Elisa Bonaparte

Maria Ana Elisa Bonaparte Baciocchi (Ajaccio, 13 de janeiro de 1777Trieste, 7 de agosto de 1820), foi uma princesa francesa, além de princesa de Luca e Piombino, grã-duquesa da Toscana, condessa de Compignano. Foi a quarta criança e filha mais velha de Carlo Maria Bonaparte e Maria Letícia Ramolino.[1]

Elisa Bonaparte
Grã-duquesa de Toscana
Elisa Bonaparte (1805, pintada por Marie-Guillemine Benoist)
Grã-duquesa da Toscana
Reinado 3 de março de 1809 a 1 de fevereiro de 1814
Antecessor(a) Luís II como Rei da Etrúria
Sucessor(a) Fernando III
Princesa de Luca e Piombino
Reinado 13 de março de 1805 a 18 de março de 1814
Predecessor Título criado
Sucessora Maria Luísa
 
Marido Félix Baciocchi
Descendência Félix Napoleão
Elisa Frederico Napoleão
Jerôme Carlos
Frederico Napoleão
Casa Bonaparte
Nome completo Maria Ana Elisa Bonaparte Baciocchi
Nascimento 13 de janeiro de 1777
  Ajaccio, Córsega, França
Morte 7 de agosto de 1820 (43 anos)
  Trieste, Império Austríaco (atualmente Itália)
Enterro Basílica de São Petrônio, Bolonha, Estados Pontífices (atualmente Itália)
Pai Carlo Maria Bonaparte
Mãe Maria Letícia Ramolino
Religião Catolicismo
Brasão

BiografiaEditar

Elisa nasceu em Ajaccio, na Córsega. Era irmã mais nova de José Bonaparte, Napoleão Bonaparte e Lucien Bonaparte. Ela era irmã mais velha de Louis Bonaparte, Paulina Bonaparte, Carolina Bonaparte e Jerónimo Bonaparte. A sua língua afiada causou problemas na relação com seu o irmão Napoleão.

Ela foi estabelecida como membro da família Imperial do Primeiro Império Francês no dia 18 de maio de 1804, recebendo o título Alteza Imperial. No dia 19 de março de 1805, Napoleão deu-lhe o Principado de Luca e Piombino.

A separação dela e do seu marido foi vista favoravelmente por Napoleão. No dia 31 de março de 1809, ele deu a Elisa o título honorário de Grã-Duquesa da Toscana, que tinha sido anexada pela França em 1807. Contudo, o seu marido juntou-se a ela passado pouco tempo.

Elisa permaneceu como Grã-Duquesa da Toscana até 1 de fevereiro de 1814, quando o grão-duque Fernando III foi restaurado ao trono que ele tinha ocupado antes de 1801. Elisa passou os últimos anos da sua vida em reclusão e morreu em Trieste. Foi enterrada na Basílica de São Petrónio em Bolonha. Foi também a única de todos os irmãos de Napoleão Bonaparte que morreu antes dele.

FamíliaEditar

Elisa casou com Félix Baciocchi, um membro da nobreza corsa, no dia 1 de maio de 1797, feito Príncipe do Império, e Príncipe de Lucca e Piombino[nota 1]. O casal teve 5 filhos, dos quais apenas um sobreviveu aos pais:

  • Félix Napoleão (Félix Napoléon) (n. 1798, morto jovem);
  • Napoleão (Napoléon) (8 de outubro de 1803-9 de novembro de 1803);
  • Elisa Napoleona (Élisa Napoléone) (3 de junho de 1806-3 de fevereiro de 1869), que casou a 27 de novembro de 1824 em Florença, com o conde Filippo Camerata-Passionei di Mazzoleni (1805-1882), com geração;
  • Jerónimo Carlos (Jérôme Charles) (3 de julho de 1810-17 de abril de 1811);
  • Frederico Napoleão (Frédéric Napoléon) (10 de agosto de 1814-7 de abril de 1833) morto de uma queda de cavalo).

Brasão de ArmasEditar

Figura Descrição
  Princesa de Lucca e Piombino:

Partido: no I, cortado de prata e gules (Lucca) com um leão guardante[2], sobreposto sobre o todo; no II, de gules com duas barras de ouro acompanhadas de duas estrelas do mesmo, uma em chefe e outra na ponta (Bonaparte); sobre o todo de azure, com uma águia de ouro, de cabeça voltada, em vôo baixo agarrando un raio do mesmo (Napoleão).[3]


 
Grã-Duquesa da Toscana:

Esquartelado: I, de ouro com seis esferas colocada na orla, cinco de gules, e a em chefe de azure carregada de três flores de liz de ouro (Médici, para a Toscana); II, partido de prata e gules (Lucca)[4]; III, partido de gules e de ouro em chefe de ouro carregado de uma águia bicéfala de sable, um abrunheiro de sable florido de prata, sobreposto um escudo de gules com banda enxequetada de prata e azure, em chefe de prata com cruz de gules (Cybo-Malaspina, para Massa-Carrara); IV, de gules com duas barras de ouro acompanhadas de duas estrelas do mesmo; sobre o todo de azure, uma águia de ouro, de cabeça voltada, em vôo baixo agarrando um raio do mesmo (Napoleão).[5]

Notas

  1. Este novo principado incluía os estados de Lucca, Piombino, Massa-Carrara e Garfagnana

Referências

  1. «Elisa Bonaparte». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 25 de outubro de 2020 
  2. um leão guardante é um leão rampante com a cabeça voltada
  3. http://homepage.mac.com
  4. encontra-se também com um leão guardante, sobreposto sobre o todo, "homepage.mac.com"
  5. [http://www.heraldique-europeenne.org/Accueil.htm
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Elisa Bonaparte