Abrir menu principal

Copa do Mundo de Rugby League de 2013

A Copa do Mundo de Rugby League de 2013 foi a décima quarta edição do torneio. Ocorreu cinco anos depois da anterior.[1] França, Inglaterra, Irlanda e País de Gales foram as sedes.[1][2] A Austrália, que tradicionalmente é a seleção de rugby league mais forte do mundo,[3] foi campeã pela décima vez.[4]

Copa do Mundo de Rugby League de 2013
Período 26 de outubro - 30 de novembro
Sede  França  Inglaterra Four Provinces Flag.svg Irlanda  País de Gales
Participantes 14
Campeão Flag of Australia.svg Austrália
Vice-Campeão Flag of New Zealand.svg Nova Zelândia
Público 458,503 (16,375 por jogo)
Maior pontuador Nova Zelândia Shaun Johnson (76)
Maior marcador de tries Austrália Jarryd Hayne e Austrália Brett Morris (10)
Precedido por Austrália Austrália 2008
Sucedido por 2017

Buscando um meio-termo entre as duas edições anteriores (a de 2000 teve dezesseis participantes, mas com prejuízos; a de 2008 teve dez, sendo considerada uma evolução), a edição de 2013 conta com quatorze seleções competidoras, reunindo com as mesmas de 2008 (Austrália, Escócia, Fiji, França, Inglaterra, Irlanda, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Samoa e Tonga) às das Ilhas Cook, País de Gales e de duas estreantes, as dos Estados Unidos e Itália.[1][5]

A edição foi considerada pela imprensa especializada a melhor [6] e mais disputada da história da competição, com jogos emocionantes entre as seleções menores e com algumas tradicionais decepcionando,[7] bem como jogos épicos também entre as três grandes candidatas ao título (Austrália, Inglaterra e Nova Zelândia). Também ocorreu aquela que foi considerada a partida de rugby league mais importante em solo irlandês na história,[2][8] entre a seleção local e a Austrália, com os irlandeses chegando a ter chances matemáticas de classificação,[2] embora o esperado, com a Irlanda sendo trucidada pelos australianos, tenha ocorrido.[8]

Na final, a Austrália voltou a ratificar sua supremacia neste esporte,[4] premiando uma geração brilhante ainda sem títulos no torneio,[6] em vitória indiscutível por 34-2 onde soube anular os grandes astros da rival Nova Zelândia, especialmente Sonny Bill Williams,[4] eleito dias antes o melhor jogador do mundo no rugby league [9] e que poderia vir a ser o primeiro jogador campeão nas Copas do Mundo dos dois códigos de rugby (havia vencido a Copa do Mundo de Rugby Union de 2011).[10]

Índice

DesempenhosEditar

Boas surpresasEditar

Os Estados Unidos, estreantes na competição, eram considerados uma incógnita.[11] Foram eliminados nas quartas-de-final pela poderosa Austrália, após os EUA conseguirem campanha considerada como mais longe do que se esperava deles [12] e valente,[13] incluindo vitória sobre o anfitrião País de Gales,[7] considerado o favorito do grupo.[11] Os Tomahawks chegaram a jogar apenas para cumprir tabela, já classificados antecipadamente.[2]

Ainda que eliminada nas quartas-de-final pela Nova Zelândia sem dar-lhe trabalho,[12] a Escócia, em um grupo onde só o líder avançava, não era considerada favorita para avançar da primeira fase, e sim Tonga.[11] Mas conseguiu, venceu a própria Tonga [14] e chegou invicta às quartas, em trajetória positivamente inesperada.[13]

Fiji novamente classificou-se às semifinais, eliminando a rival Samoa nas quartas-de-final,[12] em raro jogo de equilíbrio entre os adversários após a fase inicial.[13] Foi considerado o intruso das semifinais,[15] mas demonstrou qualidade desde a sua primeira partida [16] e chegou a dar trabalho à anfitriã e poderosa Inglaterra.[8] Samoa, por sua vez, já havia surpreendido ao ficar na segunda colocação de seu grupo, vencendo a favorita França em território francês.[17] Também deu trabalho à poderosa Nova Zelândia,[18] em partida considerada como espetáculo.[19]

A Itália, inicialmente sem favoritismo,[11] foi de surpresa à decepção: estreante, realizou partidas inspiradoras, fazendo com que a perda de sua vaga na segunda fase já não fosse esperada e acabasse considerada decepcionante. A histórica classificação [17] parecia muito próxima [2] e vinha sendo alimentada por grande vitória sobre o anfitrião País de Gales [20] e por eletrizante empate cheio de reviravoltas contra a Escócia,[7] mas não ocorreu após a derrota para Tonga.[17]

As três grandes candidatas ao título também realizaram jogos épicos entre si. A anfitriã Inglaterra, na estreia, esteve perto de vencer a Austrália pela primeira vez desde 2006.[20] Sua semifinal contra a Nova Zelândia foi perdida nos segundos finais, em jogo com viradas no placar, alternância de domínio para ambos e que no fim parecia que colocaria os ingleses novamente na sua primeira decisão desde a Copa de 1995.[21]

DecepçõesEditar

A França, mesmo avançando às quartas, demonstrou declínio em relação ao passado, ainda que esteja numa fase de retomada de seus melhores momentos.[12] Distante dos anos dourados no rugby league, foi completamente dominada pela Nova Zelândia [22] e pela Inglaterra,[12] além da derrota em território nacional para Samoa.[17] Sua única vitória foi sobre a Papua-Nova Guiné, que perdeu mais por incompetência própria do que por méritos franceses [19] e que também teria campanha decepcionante.[23]

O anfitrião País de Gales, que tinha o favoritismo no seu grupo,[11] não demonstrou força próxima a que tinha no passado no rugby league, sendo eliminado prematuramente já na segunda partida [7] e perdendo todas, mesmo jogando-as em casa, em campanha terrível.[17]

Outra decepção foi a Papua-Nova Guiné, país mais fanático pelo rugby league e praticamente eliminado logo após o segundo jogo. No primeiro, deixou uma vitória certa contra a França escapar. No segundo, foi atropelado desde o início por Samoa.[24] Por fim, foi massacrado pela Nova Zelândia.[23]

ResultadosEditar

Grupo AEditar

26 Outubro
  Austrália 28–20   Inglaterra Millennium Stadium,   Cardiff


28 Outubro
  Fiji 32–14   Irlanda Spotland Stadium,   Rochdale


2 Novembro
  Inglaterra 42–0   Irlanda John Smith's Stadium,   Huddersfield


2 Novembro
  Austrália 34–2   Fiji Langtree Park,   St Helens


9 Novembro
  Inglaterra 34-12   Fiji KC Stadium,   Hull


9 Novembro
  Irlanda 0-50   Austrália Thomond Park,   Limerick


Seleção Jogos Vitórias Empates Derrotas Pontos Pró Pontos Contra Saldo Pontos
  Austrália 3 3 0 0 112 22 +90 6
  Inglaterra 3 2 0 1 96 40 +56 4
  Fiji 3 1 0 2 46 82 –36 2
  Irlanda 3 0 0 3 14 124 –110 0

Grupo BEditar

27 Outubro
  França 9–8   Papua-Nova Guiné MS3 Craven Park,   Hull


27 Outubro
  Nova Zelândia 42–24   Samoa Halliwell Jones Stadium,   Warrington


1 Novembro
  França 0–48   Nova Zelândia Parc des Sports,   Avinhão


4 Novembro
  Samoa 38–4   Papua-Nova Guiné MS3 Craven Park,   Hull


8 November 2013
  Nova Zelândia 56-10   Papua-Nova Guiné Headingley Carnegie Stadium,   Leeds


11 Novembro
  França 6-22   Samoa Stade Gilbert Brutus,   Perpinhã


Seleção Jogos Vitórias Empates Derrotas Pontos Pró Pontos Contra Saldo Pontos
  Nova Zelândia 3 3 0 0 146 34 +112 6
  Samoa 3 2 0 1 84 52 +32 4
  França 3 1 0 2 15 78 –63 2
  Papua-Nova Guiné 3 0 0 3 22 103 –81 0

Grupo CEditar

29 Outubro
  Escócia 26–24   Tonga Derwent Park,   Workington


3 Novembro
  Escócia 30–30   Itália Derwent Park,   Workington


10 Novembro
  Tonga 16-0   Itália Shay Stadium,   Halifax


Seleção Jogos Vitórias Empates Derrotas Pontos Pró Pontos Contra Saldo Pontos
  Escócia 3 2 1 0 78 62 +16 5
  Tonga 3 2 0 1 62 42 +20 4
  Itália 3 1 1 1 62 62 0 3

Group DEditar

30 Outubro
  Estados Unidos 32–20   Ilhas Cook Memorial Stadium,   Bristol


3 Novembro
  País de Gales 16–24   Estados Unidos The Racecourse Ground,   Wrexham


10 Novembro
  País de Gales 24-28   Ilhas Cook The Gnoll,   Neath


Seleção Jogos Vitórias Empates Derrotas Pontos Pró Pontos Contra Saldo Pontos
  Estados Unidos 3 2 0 1 64 58 +6 4
  Ilhas Cook 3 1 0 2 64 78 –14 2
  País de Gales 3 0 0 3 56 84 –28 0

Jogos intergrupos C e DEditar

26 Outubro
  País de Gales 16–32   Itália Millennium Stadium,   Cardiff


5 Novembro
  Tonga 22–16   Ilhas Cook Leigh Sports Village,   Leigh


7 Novembro
  Escócia 22-8   Estados Unidos Salford City Stadium,   Salford


Quartas-de-finalEditar

15 Novembro
  Nova Zelândia 40-4   Escócia Headingley Carnegie Stadium,   Leeds



16 Novembro
  Austrália 62-0   Estados Unidos The Racecourse Ground,   Wrexham



16 Novembro
  Inglaterra 34-6   França DW Stadium,   Wigan



17 Novembro
  Fiji 22-4   Samoa Halliwell Jones Stadium,   Warrington


SemifinaisEditar

23 Novembro
  Inglaterra 18-20   Nova Zelândia Wembley,   Londres



23 Novembro
  Austrália 64-0   Fiji Wembley,   Londres


FinalEditar

30 Novembro
  Nova Zelândia 2-34   Austrália Old Trafford,   Manchester


Referências

  1. a b c RAMALHO, Victor (25 de outubro de 2013). «Vai começar a Copa do Mundo de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 29 de outubro de 2013 [ligação inativa]
  2. a b c d e RAMALHO, Victor (6 de novembro de 2013). «Mundial de League terá classificados às quartas-de-final». Portal do Rugby. Consultado em 7 de novembro de 2013 
  3. RAMALHO, Victor (6 de dezembro de 2010). «Rugby League e sua Copa do Mundo». Portal do Rugby. Consultado em 30 de novembro de 2013. Arquivado do original em 1 de novembro de 2013 
  4. a b c RAMALHO, Victor (30 de novembro de 2013). «Austrália é decacampeã mundial de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 30 de novembro de 2013 [ligação inativa]
  5. RAMALHO, Victor (11 de outubro de 2011). «Outra Copa do Mundo de Rugby». Portal do Rugby. Consultado em 29 de outubro de 2013 [ligação inativa]
  6. a b RAMALHO, Victor (28 de novembro de 2013). «Sábado tem a final do Mundial de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 29 de novembro de 2013 
  7. a b c d RAMALHO, Victor (3 de novembro de 2013). «Gales deu adeus ao Mundial de League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  8. a b c RAMALHO, Victor (9 de novembro de 2013). «Inglaterra e Austrália encerram com vitórias a 1ª fase do Mundial de League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  9. RAMALHO, Victor (27 de novembro de 2013). «Sonny Bill Williams é eleito o melhor do mundo no Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 30 de novembro de 2013 
  10. BRANDÃO, Caio (28 de novembro de 2013). «Sonny Bill pode fazer história nos dois rugbys». Portal do Rugby. Consultado em 30 de novembro de 2013. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2013 
  11. a b c d e RAMALHO, Victor (23 de outubro de 2013). «Dia 26 tem a Copa do Mundo de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 25 de novembro de 2013. Arquivado do original em 31 de outubro de 2013 
  12. a b c d e RAMALHO, Victor (17 de novembro de 2013). «Mundial de League conhece semifinalistas». Portal do Rugby. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  13. a b c RAMALHO, Victor (13 de novembro de 2013). «É tempo de quartas-de-final no Mundial de League!». Portal do Rugby. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  14. RAMALHO, Victor (30 de outubro de 2013). «Escócia e Estados Unidos vencem na Copa do Mundo de Rugby League - ATUALIZADO». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  15. RAMALHO, Victor (22 de novembro de 2013). «Amanhã é dia de semifinais do Mundial de League!». Portal do Rugby. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  16. RAMALHO, Victor (29 de outubro de 2013). «Fiji triunfa na Copa do Mundo de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  17. a b c d e RAMALHO, Victor (12 de novembro de 2013). «Mundial de League define classificados ao mata-mata». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  18. RAMALHO, Victor (31 de outubro de 2013). «Segunda rodada da Copa do Mundo de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  19. a b RAMALHO, Victor (27 de outubro de 2013). «França e Nova Zelândia vencem no Mundial de League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  20. a b RAMALHO, Victor (26 de outubro de 2013). «Austrália abre Mundial de League com vitória». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  21. RAMALHO, Victor (23 de novembro de 2013). «Kangaroos e Kiwis farão a final do Mundial de League». Portal do Rugby. Consultado em 25 de novembro de 2013 
  22. RAMALHO, Victor (1 de novembro de 2013). «Kiwis atropelam França em Avignon pelo Mundial de League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  23. a b RAMALHO, Victor (8 de novembro de 2013). «Mundial de League: grandes vitórias para Kiwis e Bravehearts». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013 
  24. RAMALHO, Victor (5 de novembro de 2013). «Tonga e Samoa triunfam na Copa do Mundo de Rugby League». Portal do Rugby. Consultado em 12 de novembro de 2013