Abrir menu principal
Dionísio II de Constantinopla
Dionísio II enviando Josafá, bispo metropolitano de Cízico, como embaixador a Ivan IV da Rússia.
Nascimento Século XV
Constantinopla
Morte julho de 1556
Ocupação sacerdote
Religião cristianismo ortodoxo

Dionísio II de Constantinopla (em grego: Διονύσιος Β΄; m. julho de 1556) foi patriarca ecumênico de Constantinopla entre 1546 e 1556.

HistóriaEditar

Dionísio nasceu em Gálata (atualmente um bairro de Istambul)[1]. Em 1516[2], foi consagrado bispo pelo patriarca Teolepto I[1] e nomeado bispo metropolitano de Nicomédia.

O patriarca Jeremias I o nomeou seu sucessor e, depois da morte dele, Dionísio foi de fato eleito em 17 de abril de 1546[2] apoiado por grandes manifestações populares e contra as esperanças do Santo Sínodo[3]. Durante seu patriarcado, foi considerado culpado pelo aumento da "taxa de nomeação" (peshtesh) paga ao sultão otomano para 3 000 écus (peças de ouro) e pela demolição, ordenada pelo sultão, da grande cruz no teto da Igreja de Pamacaristo, que na época era a sede do Patriarcado[4].

O evento mais importante de seu patriarcado foi a viagem de 1546 pela Itália do jovem bispo metropolitano de Kayseri, Metrófanes, que, anos mais tarde, seria eleito patriarca. Dionísio II enviou-o a República de Veneza primordialmente para arrecadar fundos, mas Metrófanes também foi para Roma e se encontrou com o papa. Em 1548, a notícia provocou um grande temor entre os gregos de Istambul, provocando revoltas e uma tentativa de assassinar Dionísio, que foi considerado tão culpado quanto Metrófanes[5]. Dionísio estava prestes a ser deposto, mas nenhuma ação foi tomada contra ele de fato porque ele gozava da confiança do sultão Solimão, o Magnífico[6].

Dionísio reinou até o dia de sua morte, que ainda é disputada entre os estudiosos. Várias propostas já foram feitas, como 1554 e 1555, mas a data mais correta parece ter sido julho de 1556[2], uma conclusão suportada por documentos venezianos.[5]. Seja como for, Dionísio II está enterrado no Mosteiro de Kamariotissa, na ilha de Heybeliada (Chalki)[1].

Ver tambémEditar

Dionísio II de Constantinopla
(1546-1556)
Precedido por:  

Patriarcas ecumênicos de Constantinopla

Sucedido por:
Jeremias I 175.º Josafá II

Referências

  1. a b c «Dionysios II» (em inglês). Site oficial do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla 
  2. a b c Kiminas, Demetrius (2009). The Ecumenical Patriarchate (em inglês). [S.l.]: Wildside Press LLC. p. 39, 46, 186. ISBN 978-1-4344-5876-6 
  3. Runciman, Steven (1985). The Great Church in captivity (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press. p. 199. ISBN 978-0-521-31310-0 
  4. Janin, R. (1956). Dictionnaire d'histoire et de géographie ecclésiastiques. Costantinople, Patriarcat grec (em francês). 13. Paris: Letouzey et Ané. p. 677 
  5. a b Konstantinos, Moustakas. Dionysios II of Constantinople (em inglês). [S.l.]: Encyclopaedia of the Hellenic World, Asia Minor 
  6. Frazee, Charles (2006) [1983]. Catholics and sultans : the church and the Ottoman Empire, 1453-1923 (em inglês). London: Cambridge University Press. p. 29. ISBN 0-521-02700-4