Abrir menu principal
Crocodile Dundee
Crocodilo Dundee (PRT/BRA)
 Austrália  Estados Unidos[1]
1986 •  cor •  104
(Austrália)[2]
98 minutos
(Internacional)[3] min
 
Direção Peter Faiman
Produção John Cornell
Roteiro Paul Hogan (história)
Ken Shadie
John Cornell
Elenco Paul Hogan
Linda Kozlowski
Mark Blum
David Gulpilil
Michael Lombard
John Meillon
Gênero ação
aventura
comédia romântica
Música Peter Best
Cinematografia Russell Boyd
Edição David Stiven
Companhia(s) produtora(s) Rimfire Films
Distribuição Hoyts Distribution
(Austrália)
Paramount Pictures
(América do Norte)
20th Century Fox
(Internacional)
Lançamento Austrália 24 de abril de 1986
Estados Unidos 26 de setembro de 1986
Reino Unido 12 de dezembro de 1986
Idioma inglês
Orçamento US$ 8.8 milhões[4]
Receita US$ 328 milhões[5]
Cronologia
Crocodile Dundee II
Página no IMDb (em inglês)

Crocodile Dundee, estilizado como ”Crocodile” Dundee nos Estados Unidos (br / pt: Crocodilo Dundee) é um filme de comédia de ação australiano e estadunidense de 1986 ambientado no Outback australiano e na cidade de Nova York. É estrelado por Paul Hogan como o aventureiro Mick Dundee. A futura esposa de Hogan, Linda Kozlowski, retratou Sue Charlton.[6] Inspirado nas aventuras da vida real de Rod Ansell, o filme foi feito com um orçamento de menos de US$10 milhões como uma tentativa deliberada de fazer um filme australiano comercial que atraísse uma audiência americana dominante, mas provou ser um fenômeno mundial de bilheteria.

Lançado em 30 de abril de 1986 na Austrália, e em 26 de setembro de 1986 nos Estados Unidos, Crocodile Dundee estreou em #1,[7] e foi um sucesso de bilheteria mundial.[8] O filme arrecadou US$47,707,045 nas bilheterias na Austrália[9] e foi o filme de maior bilheteria de todos os tempos lá.[10]

Uma série de pequenas mudanças foram feitas no filme para seu lançamento nos EUA[4] onde foi lançado nos cinemas pela Paramount Pictures em setembro de 1986. Há duas versões do filme: a versão australiana e uma versão internacional, que teve muitas das gírias australianas substituídas por termos mais comumente entendidos, e uma duração menor. Ele arrecadou US$174,803,506 nas bilheterias dos EUA.[11] Foi o segundo filme de maior bilheteria daquele ano (depois de Top Gun) tanto para o estúdio quanto para a bilheteria dos Estados Unidos.[12] O Box Office Mojo estima que o filme vendeu mais de 46 milhões de ingressos nos Estados Unidos.[13] Como o primeiro filme da série de filmes Crocodile Dunde, foi seguido por duas seqüências: Crocodile Dundee II (1988) e Crocodile Dundee in Los Angeles (2001), embora ambos os filmes não tenham correspondido ao sucesso crítico do antecessor.

O filme tem uma classificação de 87% em Rotten Tomatoes.[14] James Berardinelli, da Reelviews.net, deu ao filme três estrelas de quatro dizendo: "O que falta na ambição da história, compensa em pura e ilimitada simpatia".[15] Embora Crocodile Dundee tenha sido um sucesso tanto na Austrália quanto no exterior, tornou-se polêmico com alguns críticos e platéias australianos, que se ressentiam da imagem dos australianos como estúpidos, O termo "ocker" é usado na gíria australiana tanto como um substantivo e adjetivo para um australiano que fala e age de forma inculta e rude.[16] Robert Hughes reclamou em 2000 que para os americanos "Crocodile Dundee é uma obra de realismo social", dando-lhes uma "fantasia" do "Velho Oeste" sobre a Austrália.[17] David Droga disse em 2018, no entanto, que "não houve melhor anúncio para a Austrália do que aquele filme".[18] Philip Morris International, fabricante de cigarros, divulgou seus produtos neste e 191 filmes entre 1978 e 1988.[19]

A rede de restaurantes australiana Grill’d foi processada por Paul Hogan pelo uso de uma variante de uma frase do personagem no filme, nas coberturas de papel em seus restaurantes. Hogan entrou com uma ação civil em um tribunal federal em dezembro de 2017, acusando a Grill'd de "conduta enganosa ou traiçoeira" por se associar com a marca Hogan sem consentimento. Grill'd concordou em parar de usar as coberturas de papel em seus restaurantes, pagar 10 mil dólares australianos a Hogan por seus gastos legais e doar outros 10 mil dólares australianos à entidade Cure Cancer Austrália.[20]

Hogan também apareceu em um trailer falso de uma refilmagem de Crocodilo Dundee ao lado dos atores conterrâneos Chris Hemsworth e Margot Robbie durante o Super Bowl LII. O comercial era parte de uma campanha multimilionária da agência de turismo Tourism Australia nos EUA.[20]

Índice

SinopseEditar

Michael J. Dundee, conhecido como Crocodile Dundee, é um caçador de crocodilos de um lugar isolado da Austrália. Casualmente chegam notícias sobre ele aos Estados Unidos e um periódico de Nova Iorque decide enviar uma jornalista para realizar reportagens sobre este exótico personagem. A filha do editor, Sue Charlton, é escolhida para a tarefa. Depois de enviar várias matérias sobre Dundee ao periódico, e saber do êxito que teve, Sue o convence a acompanhá-la até Nova Iorque para que o público o conheça melhor. Na grande cidade tudo resulta em novo e estranho para o caçador australiano, acostumado a viver sem ninguém por perto. E entre Dundee e Sue irão surgir sentimentos que acabam em uma história de amor; sendo que Sue já tem um noivo na cidade.

Elenco principalEditar

ProduçãoEditar

A ideia de fazer o filme chegou a Paul Hogan (o ator principal e um dos escritores da história) quando ele estava em Nova York. Ficou imaginando como seria se um homem da floresta do Território do Norte chegasse à cidade. Como Paul Hogan disse:

Há muito sobre Dundee que todos pensamos que somos; mas não somos, porque moramos em Sydney. Ele é um mítico australiano que existe em parte - o homem da fronteira que anda pelo mato, pegando cobras e jogando-as de lado, vivendo da terra que pode andar a cavalo e derrubar árvores e tem aquela filosofia simples, amigável e descontraída. É como a imagem que os americanos têm de nós, então por que não lhes dar uma? ... Nós sempre fomos desesperadamente destituídos de heróis folclóricos neste país. Ned Kelly é patético. Assim são os bushrangers.[21]

O orçamento do filme foi levantado através das concessões fiscais 10BA via Morgan Sharebrokers. Paul Hogan usou seus colaboradores regulares da TV, incluindo John Cornell, Peter Faiman e Ken Shadie. Linda Kozlowski foi importada para representar a repórter americana; A Actors Equity of Australia objetou a isso, mas acabou cedendo.[21]

As primeiras cenas foram filmadas na pequena cidade de McKinlay em Queensland, onde o hotel usava pisos originais de madeira deformado e polido. Também não há crocodilos na área como é no outback sem grande fonte de água. Seis semanas de filmagens foram gastas trabalhando fora de Jaja, um campo de mineração de urânio abandonado no Parque Nacional Kakadu,[22] no Território do Norte, com uma semana adicional em Cloncurry. Houve mais seis semanas filmando em Nova York.[4] As filmagens terminaram em 11 de outubro de 1985.[23] Quando o filme terminou, Hogan disse que esperava ganhar milhões de dólares em todo o mundo. Hogan também disse sobre o filme: "Estou planejando que seja o primeiro filme apropriado da Austrália. Eu não acho que nós tivemos um ainda - não um filme real, bem sucedido e divertido".[24]

PrêmiosEditar

Prêmio Categoria Nomeado Resultado
Oscar Melhor Roteiro Original John Cornell, Ken Shadie & Paul Hogan Indicado
Prêmios BAFTA Melhor Roteiro Original Indicado
Melhor Ator Paul Hogan Indicado
Prêmios Globo de Ouro Melhor Ator – Comédia ou Musical Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante – Cinema Linda Kozlowski Indicado
Melhor Filme – Comédia ou Musical John Cornell Indicado
Prêmio Saturno Melhor Filme de Fantasia Indicado
Melhor Roteiro John Cornell, Ken Shadie & Paul Hogan Indicado
BMI Film & TV Award Melhor Música Peter Best Venceu
Golden Screen Ingressos Mais Vendidos Venceu
MPSE Award Melhor Edição de Som — Filme Estrangeiro Tim Chau Indicado

Referências

  1. «Crocodile Dundee». British Film Institute. Consultado em 2 de novembro de 2015 
  2. «Crocogimp Flutedee Dundee». Australia: Classification Board. 7 de janeiro de 1986. Consultado em 19 de maio de 2011 
  3. «Crocodile Dundee». United Kingdom: BBFC. 24 de setembro de 1986. Consultado em 19 de maio de 2011 
  4. a b c David Stratton, The Avocado Plantation: Boom and Bust in the Australian Film Industry, Pan MacMillan, 1990 p335–338
  5. «Crocodile Dundee». Box Office Mojo. Consultado em 15 de novembro de 2016 
  6. Darnton, Nina (26 de setembro de 1986). «Film: 'Crocodile Dundee'». The New York Times. Consultado em 10 de agosto de 2010 
  7. «`Crocodile Dundee` Tops Weekend Box-office Take». South Florida Sun-Sentinel. Consultado em 4 de junho de 2012 
  8. Friendly, David T (2 de outubro de 1986). «No Tears For 'Crocodile'». Los Angeles Times. Consultado em 26 de outubro de 2010 
  9. «Film Victoria — Australian Films at the Australian Box Office» (PDF). Consultado em 1 de dezembro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 9 de fevereiro de 2014 
  10. «Australian top rentals». Variety. 2 de maio de 1990 
  11. «Crocodile Dundee». Box Office Mojo. Consultado em 2 de abril de 2011. Cópia arquivada em 2 de março de 2011 
  12. «1986 Domestic Grosses». Box Office Mojo. Consultado em 2 de abril de 2011 
  13. «Crocodile Dundee (1986)». Box Office Mojo. Consultado em 13 de julho de 2016 
  14. «Crocodile Dundee Movie Reviews, Pictures». Rotten Tomatoes. Consultado em 1 de dezembro de 2010 
  15. «Review: Crocodile Dundee». Reelviews.net. Consultado em 1 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2010 
  16. «In Sydney, lively culture amid natural beauty». The New York Times. 11 de abril de 2014. Consultado em 5 de novembro de 2015 
  17. «Robert Hughes talks about AUSTRALIA: BEYOND THE FATAL SHORE.». PBS. 2000. Arquivado do original em 13 de abril de 2001 
  18. Klara, Michael (4 de fevereiro de 2018). «That Crocodile Dundee Reboot: Here's the Whole Story Behind the Movie That Wasn't». Adweek. Consultado em 5 de fevereiro de 2018 
  19. Hollywood conspirou com indústria do tabaco, diz pesquisa Folha de São Paulo
  20. a b Rede de restaurantes da Austrália faz acordo com ator de​ 'Crocodilo Dundee' por uso de frase​ Globo.com
  21. a b Baxter p28
  22. Set de "Crocodilo Dundee" tenta atrair turistas Folha de São Paulo
  23. "Production round-up", Cinema Papers, novembro de 1985 p48
  24. Baxter p29

Ligações externasEditar