Abrir menu principal


Como ler uma infocaixa de taxonomiaDaeodon
Ocorrência: Oligoceno superior - Mioceno Inferior: 25–19 Ma
Crânio de Daeodon shoshonensis em Carnegie Museum of Natural History
Crânio de Daeodon shoshonensis em Carnegie Museum of Natural History
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Entelodontidae
Gênero: Daeodon
Espécies
  • D. shoshonensis (tipo)
    Cope, 1878
  • D. humerosum?
    Cope, 1879

Daeodon (anteriormente Dinohyus, "terrível porco"), um dos maiores, se não o maior artiodáctilos da família Entelodontidae, que viveu 25-18 milhões de anos atrás na América do Norte durante as épocas Oligoceno superior e Mioceno inferior. A espécie-tipo é Daeodon shoshonensis, o último e maior dos entelodontes, adultos conhecidos dessa espécie possuem crânios cerca de 90 cm (3 pés) de comprimento. Ele tinha uma ampla distribuição nos Estados Unidos, mas nunca foi abundante.

EtimologiaEditar

Embora não especificado na descrição original do Cope, o nome Daeodon vem das palavras gregas Daios, que significa "hostil" ou "terrível" e odon, que significa "dentes".[1]

ClassificaçãoEditar

 
Reconstrução de Jay Matternes.

O gênero Daeodon foi erguido pelo anatomista e paleontólogo norte-americano Edward Drinker Cope em 1878, classificou-o como um perissodactyl e pensava que estava relacionada intimamente com "Menodus".[2] Esta classificação persistiu até a publicação de "Elotherium" calkinsi em 1905.[3]

Referências

  1. Brown, R. W. (1954). Composition of scientific words: A manual of methods and a lexicon of materials for the practice of logotechnics. [S.l.]: Smithsonian Institution Press. ISBN 978-0874740011 
  2. Cope, E. D. (1878). «On some characters of the Miocene fauna of Oregon». Paleontological Bulletin. 30: 1-16 
  3. Sinclair, W. J. (1905). «New and imperfectly known rodents and ungulates from the John Day Series». Bull. Dept. Geology, Univ. California. 4: 132-134