Abrir menu principal

Pinacoteca dos Mestres Antigos

museu de arte em Dresden
(Redirecionado de Dresdengallerie)
Pinacoteca dos Mestres Antigos
Tipo museu de arte
Inauguração 1855 (164 anos)
Visitantes 500 000
Acervo 750
Website oficial
Geografia
Coordenadas 51° 3' 12.74" N 13° 44' 4.96" E
Localização Cidade Velha de Dresden
País Alemanha
Giorgione: Vênus adormecida, c. 1510.

A Pinacoteca dos Mestres Antigos (Gemäldegalerie Alte Meister) é um importante museu de arte da Alemanha, localizado em Dresden e instalado na ala Gottfried Semper do palácio Zwinger. A Pinacoteca possui um magnífico acervo de cerca de 700 obras-primas da pintura antiga, e faz parte da Coleção Estatal de Arte de Dresden (Staatliche Kunstsammlungen Dresden).

Índice

O prédioEditar

O Zwinger (Prisão) é uma mas mais significativas construções do Barroco alemão. Originalmente era uma fortaleza, e guardava as coleções de arte e a biblioteca do eleitorado, mas no reinado de Augusto, o Forte, o edifício foi destinado ao uso da corte. Matthäus Daniel Pöppelmann, Balthasar Permoser e Gottfried Semper realizaram reformas que lhe emprestaram o atual aspecto, com feérica decoração e o acréscimo de novas galerias. Além da Pinacoteca o Zwinger abriga também diversas outras coleções:

  • A Coleção de Porcelanas (Porzellansammlung)
  • O Salão da Matemática e da Física (Mathematisch-Physikalischer Salon)
  • A Armaria (Rüstkammer)
  • A Coleção de Esculturas (Skulpturensammlung)
  • A Galeria dos Mestres Novos (Galerie Neue Meister)

O acervoEditar

O renome mundial da Pinacoteca se assenta não na quantidade, mas na qualidade das peças de seu acervo, que tem uma ênfase na pintura do Renascimento ao Barroco italiano e na arte flamenga e holandesa do século XVII. A pintura alemã, espanhola e francesa também estão belamente representadas.

A maior parte da coleção foi reunida num breve espaço de cinqüenta anos pelos reis Augusto, o Forte, e seu filho Augusto III, e em especial o último era um grande colecionador de gosto apurado, realizando muitas aquisições das quais se destaca a da coleção do Duque de Módena. Nesta época as obras estavam depositadas em Neumarkt, num antigo estábulo reformado. O curto período de formação do acervo principal tornou esta coleção extremamente coesa, oferecendo uma visão do colecionismo alemão no século XVIII.

A nova galeria que Semper projetou para receber este acervo foi erguida entre 1847 e 1855. Foi severamente danificada na II Guerra Mundial, mas as obras de arte já estavam seguras em outros depósitos, e depois da guerra seguiram para a União Soviética. Com o anúncio da devolução das obras pelo governo russo, foi decidida a reconstrução da galeria, reaberta ao público em 1960. Entre 1988 e 1992 foram realizadas renovações importantes em seus equipamentos expositivos, mas preservando a arquitetura original.

Dos mestres mais célebres expostos na Pinacoteca estão Botticelli, Dürer, Lucas Cranach, Rafael, Vermeer,Giorgione, Ticiano, El Greco, Correggio, Canaletto, Rembrandt, Rubens, Ribera, Murillo, Poussin, Jordaens e Van Dyck.

Outras obrasEditar

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Pinacoteca dos Mestres Antigos