Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2013). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Demian Fiocca
Demian Fiocca, em 2007. foto:José Cruz/Agência Brasil
Nascimento 1969 (50 anos)
São Paulo

Demian Fiocca (São Paulo, 1969) é um economista brasileiro.

Formou-se em economia pela Universidade de São Paulo.[carece de fontes?] Tem um mestrado da mesma instituição.[1]

De 2000 a 2003 trabalhou na Telefonica como economista-chefe e assessor da presidência do grupo. Foi depois economista-chefe do HSBC do Brasil.[1]

Foi editorialista de economia do jornal Folha de S. Paulo e pesquisador do Instituto de Estudos Econômicos, Sociais e Políticos de São Paulo, IDESP.[1]

Serviu no Ministério do Planejamento onde foi em 2003 secretário de assuntos internacionais e depois em 2004, chefe da divisão de conselho econômico.

Foi vice-presidente e depois presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social com mandato de abril de 2006 até abril de 2007. Foi substituido por Luciano Galvão Coutinho.

Em 2007 trabalhou na Companhia Vale do Rio Doce onde foi diretor executivo de gestão e sustentabilidade.

Foi presidente do Banco Nossa Caixa antes de sua incorporação pelo Banco do Brasil ao final de 2009.[2]

É autor do livro A Oferta de Moeda na Macroeconomia Keynesiana (Paz e Terra, 2000).[1]

Referências

  1. a b c d Currículo no site do BNDES
  2. «Demian Fiocca vai presidir a Nossa Caixa - Economia». Estadão. Consultado em 17 de junho de 2019 


Precedido por
Guido Mantega
Presidente do BNDES
2006 — 2007
Sucedido por
Luciano Coutinho


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.