Abrir menu principal
Crise de Samoa
Parte da(o) Primeira Guerra Civil de Samoa
Samoan crisis map.jpg
Um rascunho com as localizações dos navios naufragados alemães e americanos.
Data 1887–1889
Local Apia, Samoa, Oceano Pacífico
Desfecho Ambos os esquadrões naufragaram
Combatentes
 Estados Unidos Império Alemão Alemanha
Líderes e comandantes
Naval jack of the United States (1877–1890).svg Lewis Kimberly Império Alemão Frizze
Forças
1 corveta-de-guerra
1 barco a vapor
1 canhoneira
3 canhoneiras
Vítimas
62 mortos
1 corveta de guerra afundada
1 navio afundado
1 canhoneira aterrada
~73 mortos
1 canhoneira afundada
2 canhoneiras aterradas

A Crise de Samoa foi um confronto entre os Estados Unidos, a Alemanha e a Grã-Bretanha entre 1887 e 1889 pelo controle das Ilhas Samoa, durante a Primeira Guerra Civil de Samoa. No ápice do confronto, três navios de guerra estadunidenses - Vandalia, Trenton e Nipsic - foram destruídos junto com os três navios de guerra alemães - Adler, Olga e Eber. Os seis navios enfrentaram-se em um confronto tenso durante vários meses no porto de Apia que era monitorado pelo navio de guerra britânico HMS Calliope.

Em 15 e 16 de março de 1889, o ciclone de Apia destruiu todos os seis navios de guerra estadunidenses e alemães no porto, encerrando o impasse. O Calliope conseguiu escapar do porto e sobreviver à tempestade. Robert Louis Stevenson testemunhou a tempestade e suas consequências em Apia e mais tarde escreveu sobre o que viu.[1] A guerra civil samoana prosseguiu, envolvendo estadunidenses e alemães, o que resultou, por meio da Convenção Tripartite de 1899, na partição das Ilhas Samoanas em Samoa Americana e Samoa alemã.[2]


Referências

  1. Stevenson, Robert Louis (1892). A Footnote to History: Eight Years of Trouble in Samoa. [S.l.]: BiblioBazaar. ISBN 1-4264-0754-8 
  2. Ryden, George Herbert. The Foreign Policy of the United States in Relation to Samoa. New York: Octagon Books, 1975. (Reprint by special arrangement with Yale University Press. Originally published at New Haven: Yale University Press, 1928), p. 574; the Tripartite Convention (United States, Germany, Great Britain) was signed at Washington on 2 December 1899 with ratifications exchanged on 16 February 1900

BibliografiaEditar

  • Conroy, Robert (2002). «Only luck kept the United States from being occupied by Kaiser Wilhelm II's army between 1899 and 1904». Military History. 18 (Agosto) 
  • Gray, J.A.C. (1960). Amerika Samoa: A History of American Samoa and Its United States Naval Administration. Annapolis: U. S. Naval Institute. ISBN 0-405-13038-4 
  • «Hurricane at Apia, Samoa, 15–16 March 1889». Events of the 1880s. Naval Historical Center. 2002. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Kimberly, L.A. «Samoan Hurricane». Events of the 1880s. Naval Historical Center. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • LaFeber, Walter (1963). The New Empire: An Interpretation of American Expansion, 1860–1898. Ithaca, New York: Cornell University Press 
  • Lind, L.J. «The Epic of HMS Calliope». Naval Historical Society of Australia. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Rousmaniere, John (2002). After the Storm: True Stories of Disaster and Recovery at Sea. Camden, MN: International Marine/McGraw-Hill. pp. 87–106. ISBN 0-07-137795-6 
  • Sisung, Kelle S. (2002). «The Benjamin Harrison Administration». Detroit: Gale Group. Presidential Administration Profiles for Students 
  • Stevenson, Robert Louis (1892). A Footnote to History, Eight Years of Trouble in Samoa. [S.l.: s.n.] Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Wilson, Graham (Maio–Julho de 1996). «Glory for the Squadron: HMS Calliope in the Great Hurricane at Samoa 1889». Journal of the Australian Naval Institute. 22 (2): 51–54