Cosmographia (Sebastian Münster)

Cosmographia do autor Sebastian Münster (1488–1552) é a descrição alemã mais antiga do mundo, publicada a partir de 1544.[1]

Cosmographia
Capa da primeira edição, impressa em Basileia por Henricus Petrus.
Autor(es) Sebastian Münster
Idioma Alemão
País  Alemanha
Lançamento 1544

A obra teve inúmeras edições em diferentes línguas, incluindo o latim, francês (tradução de François de Belleforest), italiano, inglês e checo. Cosmographia foi um dos livros mais bem-sucedidos e populares do século XVI, sendo publicado em vinte e quatro edições durante cem anos: a última edição em alemão foi publicada em 1628, muito depois da morte de Sebastian Münster. Este sucesso foi devido às xilogravuras notáveis (algumas de Hans Holbein, o Jovem, Urs Graf, Hans Rudolf Manuel Deutsch e David Kandel). A obra tornou-se importante na renovação da geografia na Europa do século XVI.

As primeiras obras geográficas de Sebastian Münster foram Germania descriptio (1530) e Mappa Europae (1536). Em 1540, ele publicou uma edição em latim de Geografia com ilustrações do autor Cláudio Ptolomeu. A edição de 1550 contém cidades, retratos e costumes. Estas edições impressas na Alemanha, são as mais valorizadas da Cosmographia.

Conteúdo das edições de 1544–1598Editar

 
Europa regina na Cosmographia de 1570.
  1. Livro I - Astronomia, Matemática, Geografia física, Cartografia
  2. Livro II - Inglaterra, Escócia, Irlanda, Espanha, França, Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo, Saboia, Tréveris, Itália
  3. Livro III - Alemanha, Alsácia, Suíça, Áustria, Carníola, Ístria, Boémia, Morávia, Silésia, Pomerânia, Prússia, Livónia
  4. Livro IV - Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia, Hungria, Polónia, Lituânia, Rússia, Valáquia, Bósnia, Bulgária, Sérvia, Grécia, Turquia
  5. Livro V - Anatólia, Chipre, Arménia, Palestina, Arábia, Pérsia, Ásia Central, Afeganistão, Cítia, Tartária, Índia, Ceilão, Mianmar, China, Índias Orientais, Madagáscar, Zanzibar, América
  6. Livro VI - Mauritânia, Tunísia, Líbia, Egito, Senegal, Gâmbia, Mali, África do Sul, África Oriental

Edições da CosmographiaEditar

  • Alemão: 1544, 1546, 1548, 1550, 1553, 1556, 1558, 1561, 1564, 1567, 1569, 1572, 1574, 1578, 1588, 1592, 1598, 1614, 1628
  • Latim: 1550, 1552, 1554, 1559, 1572
  • Francês: 1552, 1556, 1560, 1565, 1568, 1575
  • Italiano: 1558, 1575
  • Checo: 1554

Referências

BibliografiaEditar

  • Burmeister, Karl Heinz (1963 e 1969). Sebastian Münster - Versuch eines biographischen Gesamtbildes (em alemão). Basileia e Estugarda: Basler Beiträge zur Geschichtswissenschaft, Band 91  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  • Burmeister, Karl Heinz (1964). Sebastian Münster - Eine Bibliographie (em alemão). Wiesbaden: Guido Pressler Verlag 
  • Wehrens, Hans Georg (2004). «Freiburg in der „Cosmographia" von Sebastian Münster (1549)». Freiburg im Breisgau: 1504-1803 - Holzschnitte und Kupferstiche (em alemão). Friburgo em Brisgóvia: Verlag Herder. p. 34. ISBN 3-451-20633-1 
  • Wessel, Günther (2004). Von einem, der daheim blieb, die Welt zu entdecken - Die Cosmographia des Sebastian Münster oder Wie man sich vor 500 Jahren die Welt vorstellte (em alemão). Francoforte do Meno: Campus Verlag. ISBN 3-593-37198-7 .
  • Ludwig Geiger (1886) (em alemão). "Münster, Sebastian". In Allgemeine Deutsche Biographie (ADB). 23. Leipzig: Duncker & Humblot. pp. 30–33.
  • Claus Priesner, ed. (1997). «Münster, Sebastian». Neue Deutsche Biographie (NDB) (em alemão). 18. 1997. Berlim: Duncker & Humblot . pp. 539–541.
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Cosmographia (Sebastian Münster)», especificamente desta versão.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Cosmographia