Edmund Allenby

Edmund Henry Hynman Allenby (Brackenhurst, Nottinghamshire, 23 de abril de 1861Londres, 14 de maio 1936), 1º visconde Allenby, foi um general britânico.[1][2][3][4]

Edmund AllenbyCombatente Militar
Nascimento 23 de abril de 1861
Brackenhurst, Nottinghamshire
Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Morte 14 de maio de 1936 (75 anos)
Londres, Reino Unido
Serviço militar
Serviço Flag of the British Army.svg Exército Britânico
País  Reino Unido
Anos de serviço 1880–1925
Patente Marechal de Campo
Comando Força expedicionária egípcia
Terceiro Exército Britânico
V Corpo de Exército
Corpo de Cavalaria
1ª Divisão de Cavalaria
4ª Brigada de Cavalaria
5º Regimento de Lanceiros Reais Irlandeses
6th (Inniskilling) Dragoons
Conflitos Segunda Guerra dos Bôeres
Primeira Guerra Mundial
Condecorações Cavaleiro comandante da Ordem do Banho
Ordem de São Miguel e São Jorge
Real Ordem Vitoriana

BiografiaEditar

Foi um soldado inglês e governador imperial britânico. Ele lutou na Segunda Guerra Boer e também na Primeira Guerra Mundial, na qual ele conduziu a Força Expedicionária Egípcia (FEE) do império britânico, durante a Campanha do Sinai e na Palestina contra o Império Otomano na conquista da Palestina.

 
O vitorioso Allenby desmontou, entrou em Jerusalém a pé em respeito à Cidade Santa, 11 de dezembro de 1917

Os britânicos conseguiram capturar Beersheba, Jaffa e Jerusalém, de outubro a dezembro de 1917. Suas forças ocuparam o vale do Jordão durante o verão de 1918, depois passou a captura norte da Palestina e derrotar o Oitavo Exército Otomano na Batalha de Megido, forçando o Quarto e o Sétimo Exército Otomanos a recuar em direção a Damasco. Posteriormente, a perseguição da FEE pelo Corpo Montado do Desertos capturou Damasco e avançou para o norte da Síria.

Durante esta perseguição, ele comandou TE Lawrence ("Lawrence da Arábia"), cuja campanha com as Forças Sherifiais Árabes de Faisal ajudou na captura do território do Império Otomano pela FEE e lutou na Batalha de Aleppo, cinco dias antes do Armistício de Mudros encerrar a campanha em 30 Outubro de 1918. Ele continuou a servir na região como Alto Comissário para o Egito e o Sudão de 1919 a 1925.[1][2][3][4]

ReferênciasEditar

  1. a b Hughes, Matthew (1999). Allenby and British Strategy in the Middle East 1917–1919. Routledge. ISBN 978-0714644738
  2. a b Reid, Walter (2006). Architect of Victory: Douglas Haig. Birlinn, Edinburgh. ISBN 1-84158-517-3
  3. a b Urban, Mark (2005). Generals: Ten British Commanders Who Shaped The Modern World. London: Faber and Faber. ISBN 978-0571224876
  4. a b Gardner, Brian (1965). Allenby. London: Cassell. OCLC 2287641

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.