Portugal Portugal (1º jogo)
Uruguai (2º e 3º jogo)
Período 4 de setembro17 de setembro
Gol(o)s 9
Partidas 3
Média 3 gol(o)s por partida
Campeão Uruguai Peñarol (1º título)
Vice-campeão Portugal Benfica
Melhor marcador Sasía (Peñarol) – 3 gols
◄◄ 1960 Soccerball.svg 1962 ►►

A segunda edição da Copa Intercontinental ocorreu em 1961. Foi disputada em duas partidas regulamentares e uma de desempate entre o campeão europeu e o sul-americano.

Em 27 de outubro de 2017, após uma reunião realizada na Índia, o Conselho da FIFA reconheceu os vencedores da Copa Intercontinental como campeões mundiais.[1][2]

Índice

HistóriaEditar

Caminhos até a finalEditar

O clube português Benfica apresentava-se nesta competição como o primeiro clube a sagrar-se campeão europeu, após os cinco títulos consecutivos do Real Madrid. Por seu lado, o Peñarol já era repetente nesta competição, dado ter participado na edição do ano anterior, em que perdeu para o Real Madrid.

O Benfica vinha de uma vitória histórica 3–2 contra o poderoso campeão espanhol Barcelona. Já o Peñarol tinha conquistado pela segunda vez consecutiva a Copa Libertadores, após derrotar o clube brasileiro Palmeiras no conjunto dos dois jogos: o primeiro jogo, ganhou em casa por 1–0 e empatou o segundo fora por 1–1.

A decisãoEditar

Um ano depois da goleada sofrida para o Real Madrid, o Peñarol voltava à decisão do torneio que definiria a melhor equipe do mundo. O adversário era o Benfica de Portugal. A primeira partida foi disputada em 4 de setembro, em terras lusitanas, mais precisamente no Estádio da Luz, em Lisboa, diante de 40 mil torcedores, com vitória portuguesa por 1 a 0. A revanche foi no dia 17 de setembro, no Estádio Centenário com mais de 56 mil torcedores. Naquele dia, o Peñarol aplicou uma goleada de 5 a 0. Antes do intervalo, a equipe uruguaia já vencia por 4 a 0, com gols de Sasía, Joya (2) e Spencer. Na segunda etapa, Spencer marcou o segundo dele na partida e o quinto gol. Fim de jogo: Peñarol 5x0 Benfica.

A partida desempate foi realizada dois dias após a impressionante goleada. A partida era novamente no Estádio Centenário, dessa vez mais cheio, com mais de 60 mil torcedores. Aos 5 minutos Sasía abriu o placar para a equipe uruguaia. Eusébio, ídolo português, empatou aos 35 minutos. Mas Sasía, de novo ele, dessa vez de pênalti, fez o segundo gol do Peñarol aos 40 minutos. O Benfica pressionou, lutou o segundo tempo inteiro mas não conseguiu passar da forte marcação da zaga uruguaia, e viu Peñarol conquistar o título de melhor equipe do mundo.[3]

ParticipantesEditar

Localidade das equipes que disputaram a Copa Intercontinental 1961.
Equipe Cidade Classificação Participação
  Benfica Lisboa Campeão da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1960–61
  Peñarol Montevidéu Campeão da Copa Libertadores da América de 1961

ChaveamentoEditar

  A Classificação[NOTA] Copa Intercontinental 1961
                     
   Benfica 3  
   Barcelona 2  
     Benfica 1 0 1
     Peñarol 0 5 2
   Peñarol 1 1
   Palmeiras 0 1
Notas

PartidasEditar

Jogo de idaEditar

4 de setembro de 1961 Benfica   1 – 0   Peñarol

Coluna   60' Público: 40.000
Árbitro:  CHE Othmar Huber
 
     
 
 
Benfica
     
 
 
Peñarol
 
BENFICA:
G   Costa Pereira
LD   Ângelo
Z   Saraiva
Z   João
LE   Cruz
M   Neto
M   José Augusto
A   Santana
A   Águas  
A   Coluna
A   Cavém
Treinador:
  Béla Guttmann
PEÑAROL:
G   Maidana
LD   Martínez  
Z   Cano
Z   González
LE   Gonçalves
M   Aguerre
M   Cubilla
A   Spencer
A   Cabrera
A   Sasía
A   Ledesma
Treinador:
  Roberto Scarone

Jogo de voltaEditar

17 de setembro de 1961 Peñarol   5 – 0   Benfica Centenário, Montevidéu

Sasía   10' (pen)
Joya   19',   28'
Spencer   42',   58'
Público: 56 358
Árbitro:  ARG Carlos Nai Foino
 
     
 
 
Peñarol
     
 
 
Benfica
 
PEÑAROL:
G   Maidana
LD   Martínez  
Z   Cano
Z   González
LE   Gonçalves
M   Aguerre
M   Cubilla
A   Ledesma
A   Sasía
A   Spencer
A   Joya
Treinador:
  Roberto Scarone
BENFICA:
G   Costa Pereira
LD   Ângelo
Z   Saraiva
Z   João
LE   Cruz
M   Neto
M   José Augusto
A   Santana
A   Mendes
A   Coluna  
A   Cavém
Treinador:
  Béla Guttmann

Jogo de desempateEditar

19 de setembro de 1961 Peñarol   2 — 1   Benfica Centenario, Montevidéu (Uruguai)
21:00 h (UTC-3)
Sasía   5'   40' (P) Eusébio   35' Público: 60.241
Árbitro:   José Luis Praddaude
 
     
 
 
Peñarol
     
 
 
Benfica
 
PEÑAROL:
G   Maidana
LD   Martínez (C)
Z   Cano
Z   González
LE   Gonçalves
M   Aguerre
M   Cubilla
A   Ledesma
A   Sasía
A   Spencer
A   Joya
Treinador:
  Roberto Scarone
BENFICA:
G   Costa Pereira
LD   Ângelo
Z   Humberto
Z   Neto
LE   Cruz
M   Simões
M   José Augusto
A   Eusébio
A   Águas (C)
A   Coluna
A   Cavém
Treinador:
  Béla Guttmann

CampeãoEditar

Copa Intercontinental de 1961
 
Peñarol
1° titulo

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências