Abrir menu principal

Alterações

39 bytes adicionados ,  14h38min de 19 de agosto de 2010
ajustes
|nacionalidade = [[alemão]]
|patente = Generalfeldmarschall
|cargo = Comandante do [[Grupo de Exércitos do Centro]]<br />[[2º Panzergruppe (Alemanha)|2º Panzergruppe]]<br />[[3º Panzergruppe (Alemanha)|3º Panzergruppe]]<br />[[9º Exército (Alemanha)|9º Exército]]
|data_morte=[[4 de maio]] de [[1945]]
| local_morte=
}}
'''Fedor von Bock''' ([[3 de dezembro]] de [[1880]] - [[4 de maio]] de [[1945]]) foi um [[Marechal-de-Campo]] alemão que combateu na [[Segunda Guerra Mundial]], onde comandou o [[Grupo de Exércitos do Centro]] no ataque a Rússia, na [[Operação Barbarossa]]. Embora reprovasse o [[nazismo]], von Bock sempre se manteve distante de questões políticas, tanto nas tratativas com os dirigentes nazistas tanto com os conspiradores.
 
[[Ficheiro:Bundesarchiv Bild 183-B12867, Russland, Fedor von Bock.jpg|thumb|right|Fedor von Bock]]
'''Fedor von Bock''' ([[3 de dezembro]] de [[1880]] - [[4 de maio]] de [[1945]]) foi um [[Marechal-de-Campo]] alemão que combateu na [[Segunda Guerra Mundial]], onde comandou o [[Grupo de Exércitos do Centro]] no ataque a Rússia, na [[Operação Barbarossa]]. Embora reprovasse o [[nazismo]], von Bock sempre se manteve distante de questões políticas, tanto nas tratativas com os dirigentes nazistas tanto com os conspiradores.
 
== Início da carreira ==
 
== URSS ==
[[Ficheiro:Bundesarchiv Bild 183-B12867, Russland, Fedor von Bock.jpg|thumb|right|Fedor von Bock no ''front'' soviético, em outubro de 1941.]]
Antes da invasão a [[Rússia]], nova reformulação ocorreu na [[Wehrmacht]], com o ingresso, na Panzerwaffe, de novos armamentos; a principal mudança não se deu em números mas sim em qualidade. Na invasão da França, 2/3 dos tanques eram leves; para a Operação Barbarossa, 2/3 eram agora tanques médios. O então Grupo de Exércitos B foi renomeado Grupo de Exércitos Centro. Von Bock teria o principal objetivo da operação: capturar [[Moscou]] e forçar o armistício, exatamente como os alemães haviam feito nas invasões anteriores. Para tal feito, von Bock contaria com o [[4º Exército (Alemanha)|4º]] e [[9º Exército (Alemanha)|9º Exército]] e os [[2º Panzergruppe (Alemanha)|2º]] e [[3º Panzergruppe (Alemanha)|3º Panzergruppe]] ([[Heinz Guderian|Guderian]] e Hoth), que tinham nas suas linhas 7 divisões panzer e 7 divisões motorizadas.
 
Iniciada a invasão, a arrancada foi espetacular; pegas de surpresa, as forças russas não tiveram outra alternativa a não ser enclausurar-se em bolsões, que eram depois liquidados. As unidades de vanguarda do [[Grupo de ExércitoExércitos Centro]] chegavam a cumprir 80 km por dia. Por conta dessa avanço fabuloso, o qual as unidades de infantaria não conseguiam acompanhar, von Bock recebeu, mais de uma vez, orientações do Estado-Maior do Exército para reter seus Panzergruppe até o apoio aproximado da infantaria.
 
A medida que as tropas da [[Wehrmacht]] avançavam, no entanto, o vigor diminuía. Pesadas baixas, extensão demasiada das linhas e, principalmente, início do inverno russo, diminuíam drasticamente o poder combativo das forças blindadas. Somado a esses problemas naturais, havia a ingerência de Hitler sobre os rumos das forças blindadas. No arrancada para Moscou, von Bock por diversas vezes teve suas principais forças remanejadas para outras direções, ora para apoiar as investidas do Grupo de Exércitos Sul, ora para integrar as forças destacas para tomar [[Leningrado]], ao norte. No início de outubro, finalmente, von Bock conseguiu dar início a investida contra a capital russa, e chegaria perto dela no final de novembro, quando algumas unidades de vanguarda chegaram a ver as torres do [[Kremlin]], tão próximas que estavam de Moscou. A feroz defesa russa, somada ao vigor do inverno, fez com que, no entanto, a ofensiva final não lograsse sucesso. Esse revés representava a primeira grande derrota do Exército Alemão, pondo abaixo o mito da invencibilidade. Quando ficou claro que Moscou não seria capturada, Hitler deu início a um expurgo na frente oriental. Von Bock não foi poupado, sendo substituído por [[Günther von Kluge|von Kluge]]; junto com ele, outros generais também foram afastados, como Guderian, Hoth, Hoepner, Halder, Brauchitsch, von Leeb, etc.