Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O título Duque de Coimbra foi criado pelo rei D. João I de Portugal em 1415, na sequência da conquista de Ceuta, nesse ano, a favor do seu segundo filho D. Pedro, Infante de Portugal. Juntamente com o título Duque de Viseu, criado na mesma altura para o Infante D. Henrique, é o mais antigo ducado de Portugal. Depois da morte de D. Pedro na batalha de Alfarrobeira o título não foi herdado pelos seus filhos, sendo atribuído de novo apenas no fim do século XV ao filho ilegítimo de D. João II de Portugal.

Duque de Coimbra
Armas duques coimbra.png
Brasão de armas do Duque de Coimbra
No cargo
Infanta Maria Francisca of Portugal

desde 4 de Julho de 2018
Duração Vitalício
Criado em 1415
Primeiro titular D. Pedro

Índice

Duques de CoimbraEditar

1.ª criação (João I, 1415)Editar

2.ª criação (Manuel I, 1509)Editar

3.ª criação (Luís I, 1875)Editar

Reivindicações pós-monarquiaEditar

Reivindicaram, também, o título de Duque/Duquesa de Coimbra:

  • D. Maria Pia de Saxe-Coburgo Gotha e Bragança, como pretendente ao trono (alegada filha natural do rei D. Carlos I)
  • Henrique João de Bragança, filho de S.A.R o Senhor Dom Duarte Nuno de Bragança e de S.A.R a Senhora Dona Maria Francisca de Orleans e Bragança, Princesa do Brasil, bisneto do rei D. Miguel I, pretendente também ao título de Infante de Portugal (1949–2017).
  • Infanta Maria Francisca Isabel de Herédia e Bragança, filha de S.A.R o Senhor Dom Duarte Pio de Bragança e de S.A.R a Senhora Dona Isabel de Herédia.

Ver tambémEditar