Crise de Samoa

A Crise de Samoa foi um confronto entre os Estados Unidos, a Alemanha e a Grã-Bretanha entre 1887 e 1889 pelo controle das Ilhas Samoa, durante a Primeira Guerra Civil de Samoa. No ápice do confronto, três navios de guerra estadunidenses - Vandalia, Trenton e Nipsic - foram destruídos junto com os três navios de guerra alemães - Adler, Olga e Eber. Os seis navios enfrentaram-se em um confronto tenso durante vários meses no porto de Apia que era monitorado pelo navio de guerra britânico HMS Calliope.

Crise de Samoa
Primeira Guerra Civil de Samoa
Samoan crisis map.jpg
Um rascunho com as localizações dos navios naufragados alemães e americanos.
Data 1887–1889
Local Apia, Samoa, Oceano Pacífico
Desfecho Ambos os esquadrões naufragaram
Beligerantes
 Estados Unidos Império Alemão Alemanha
Comandantes
Naval jack of the United States (1877–1890).svg Lewis Kimberly Império Alemão Frizze
Forças
1 corveta-de-guerra
1 barco a vapor
1 canhoneira
3 canhoneiras
Baixas
62 mortos
1 corveta de guerra afundada
1 navio afundado
1 canhoneira aterrada
~73 mortos
1 canhoneira afundada
2 canhoneiras aterradas

Em 15 e 16 de março de 1889, o ciclone de Apia destruiu todos os seis navios de guerra estadunidenses e alemães no porto, encerrando o impasse. O Calliope conseguiu escapar do porto e sobreviver à tempestade. Robert Louis Stevenson testemunhou a tempestade e suas consequências em Apia e mais tarde escreveu sobre o que viu.[1] A guerra civil samoana prosseguiu, envolvendo estadunidenses e alemães, o que resultou, por meio da Convenção Tripartite de 1899, na partição das Ilhas Samoanas em Samoa Americana e Samoa alemã.[2]


Referências

  1. Stevenson, Robert Louis (1892). A Footnote to History: Eight Years of Trouble in Samoa. [S.l.]: BiblioBazaar. ISBN 1-4264-0754-8 
  2. Ryden, George Herbert. The Foreign Policy of the United States in Relation to Samoa. New York: Octagon Books, 1975. (Reprint by special arrangement with Yale University Press. Originally published at New Haven: Yale University Press, 1928), p. 574; the Tripartite Convention (United States, Germany, Great Britain) was signed at Washington on 2 December 1899 with ratifications exchanged on 16 February 1900

BibliografiaEditar

  • Conroy, Robert (2002). «Only luck kept the United States from being occupied by Kaiser Wilhelm II's army between 1899 and 1904». Military History. 18 (Agosto) 
  • Gray, J.A.C. (1960). Amerika Samoa: A History of American Samoa and Its United States Naval Administration. Annapolis: U. S. Naval Institute. ISBN 0-405-13038-4 
  • «Hurricane at Apia, Samoa, 15–16 March 1889». Events of the 1880s. Naval Historical Center. 2002. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Kimberly, L.A. «Samoan Hurricane». Events of the 1880s. Naval Historical Center. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • LaFeber, Walter (1963). The New Empire: An Interpretation of American Expansion, 1860–1898. Ithaca, New York: Cornell University Press 
  • Lind, L.J. «The Epic of HMS Calliope». Naval Historical Society of Australia. Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Rousmaniere, John (2002). After the Storm: True Stories of Disaster and Recovery at Sea. Camden, MN: International Marine/McGraw-Hill. pp. 87–106. ISBN 0-07-137795-6 
  • Sisung, Kelle S. (2002). «The Benjamin Harrison Administration». Detroit: Gale Group. Presidential Administration Profiles for Students 
  • Stevenson, Robert Louis (1892). A Footnote to History, Eight Years of Trouble in Samoa. [S.l.: s.n.] Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  • Wilson, Graham (Maio–Julho de 1996). «Glory for the Squadron: HMS Calliope in the Great Hurricane at Samoa 1889». Journal of the Australian Naval Institute. 22 (2): 51–54