Abrir menu principal
Ed Brubaker
Brubaker em 2010.
Nascimento 17 de novembro de 1966 (52 anos)
Bethesda, Maryland, Estados Unidos
Nacionalidade americano
Principais trabalhos
  • Captain America
  • Catwoman
  • Criminal
  • Daredevil
  • Gotham Central
Prémios Eisner Award
Harvey Award
Área roteirista, cartunista

Ed Brubaker (17 de novembro de 1966)[1] é um roteirista estadunidense de banda desenhada, destacando-se em títulos como Batman, Capitão América, The Immortal Iron Fist, Catwoman, Gotham Central, Sleeper, Uncanny X-Men, X-Men: Gênesis Mortal e The Authority: Revolution. Brubaker também é conhecido por ter revitalizado a banda desenhada de género noir. Desde 2007, vive em Seattle, Washington.

Estilo de escritaEditar

Os primeiros quadrinhos de Brubaker foram no género noir: Lowlife, The Fall, Sandman Presents: Dead Boy Detectives e Scene of the Crime.[1][2] Seu primeiro trabalho de super heróis incorporou alguns aspectos do género noir, como Batman, Catwoman e Sleeper. Isto continuou com seu trabalho na Marvel, nas revistas Daredevil e Criminal. Além destas, Brubaker também trabalhou em outras séries de super herói da Marvel, como Capitão América e Uncanny X-Men.

CarreiraEditar

InícioEditar

O primeiro trabalho de Brubaker em quadrinhos foi como cartunista, escrevendo e desenhando Pajama Chronicles e desenhando uma edição de Gumby 3D para Blackthorne Comics; Purgatory U.S.A. para Slave Labor Graphics; e a série semi-autobiográfica Lowlife, para a Caliber Comics. Na Caliber, ele editou brevemente a série de antologia Monkey Wrench.[1]

Em 1991, ele começou a contribuir com histórias de crime para a série de antologia Dark Horse Presents, da Dark Horse Comics, uma revista que ele continuaria a contribuir intermitentemente ao longo da década. Entre essas contribuições está a série em três partes An Accidental Death (Dark Horse Presents # 65-67), uma colaboração com o artista Eric Shanower, que deu aos dois uma indicação ao Prêmio Eisner de 1993. Em 1997, recebeu uma indicação ao Prêmio Ignatz por At the Seams.[2][3]

DC ComicsEditar

Em 1995, escreveu sua primeira história para a DC/Vertigo, Prez: Smells Like Teen President, novamente com Shanower na arte. Posteriormente, lançou Scene of the Crime, com Michael Lark e Sean Phillips na arte, em 1999.

Assinou um contrato de exclusividade com a editora em 2000, e começou a roteirizar a revista do Batman no número #582. Trabalhando em histórias back-ups na série Detective Comics, com o artista Darwyn Cooke, Ed Brubaker destacou-se, o que o levou a ganhar um título solo da Mulher-Gato: Catwoman.

Em parceria com Greg Rucka, lançou a série Gotham Central, focando no cotidiano dos policiais do Departamento de Polícia de Gotham City. Posteriormente, produziu o one-shot Batman: The Man Who Laughs.[2][4] Para o selo WildStorm, Ed Brubaker escreveu a minissérie Point Blank e The Authority.[1] Além disso, lançou a série autoral Sleeper, juntamente com Sean Phillips, um colaborador recorrente seu.[5]

MarvelEditar

Em 2004, já não mais exclusivo da DC, Brubaker começou a trabalhar para sua principal concorrente, a Marvel Comics. Seu primeiro grande trabalho foi o volume cinco da série Captain America. Juntamente com o artista Steve Epting, o Capitão América de Brubaker introduziu novos vilões e ressuscitou o personagem Bucky Barnes como "O Soldado Invernal". A série foi um sucesso de vendas e crítica. Brubaker continuou por oito anos, de novembro de 2004 a outubro de 2012, escrevendo também no período títulos derivados em torno do personagem.[6]

Em 2005, firmou um acordo de exclusividade com a Marvel.[7] Enquanto ainda escrevia Captain America, Brubaker contribuiu com a revista do Demolidor, substituindo a célebre equipe criativa formada por Brian Michael Bendis e Alex Maleev, que se despedia do título em 2006.[8] Ed seguiu no título até 2009, sendo substituído por Andy Diggle.[9] Ainda em 2006, Brubaker assumiu um terceiro título tradicional da Marvel, Uncanny X-Men. Com as críticas positivas acerca de seu trabalho na editora, recebeu a tarefa de reformular a equipe mutante, após ter feito a minissérie X-Men: Deadly Genesis.[10] No mesmo período, Brubaker co-roteirizou com Matt Fraction a revista The Immortal Iron Fist.[11]

Brubaker ainda escreveu várias minisséries como Books of Doom e The Marvels Project.[2]

Obras autoraisEditar

Em 2006, Ed Brubaker lançou com Sean Phillips a série Criminal, seu primeiro trabalho autoral desde seu contrato de exclusividade com a Marvel.[12] À época, o roteirista afirmou: "Criminal falará sobre o crime, do ponto de vista de quem está do outro lado da lei, e de uma maneira que normalmente não pode ser vista numa revista de super-heróis." Brubaker se inspirou em escritores como Jim Thompson e Ross Macdonald para a concepção da série.[13] No ano seguinte, Criminal ganhou o Prêmio Eisner para Melhor Nova Série.[14]

Incognito, sua segunda série pelo selo Icon, foi definida pelo próprio como sendo o oposto de uma obra anterior, Sleeper: "Incognito é o inverso. A história de um cara do mal forçado a ser do bem, e o que acontece quando ele começa a pirar por causa da monotonia do cotidiano."[15]

Brubaker e Sean Phillips lançaram Fatale, sua primeira série na Image Comics, em janeiro de 2012. A série foi inicialmente anunciada como uma maxissérie de doze edições, mas foi atualizada para uma série regular em novembro de 2012.[16] Brubaker e Steve Epting lançaram Velvet, uma série de espionagem, em outubro de 2013.[17]

Em 2013, Ed Brubaker, juntamente com seu colaborador costumaz, Sean Phillips, assinou um contrato de cinco anos para produzir quadrinhos exclusivamente para a Image Comics. Sob os termos do acordo, a Image publicará qualquer história em quadrinhos que o autor lhes traga sem precisar submeter a ideia para aprovação primeiro. Brubaker disse que esse arranjo é algo que ele sempre quis. A primeira série lançada sob este contrato foi The Fade Out. Em 2018, o contrato de exclusividade foi renovado para mais cinco anos.[18][19]

Em 2016, Brubaker integrou a equipe de roteiristas do seriado de TV Westworld, da HBO. Ele co-escreveu o episódio "Dissonance Theory" com Jonathan Nolan.[20] Nos quadrinhos, iniciou a série Kill or Be Killed.[21] Em 2018, Brubaker e Phillips lançaram a graphic novel My Heroes Have Always Been Junkies, vencedora do Eisner de melhor álbum inédito.[22][23] O autor voltou ao meio audiovisual escrevendo a série Too Old to Die Young, em colaboração com Nicolas Winding Refn.[24]

PrêmiosEditar

  • 2000 Prêmio Prism (Catwoman #17-19: "Diguises")
  • 2004 Prêmio GLAAD Média - Banda Desenhada Destacada (Catwoman)
  • 2006 Prêmio Harvey - Melhor Roteirista (Captain America)
  • 2007 Prêmio Harvey - Melhor Roteirista (Daredevil)
  • 2010 Prêmio Eisner - Melhor Edição ou Especial (Captain America: "Red, White, and Blue-Blood" com Gene Colan)
  • 2010 Prêmio Eisner - Melhor Roteirista (Captain America, Daredevil, Marvels Project, Criminal, Incognito)[25]
  • 2012 Prêmio Eisner - Melhor Minissérie ou Arco de Histórias (Criminal: The Last of the Innocent, com Sean Phillips)[26]
  • 2016 Prêmio Eisner - Melhor Minissérie ou Arco de Histórias (The Fade Out, com Sean Phillips)[27]

NomeaçõesEditar

  • 1997 Prêmio Harvey - Melhor Nova Série (Detour)
  • 1997 Prêmio Ignatz - Romance Gráfico ou Colecção Destacada (At the Seams)
  • 1999 Prêmio Eisner - Melhor Roteirista (Scene of the Crime) e Melhor Minissérie (Scene of the Crime)
  • 2006 Prêmio Harvey - Melhor Roteirista (Daredevil)
  • 2007 Prêmio Eisner - Melhor Série Regular (Daredevil, com Michael Lark e Stefano Gaudiano; Captain America, com Steve Epting)
  • 2007 Prêmio Harvey - Melhor Roteirista (Daredevil)
  • 2013 Prêmio Eisner - Melhor Roteirista (Fatale, com Sean Phillips)[28]
  • 2016 Prêmio Eisner - Melhor Roteirista (The Fade Out, Velvet, Criminal Special Edition)[27]

Referências

  1. a b c d «Ed Brubaker». lambiek.net. 10 de julho de 2016. Consultado em 13 de junho de 2017 
  2. a b c d Parker, John R. (17 de novembro de 2016). «The Criminal Mind: A Birthday Tribute To Ed Brubaker» (em inglês). Comics Alliance. Consultado em 14 de junho de 2017 
  3. «1993 Will Eisner Comic Industry Award Nominees Winners» (em inglês). Hahn Library Comic Book Awards Almanac. Consultado em 8 de junho de 2019 
  4. Booker, M. Keith (2010). Encyclopedia of Comic Books and Graphic Novels (em inglês). Santa Barbara, California: Greenwood Publishing Group. p. 73. ISBN 978-0313357466 
  5. Sérgio, Codespoti (1 de dezembro de 2001). «Wildstorm lança linha de quadrinhos adultos». Universo HQ. Consultado em 28 de junho de 2019 
  6. Assis, Érico (25 de junho de 2012). «Ed Brubaker vai deixar Capitão América e investir em projetos autorais». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2019 
  7. Weiland, Jonah (7 de fevereiro de 2005). «Official: Marvel Announces Ed Brubaker Exclusive». CBR. Arquivado do original em 1 de novembro de 2013 
  8. Lourenço, Lucas (14 de agosto de 2005). «Nova equipe criativa no Demolidor». Universo HQ. Consultado em 14 de junho de 2019 
  9. Assis, Érico (24 de março de 2009). «Andy Diggle é confirmado como próximo escritor do Demolidor». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2019 
  10. Assis, Érico (2 de maio de 2006). «Ed Brubaker renova contrato de exclusividade com a Marvel». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2019 
  11. Assis, Érico (11 de agosto de 2006). «Punho de Ferro em nova série da Marvel». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2019 
  12. Hessel, Marcelo (30 de junho de 2006). «Ed Brubaker retornará aos quadrinhos policiais com Criminal». Omelete. Consultado em 20 de junho de 2019 
  13. Codespoti, Sérgio (23 de junho de 2006). «Criminal é a nova série de Ed Brubaker». Universo HQ. Consultado em 20 de junho de 2019 
  14. a b Assis, Érico (8 de agosto de 2007). «Eisner Awards 2007 anuncia os seus vencedores». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2017 
  15. Assis, Érico (24 de setembro de 2008). «Incognito: Ed Brubaker explica como será sua nova HQ - e mostra páginas». Omelete. Consultado em 22 de junho de 2019 
  16. Naliato, Samir (18 de outubro de 2011). «Fatale é a nova série que Ed Brubaker lançará pela Image Comics». Universo HQ. Consultado em 22 de junho de 2019 
  17. Codespoti, Sérgio (24 de outubro de 2013). «Velvet e Pretty Deadly fazem ótimas estreias». Universo HQ. Consultado em 26 de junho de 2016 
  18. Yehl, Joshua (16 de janeiro de 2014). «Brubaker talks about his exclusive deal with image comics». IGN (em inglês). Consultado em 26 de junho de 2019 
  19. «Ed Brubaker & Sean Phillips renew exclusive deal with Image Comics» (em inglês). Image Comics. 2 de outubro de 2016. Consultado em 26 de junho de 2019 
  20. Radish, christina (2 de outubro de 2016). «'Westworld' Showrunners on How the Production Hiatus Helped Them Plan for Future Seasons». Collider (em inglês). Consultado em 26 de junho de 2019 
  21. Richards, Dave (18 de junho de 2018). «INTERVIEW: Brubaker & Phillips Wrap Crime Thriller Kill or Be Killed». CBR (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2019 
  22. «Brubaker & Phillips' My Heroes Have Always Been Junkies preview». Newsarama. 27 de junho de 2018. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  23. Ávila, Gabriel (20 de julho de 2019). «Conheça os vencedores do Prêmio Eisner 2019». Omelete. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  24. Sabbaga, Julia (23 de novembro de 2017). «Too Old to Die Young - Diretor revela elenco completo da série, com Miles Teller e Jena Malone». Omelete. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  25. a b Assis, Érico (24 de julho de 2010). «Conheça os vencedores do Eisner Awards 2010». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2017 
  26. Assis, Érico (14 de julho de 2012). «Eisner Awards 2012 | Confira os vencedores da premiação». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2017 
  27. a b Forlani, Marcelo (23 de julho de 2016). «Eisner Awards 2016 | Veja a lista dos ganhadores do principal prêmio de HQs dos EUA». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2017 
  28. Assis, Érico (20 de julho de 2013). «Eisner Awards 2013 | Chris Ware e Saga são os grandes vencedores». Omelete. Consultado em 3 de dezembro de 2018 
  29. Hessel, Marcelo (11 de julho de 2015). «Eisner Awards | Conheça os vencedores do principal prêmio de HQs dos EUA». Omelete. Consultado em 14 de junho de 2017 

Ligações externasEditar

Precedido por
Larry Hama
Roteirista de Batman
2000–2002
Sucedido por
Jeph Loeb
Precedido por
John Francis Moore
Roteirista de Catwoman vol. 3
2002–2005
Sucedido por
Will Pfeifer
Precedido por
Greg Rucka
Roteirista de Detective Comics
2003
Sucedido por
Andersen Gabrych
Precedido por
Robbie Morrison
Roteirista de The Authority
2004–2005
Sucedido por
Grant Morrison
Precedido por
Robert Kirkman
Roteirista de Captain America vol. 5
2005–2012
Sucedido por
Rick Remender
Precedido por
Brian Michael Bendis
Roteirista de Daredevil vol. 2
2006–2009
(com Greg Rucka em 2008)
Sucedido por
Andy Diggle
Precedido por
Chris Claremont
Roteirista de Uncanny X-Men
2006–2008
(com Matt Fraction em 2008)
Sucedido por
Matt Fraction
Precedido por
Roteirista de Secret Avengers
2010–2011
Sucedido por
Nick Spencer