El filibusterismo

El filibusterismo
Autor(es) José Rizal
Idioma Espanhol
Género Romance
Localização espacial Filipinas
Editora F. Meyer van Loo Press ni Ghent
Lançamento 1891
Cronologia
Noli me tangere

El Filibusterismo é o segundo romance escrito por José Rizal e é a continuação de Noli me tangere . Ele começou a escreve-lo em outubro de 1887, enquanto praticava medicina em Calambá . Em Londres ( 1888 ), ele fez algumas mudanças na estrutura e corrigiu alguns capítulos. Depois, ele escreveu mais capítulos em Paris e Madri . Em 29 de março de 1891 , ele terminou o manuscrito em Biarritz . Finalmente, o trabalho foi publicado em Ghent ( Bélgica ), em 1891 .[1][2][3]

ResumoEditar

O livro trata sobre a volta da principal personagem da novela Noli me tangere, Crisóstomo Ibarra, como o rico e famoso joalheiro Simoun. Desilusionado pelos abusos dos espanhóis, Ibarra abandona seu pacifismo para voltar às Filipinas e começar uma revolução violenta. O Basilio, de Noli me tangere, é recrutado por Ibarra para ajudar-lhe detonando uma bomba numa reunião social, assinalando o princípio de uma revolução. No entanto, Basilio adverte a seu amigo Isagani da conspiração. Ao advertir que sua amada está no edifício, Isagani lança a bomba no rio, abortando a explosão e a revolução. Simoun se suicida tomando veneno, e encontra seu descanso final com um sacerdote, o padre Florentino, quem ouve sua confissão e assegura-lhe que nem toda a esperança está perdida. Depois da morte de Simoun, o sacerdote joga todas as jóias no mar com a esperança de que sejam achadas no futuro para servir a um bom propósito.[4][5]

Importância do LivroEditar

Eruditos e historiadores interpretam a novela como alegoria da luta interior de Rizal para reconciliar sua esperança de atingir a independência com seu pacifismo. Disse-se que o estilo e o conteúdo são mais próprios de um debate entre partes contrárias que de uma narração. Muitos críticos opinam que a morte de Simoun e o lamento do padre Florentino reafirmam a fé do autor em conseguir a independência de seu país por meios pacíficos.[6][5]

Links ExternosEditar

ReferênciasEditar

  1. «El Filibusterismo by Jose Rizal - Reading Guide: 9780143106395 - PenguinRandomHouse.com: Books». PenguinRandomhouse.com (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2019 
  2. Peñalver Gómez, Patricio (30 de abril de 1993). «El filósofo, el profeta, el hipócrita». Isegoría. 0 (7): 79–105. ISSN 1988-8376. doi:10.3989/isegoria.1993.i7.310 
  3. «Jose Rizal | Biography, Education, Full Name, & Facts». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2019 
  4. «Jose Rizal | Biography, Education, Full Name, & Facts». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2019 
  5. a b TagalogLang, Author (4 de novembro de 2019). «El Filibusterismo (English Summary)». TAGALOG LANG (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2019 
  6. Rafael, Vicente L. (31 de dezembro de 2018). «Foreignness and Vengeance: On Rizal's El Filibusterismo». Ithaca, NY: Cornell University Press: 165–188. ISBN 978-1-5017-1894-6