Enrique Tierno Galván

Enrique Tierno Galván
Estátua de Tierno Galván, situada no parque do seu nome, em Madrid
Nascimento 8 de fevereiro de 1918
Madrid, Espanha
Morte 19 de janeiro de 1986 (67 anos)
Madrid, Espanha
Nacionalidade Espanha Espanhol
Ocupação Político, sociólogo, jurista e ensaísta
Magnum opus O que são as Esquerdas

Enrique Tierno Galván (Madrid, 8 de Fevereiro de 1918Madrid, 19 de Janeiro de 1986) foi um político, sociólogo, jurista e ensaísta espanhol. Foi a pessoa encarregue de redigir o preâmbulo da Constituição espanhola de 1978. Apresentado nas listas do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) para as primeiras eleições municipais da democracia espanhola, no dia 15 de Maio de 1979 converteu-se em presidente da câmara de Madrid, cargo que desempenhou até à morte.

CarreiraEditar

Doutorado em Filosofia e Letras. Foi Professor Catedrático de Direito Político na Universidade de Múrcia (de 1948 a 1953) e na Universidade de Salamanca (de 1953 a 1965)[1].

Em Lisboa há uma rua com o seu nome nas Amoreiras.

ObrasEditar

Conhecido carinhosamente como o velho professor, foi autor de várias obras, entre elas:

  • Los Supuestos escotistas en la política de Juan Bodin (1951)
  • Sociología y Situación (1954)
  • Costa y el Regeneracionismo (1961)
  • Humanismo y Sociedad (1964)
  • Diderot como pretexto (1965)
  • Conocimiento y Ciencias Sociales (1966)
  • Babeuf y Los Iguales (1967)
  • Tradición y Modernismo (1973)
  • Sobre la novela picaresca y otros escritos (1974)
  • Democracia, Socialismo y Libertad (1977)
  • Cabos sueltos (1981)

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.