Abrir menu principal

Critérios de Alzheimer NINCDS-ADRDA

Confirmação histopatológica de um caso pré-senil de doença de Alzheimer.

Os critérios de Alzheimer NINCDS-ADRDA são um conjunto de critérios para o diagnóstico da doença de Alzheimer. Foram propostos em 1984 pelo National Institute of Neurological and Communicative Disorders and Stroke (NINCDS) e pela Alzheimer's Disease and Related Disorders Association e estão entre os mais usados internacionalmente.[1] Estes critérios determinam que a presença de défice cognitivo e a suspeita de uma síndrome de demência devam ser confirmadas por exames neuropsicológicos antes de poder determinar um diagnóstico clínico de possível ou provável Alzheimer. Os critérios determinam também que o diagnóstico definitivo só pode ser confirmado através de um exame histopatológico (análise microscópica do tecido cerebral). Especificam também oito domínios cognitivos que podem ser afetados pela doença de Alzheimer.[2]

CritériosEditar

  • Doença de Alzheimer confirmada: O paciente enquadra-se nos critérios para probabilidade de Alzheimer e apresenta evidências histopatológicas de Alzheimer através de autópsia ou biópsia.
  • Doença de Alzheimer provável: Demência determinada por exames clínicos e neuropsicológicos. Os défices cognitivos também devem ser progressivos e estar presentes em duas ou mais áreas cognitivas. O aparecimento dos défices ocorreu entre os 40 e 90 anos de idade. Não devem também existir outras doenças capazes de produzir uma síndrome de demência.
  • Doença de Alzheimer possível: Existe síndrome de demência de aparecimento, manifestação ou progressão atípicas, de etiologia desconhecida, e sem a suspeita de comorbidades capazes de estar na sua origem.
  • Doença de Alzheimer improvável: O paciente apresenta síndrome de demência com aparecimento súbito, sinais neurológicos focais, ataques ou transtornos no caminhar durante o início da doença.

Domínios cognitivosEditar

Os critérios NINCDS-ADRDA especificam oito domínios cognitivos que podem apresentar deficiências na doença de Alzheimer: memória, linguagem, perceção, atenção, capacidades construtivas, orientação, resolução de problemas e capacidades funcionais.

Referências

  1. McKhann G, Drachman D, Folstein M, Katzman R, Price D, Stadlan EM (1984). «Clinical diagnosis of Alzheimer's disease: report of the NINCDS-ADRDA Work Group under the auspices of Department of Health and Human Services Task Force on Alzheimer's Disease». Neurology. 34 (7): 939–44. PMID 6610841. doi:10.1212/wnl.34.7.939 
  2. Blacker D, Albert MS, Bassett SS, Go RC, Harrell LE, Folstein MF (1994). «Reliability and validity of NINCDS-ADRDA criteria for Alzheimer's disease. The National Institute of Mental Health Genetics Initiative». Arch. Neurol. 51 (12): 1198–204. PMID 7986174. doi:10.1001/archneur.1994.00540240042014