Dore Schary

Isadore "Dore" Schary (Newark, 31 de agosto de 1905 - Nova Iorque, 7 de julho de 1980) foi um dramaturgo, cineasta e produtor cinematográfico estadunidense. Ele se tornou chefe de produção da Metro-Goldwyn-Mayer e, eventualmente, presidente do estúdio durante a década de 1950.[1]

Dore Schary
Nascimento 31 de agosto de 1905
Newark
Morte 7 de julho de 1980 (74 anos)
Nova Iorque
Sepultamento Nova Jérsia
Cidadania Estados Unidos
Filho(s) Jill Schary Robinson
Alma mater
  • Central High School
Ocupação roteirista, produtor cinematográfico, dramaturgo, escritor, encenador, ator, diretor de cinema,
Prêmios
Empregador Metro-Goldwyn-Mayer

CarreiraEditar

A MGM o promoveu como produtor de sua unidade de filmes B. Ele começou com Cumpre o Teu Dever (1942), baseado na própria história de Schary, que se tornou um sucesso. Um Assassino de Luvas (1942), de Fred Zinnemann, também foi lucrativo.

Sublime Alvorada (1942) foi um grande sucesso, fazendo uma estrela de Margaret O'Brien. Bataan (1943) obteve um lucro superior a um milhão de dólares, e Lassie, a Força do Coração (1943), com Roddy McDowall e Elizabeth Taylor, teve um lucro de mais de dois milhões.[2]

Em julho de 1948, Schary assinou para ser vice-presidente encarregado da produção de filmes do estúdio. A carreira de Schary na MGM teve um forte início quando O preço da glória (1949) provou ser o filme mais lucrativo da MGM naquele ano.

MorteEditar

Dore Schary morreu em 1980, aos 74 anos, e foi enterrado no Cemitério Hebraico, West Long Branch, em Nova Jersey.

Referências

  1. J. Y. Smith (8 de julho de 1980). «Film Producer Dore Schary, 74, Dies» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 11 de maio de 2020 
  2. The Eddie Mannix Ledger, Los Angeles: Margaret Herrick Library, Center for Motion Picture Study 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.