Emanuel Felisberto, Duque de Saboia

o Cabeça de Martelo
(Redirecionado de Emanuel Felisberto de Saboia)

Emanuel Felisberto (Chambéry, 8 de julho de 1528Turim, 30 de agosto de 1580), apelidado de "Cabeça de Ferro", foi o Duque de Saboia de 1553 até sua morte.[1] Era o terceiro filho do duque Carlos III e sua esposa a infanta Beatriz de Portugal.

Emanuel Felisberto
Duque de Saboia
Reinado 17 de agosto de 1553
a 30 de agosto de 1580
Antecessor(a) Carlos III
Sucessor(a) Carlos Emanuel I
 
Nascimento 8 de julho de 1528
  Chambéry, Saboia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 30 de agosto de 1580 (52 anos)
  Turim, Saboia, Sacro Império Romano-Germânico
Sepultado em Capela do Santo Sudário, Turim, Piemonte, Itália
Esposa Margarida da França, Duquesa de Berry
Descendência Carlos Emanuel I, Duque de Saboia
Casa Saboia
Pai Carlos III, Duque de Saboia
Mãe Beatriz de Portugal
Religião Catolicismo

VidaEditar

Emanuel foi o único filho de Carlos III, Duque de Saboia e de Beatriz de Portugal, que chegou à idade adulta. A sua mãe era cunhada de Carlos V (Sacro Imperador Romano-Germânico e Rei de Espanha) e filha de Manuel I de Portugal. Emanuel serviu nos exércitos imperiais, nas guerras contra Francisco I de França, distinguindo-se na conquista de Hesdin em Julho de 1553.

Um mês mais tarde, tornou-se duque, após a morte do seu pai. O cargo que recebeu poderia considerar-se titular, devido ao facto de a maioria dos seus domínios hereditários estavam nas mãos dos franceses, desde 1536. Continuou ao lado de Carlos V com a esperança de recuperá-los, passando logo a servir também o filho do Imperador, Filipe II de Espanha, como Governador dos Países Baixos, de 1555 a 1559. Emanuel comandou também a invasão do norte da França, e ganhou a Batalha de Saint-Quentin em Agosto de 1557. Foi pretendente durante alguns dias da mão da futura rainha de Inglaterra Isabel I, durante o reinado da irmã dela, Maria I.

Na Tratado de Cateau-Cambrésis entre a França e Espanha, (1559) o ducado foi restaurado a Emanuel, casando-se com Margarida de Valois, Duquesa de Berry, irmã do rei Henrique II de França. Eles tiveram somente um filho: Carlos Emanuel I de Saboia.

Após a morte do seu tio, Henrique I de Portugal, em 1580, Emanuel quis impor os seus direitos ao trono de Portugal, sendo neto de Manuel I de Portugal, mas rapidamente concluiu que estava em desvantagem perante o seu primo, Filipe II de Espanha, que conquistou Portugal e o trono. O governo de Emanuel centrou-se na recuperação dos seus domínios, em guerras contra a França. Sendo um grande estratega, Emanuel conseguiu tirar partido das várias circunstâncias favoráveis para lentamente ir ganhando terreno a franceses e espanhóis, incluindo a cidade de Turim. Transferiu a capital do ducado para Turim e substituiu o latim como língua oficial da sua administração pelo italiano. Tentava recuperar Saluzzo, quando morreu, em 1580.

Casamento e descendênciaEditar

 
Representação de Margarida de Valois, Duquesa de Berry e primeira esposa de Emanuel Filiberto.

Emanuel Filiberto casou três vezes: primeiro com Margarida de Valois, Duquesa de Berry (1523-1574), de quem teve:

Margarida faleceu em 1574, e Emanuel casou-se de novo, desta vez com Laura Cravola, dama de Vercelli, de quem teve:

  • Maria de Saboia, casada com Filipe d'Este, marquês de San Marino;
  • Francisca de Saboia, casada com Gabriel de Vial, fundadores da família Vial.

Emanuel casou ainda uma terceira vez, com Beatriz Langosco, de quem teve:

  • Matilde de Saboia, casada com Carlos de Simiane, senhor de Albigny.]

Referências

  1. Campbell, Miles E.; Campbell, Miles W.; Holt, Niles R.; Walker, William T. (1999). The Best Test Preparation for the Advanced Placement Examination, European History (em inglês). Piscataway: Research & Education Assoc. p. 75 

Precedido por
Carlos III
Duque de Saboia
Príncipe do Piemonte

1553 - 1580
 
Sucedido por
Carlos Emanuel I
Precedido por
Maria da Hungria
Governador dos Países Baixos espanhóis
1555 - 1559
Sucedido por
Margarida de Parma