A Crișana (em húngaro: Körösvidék; em alemão: Kreischgebiet) é uma região histórica atualmente divida entre a Romênia e a Hungria. A área era tradicionalmente parte da Hungria, correspondendo grosso modo à região do Partium, mas desde o fim da Primeira Guerra Mundial grande parte dela faz parte da região romena da Transilvânia.[1]

Crișana
  Sub-região histórica  
A praça Ferdinand em Oradea
A praça Ferdinand em Oradea
A praça Ferdinand em Oradea
Localização
A parte romena da Crișana (em laranja) no mapa da Romênia
A parte romena da Crișana (em laranja) no mapa da Romênia
A parte romena da Crișana (em laranja) no mapa da Romênia
Países Roménia e  Hungria

Na Roménia, o termo é por vezes alargado para incluir áreas além da fronteira, na Hungria; nesta interpretação, a região é limitada a leste pelas montanhas Apuseni, a sul pelo rio Mureș, a norte pelo rio Someș e a oeste pelo rio Tisza, cortando-a a fronteira romeno-húngara em dois .[2] No entanto, na Hungria, a área entre o rio Tisza e a fronteira romena é normalmente conhecida como Tiszántúl.

Geografia da Crișana romena editar

Faz fronteira com a região de Maramureș ao norte, com a Transilvânia histórica ao leste, com o Banato ao sul e com a região do Grande Alföld (Hungria) ao oeste. Administrativamente, a Crișana romena corresponde aos atuais distritos de Arad e Bihor além de pequenas partes dos distritos de Sălaj, Satu Mare e Hunedoara.

Toda a área é habitada por uma significativa minoria magiar.[3]

Seu nome deve-se ao rio Criș (em húngaro: Körös).

Referências

  1. Boia, Lucian (2001). Romania: Borderland of Europe (em inglês). Londres: Reaktion Books. p. 26. ISBN 978-1-86189-103-7 
  2. Boia, Lucian (2001). Romania: Borderland of Europe (em inglês). [S.l.]: Reaktion Books 
  3. White, George W. (2000). Nationalism and Territory: Constructing Group Identity in Southeastern Europe (em inglês). Maryland: Rowman & Littlefield. p. 174. ISBN 978-0-8476-9809-7