Abrir menu principal

Copacabana Mon Amour

filme de 1970 dirigido por Rogério Sganzerla
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Copacabana Mon Amour
 Brasil
1970 •  p&b/cor •  85 min 
Direção Rogério Sganzerla
Produção Júlio Bressane
Rogério Sganzerla
Roteiro Rogério Sganzerla
Elenco Helena Ignez
Otoniel Serra
Paulo Villaça
Lílian Lemmertz
Guará Rodrigues
Gênero comédia
Música Gilberto Gil
Rogério Sganzerla
Cinematografia Renato Laclete
Edição Mair Tavares
Companhia(s) produtora(s) Belair
Distribuição Embrafilme
Idioma português
Site oficial

Copacabana Mon Amour é um filme brasileiro de 1970,[1] dirigido por Rogério Sganzerla.

O filme não foi lançado comercialmente em 1970, devido a censura.[2] Sua restauração ocorreu em 2015, em que foi relançado durante uma mostra em homenagem a Rogério Sganzerla, realizada no Museu da Imagem e do Som em São Paulo, juntamente com seu lançamento em DVD.[3]

A trilha sonora do filme é de Gilberto Gil,[1] a fotografia de Renato Laclete e a montagem de Mair Tavares.

SinopseEditar

Sônia Silk circula por Copacabana, no Rio de Janeiro, com o grande sonho de ser cantora da Rádio Nacional. Ela é irmã de Vidimar, empregado apaixonado pelo patrão, o Dr. Grilo. Sônia Silk vê espíritos baixarem em seres e objetos e procura o pai-de-santo Joãozinho da Goméia para livrá-la desta aflição.

ElencoEditar

Fonte: Governo do Estado de São Paulo.[1]

Referências

  1. a b c Governo do Estado de São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Coleção Aplauso Cinema Brasil, O Bandido da Luz Vermelha, roteiro e direção Rogério Sganzerlade [em linha]
  2. «Copacabana Mon Amour». TV Brasil. 15 de outubro de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2018 
  3. «Mostra de Sganzerla resgata 'Copacabana Mon Amour'». Folha de S. Paulo. 8 de janeiro de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2018 
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.