Abrir menu principal

Destination Moon

filme de 1950 dirigido por Irving Pichel
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Destination Moon
A Conquista da Lua (PRT)
Destino à Lua (BRA)
 Estados Unidos
1950 •  cor •  92 min 
Direção Irving Pichel
Produção George Pal
Roteiro Alford Van Ronkel
Robert A. Heinlein
James O'Hanlon
Elenco John Archer
Warner Anderson
Tom Powers
Dick Wesson
Erin O'Brien-Moore
Grace Stafford
Franklyn Farnum
Knox Manning
Mike Miller
Irving Pichel
Género Ficção científica, aventura
Música Leith Stevens
Efeitos especiais Lee Zavitz
Cinematografia Lionel Lindon
Edição Duke Goldstone
Companhia(s) produtora(s) George Pal Productions
Distribuição Estados Unidos Eagle-Lion Films
Lançamento Estados Unidos 27 de junho de 1950
Idioma inglês

Destination Moon (br: Destino à Lua, pt: A Conquista da Lua) é um filme estadunidense, do ano de 1950, dos gêneros ficção científica e aventura, dirigido por Irving Pichel. O produtor George Pal encomendou o roteiro a James O'Hanlon e Rip Van Ronkel. Produzido em Technicolor e distribuido nos Estados Unidos pela Eagle-Lion Classics. Foi incluído um desenho animado do Pica-Pau explicando a ação da gravidade que dificulta o lançamento do foguete.

Foi o primeiro filme de ficção científica dos Estados Unidos a apresentar o tema da viagem espacial de forma realística. O autor Robert A. Heinlein ajudou bastante no roteiro e serviu como consultor técnico da produção. Ele publicaria em seguida o conto Destination Moon, baseado no roteiro.

Em função das posições políticas de Heinlein muitos criticaram o filme interpretando-o como instrumento de propaganda militar americana [1]. A história apenas sugere que alguma nação tentasse usar a Lua como base militar mas o autor em histórias posteriores apresentou nazistas transformando o satélite em ameaça. No roteiro, o verdadeiro vilão é a tecnologia, causando diversos perigos aos astronautas em cenas que encadeiam necessidade de roupas espaciais, falta de gravidade, problemas de peso para a aceleração e consertos fora da espaçonave.

Índice

EnredoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Os testes com foguetes V-2 de grande porte falham e o governo americano desiste de continuar as pesquisas sob os rumores de sabotagem. O cientista de foguetes Dr. Charles Cargraves e o militar entusiasta pelo Espaço General Thayer então procuram o magnata da aviação Jim Barnes que convence outros empresários americanos patriotas a reunirem os fundos necessários para a construção de um novo foguete que será lançado para a Lua, sob a notícia de que ocorre uma corrida espacial com outros paises e o temor de que podem querer usar aquele satélite como base de lançamento de mísseis. Mas o projeto causa controvérsia popular devido a utilização de um motor atômico e pouco antes do lançamento aparece um oficial com um mandado para a interrupção do procedimento. A tripulação se completa com o operador de rádio Joe Sweeney que substitui de última hora o tripulante anterior. O lançamento é feito e apesar dos problemas com a antena de rádio o foguete seguirá com sucesso rumo à Lua.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ElencoEditar

PremiaçõesEditar

  • Indicações
Academy Awards
Categoria Melhor Direção de Arte e Decoração de Set Ernst Fegté e George Sawley
Golden Globes
Categoria Melhor Filme Leith Stevens
  • Conquistas
Óscar
Categoria de Melhor Efeito Especial
Berlin International Film Festival
Categoria Melhor Crime ou Aventura Irving Pichel
Hugo Awards
Categoria Melhor Apresentação Dramática

Referências

  1. "Utopische Unterhaltung im Dienste amerikanischer Militärstrategie. Einige belehrende Zeichentricks für alt und jung." (tradução aproximada do alemão: "Entretenimento instrutivo propagandístico da estratégia militar americana com alguns truques para velhos e jovens" - 6000 Filmes. Notas críticas de Cinema 1945 - 1958. V Manual dos críticos católicos de filmes, 3ª edição. Editora Altenberg, Düsseldorf 1963, p. 96

Ligações externasEditar