Abrir menu principal

EducaçãoEditar

Öpik estudou na Universidade de Moscou, onde especializou-se no estudo de corpos menores, tais como asteroides, cometas e meteoroides. Concluiu seu doutorado na Universidade de Tartu, Estônia.

AstronomiaEditar

Öpik foi um destacado astrofísico, com ampla gama de interesses. Dentre suas descobertas está a primeira computação da densidade de uma matéria degenerada (a anã branca 40 Eri B), em 1915, a primeira determinação precisa da distância de um objeto extragaláctico (a Galáxia de Andrômeda), em 1922. No mesmo ano ele registrou corretamente o número de crateras em Marte, antes mesmo delas serem detectadas pelas sondas espaciais. Em 1932 postulou uma teoria com relação à origem dos cometas no sistema solar. Ele acreditava que eles se originavam na órbita de uma nuvem distante, além da órbita de Plutão. Esta nuvem é hoje conhecida por nuvem de Oort, ou alternativamente, nuvem de Öpik-Oort, em sua homenagem. Ele também inventou uma câmera especial para o estudo de meteoros.

ExílioEditar

Öpik fugiu de seu país natal em 1944, quando da aproximação do Exército Vermelho. Primeiro foi para Hamburgo e por último, em 1948, para o Observatório Armagh, na Irlanda do Norte, onde permaneceu até 1981.

Condecorações e títulosEditar

Öpik recebeu medalhas da National Academy of Sciences (1960), da Meteoritical Society (1968), da American Association for the Advancement of Science (1972), a Medalha de Ouro da Royal Astronomical Society em 1975, a mais alta condecoração outorgada pela Royal Astronomical Society (Sociedade Astronômica Real) do Reino Unido e a Medalha Bruce em 1976, concedida pela Astronomical Society of the Pacific com sede em San Francisco, Califórnia. Recebeu os graus honoríficos: Belfast (1968) e Sheffield (1977).

LegadoEditar

O asteróide 2099 Öpik recebeu o seu nome. Seu neto, Lembit Öpik, é atualmente um liberal-democrata, membro do Parlamento britânico por Montgomeryshire. Ele também possui alguma ligação com a astronomia, uma vez que ele é um grande apoiador das buscas realizadas por asteróides que possam vir a colidir com a Terra.

Ligações externasEditar