Edgard de Vasconcelos Barros

político brasileiro
Edgard de Vasconcelos Barros
Nascimento 31 de dezembro de 1912
Guiricema
Morte 31 de maio de 2003 (90 anos)
Belo Horizonte
Cidadania Brasil
Ocupação político

Edgard de Vasconcelos Barros (Guiricema, 31 de dezembro de 1912 - Belo Horizonte, 31 de maio de 2003) foi um professor e político brasileiro do estado de Minas Gerais.

Edgard de Vasconcelos Barros era filho do farmacêutico Sebastião de Vasconcelos Barros, e de Maria Graça de Vasconcelos, sobrinha do ex-Presidente da República Arthur da Silva Bernardes. Edgard casou-se com Irene de Vasconcelos Barros e tiveram seis filhos.

Em 1938, formou-se Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais na então Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro. Em 1955, obteve o título de Master of Science em Sociologia Rural na Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, com a tese Differential contacts among welfare services in four Brazilian communities within a rural-urban situation. Em 1958, conquista o título de Doutor em Sociologia Rural, em concurso para professor catedrático da Universidade Federal de Viçosa, quando defende a tese “O problema da liderança”. Em 1964, na Universidade Hebraica de Jerusalém, em Israel, faz o curso de especialização em Planejamento e Desenvolvimento Rural. Em 1967, atua como professor visitante da Universidade de Milwaukee, nos Estados Unidos. [1]

Lecionou, na Universidade Federal de Viçosa, as disciplinas de Sociologia Rural, Antropologia Social, Relações Humanas e Estrutura Agrária Brasileira; na Universidade Federal de Minas Gerais, ensinou Antropologia Cultural.

Exerceu diversas outras atividades relevantes, sobressaindo as seguintes: deputado estadual, da à 7ª legislatura (1963 - 1967) [2][3][4] e presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, durante oito anos; diretor técnico do Instituto Estadual de Florestas; presidente da Fundação Pandiá Calógeras; membro do Conselho Estadual de Cultura de Minas Gerais; membro do Conselho Curador da Ultramig; coordenador de grupo, no Congresso Internacional de Criminologia, realizado em Londrina.

Fez pesquisas de campo sobre Quatro Comunidades Rurais, em colaboração com o professor John H. Kolb, da Universidade de Wisconsin, em 1950; Problema do Incesto no Brasil, em colaboração com a Dra Ellie Greenfield, em 1952; Estrutura Agrária da Zona da Mata Mineira, em colaboração com o professor Sidney Greenfield, da Universidade de Milwaukee, em 1956; Quatro Comunidades no Estado do Rio de Janeiro, com o professor Archie Haller, da Universidade de Michigan, em 1962; Posição da Mulher e o Processo da Socialização da Criança, na tribo dos Náibes, no deserto de Negueve, em Israel, em 1964; Problema da Mobilidade Rural do Homem da Zona da Mata Mineira, com o professor John Steel, da Universidade de Wisconsin, em 1972; Escola Típica Rural da Zona da Mata Mineira, em 1976; Problema da Participação Social dos Camponeses nos Assentamentos de Honduras, em 1978; Problema da Nutrição do Agricultor de Santa Catarina, em colaboração com Elisabeth Alves, em 1980; dentre outros.

Pertenceu às seguintes entidades: Academia Mineira de Letras, Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais, Academia Divinopolitana de Letras, Academia Marianense de Letras, Academia de Letras de Viçosa, Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Instituto Genealógico Brasileiro, Ordem dos Advogados (Seção de Minas Gerais).

Foi congratulado com a Grande Medalha da Inconfidência (1965); Medalha de Honra ao Mérito do Município de Visconde do Rio Branco (1968); Grã-Cruz da Ordem dos Templários (1974); Medalha do Centenário de Carlos Chagas (1979); Comenda do Mérito Legislativo, Grau Especial (1986); Medalha do Lions Clube de Viçosa (1989); Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras (1986); Medalha de Homenagem da 91a Subseção da OAB de Minas Gerais (1993); Medalha de Ouro Santos Dumont (1996); Professor Emérito da UFV (2001); e outras.

Referências

  Este artigo sobre políticos ou política de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.