Era lui, si, si!

Era lui, si, si! é um filme italiano de 1951, dirigido por Marino Girolami, Marcello Marchesi e Vittorio Metz.[1]

Era lui, si, si!
 Itália
1951 •  pb •  95 min 
Realização Marino Girolami, Marcello Marchesi, Vittorio Metz
Argumento Marcello Marchesi, Vittorio Metz
Elenco Walter Chiari, Isa Barzizza
Género comédia
Idioma italiano

SinopseEditar

O «commendator» "Fernandone", dono de uma grande loja, é assombrado por um pesadelo recorrente, em que aparece um jovem desconhecido, que ele odeia profundamente. Um dia aparece na loja em busca de um emprego, o tímido economista Walter Milani, que por pouca sorte é a cara chapada do protagonista do pesadelo do «commendator» Mal este o vê, fica louco de raiva e corre com ele gritando: "è lui, è lui!!!" (é ele, é ele). Acontece que está presente o médico que o anda a tratar e que lhe diz que, contratando o jovem o seu pesadelo irá acabar. Mas os pesadelos não desaparecem e a filha do «commendator» apaixona-se pelo protagonista.

É neste filme que aparece o célebre topless de Sophia Loren, vestida (!!!) de odalisca e creditada como Sofia Lazzaro.[2]

ElencoEditar

Referências

  Este artigo sobre um filme do cinema italiano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.