Diferenças entre edições de "Alexandre Schaffman"

6 bytes removidos ,  09h08min de 16 de abril de 2012
sem resumo de edição
 
== Biografia ==
Alexandre Schaffman nasceu na UcraniaUcrânia em 25 de setembro de 1900, quando ao Ucrâniapaís ainda fazia parte da Rússia, e faleceu em São Paulo, em 1992. Foi maestro, mas se destacou como violinista no Quarteto Haydn, quartetoposteriormente dedenominado cordas do Municipal da cidadeQuarteto de SãoCordas PauloMunicipal, criado por Mario de Andrade e considerado um dos mais ilustres grupos de câmara da América Latina <ref>[http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/teatromunicipal/corpos_artisticos/index.php?p=1043]</ref>. Schaffman permaneceu no quarteto em sua formação mais duradoura, que se estendeu por quarentatrinta e sete anos e foi retratada no documentário "Variações sobre um Quarteto de Cordas", de Ugo Giorgetti <ref>[http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u49817.shtml]</ref>.
 
Era o filho mais novo de uma família judaica de quatro filhos. Como era comum naquela época nas famílias judaicas, aprendeu um instrumento, o violino, que se tornou seu instrumento de profissão. Tendo nascido em Sebastopol, dirigiu-se para Odessa, onde viveu com sua mãe até a revolução russa de 1917.
Já em Constantinopla, ganhou a vida como violinista em restaurantes. Foi em seguida para os Estados Unidos e finalmente para o Brasil, em São Paulo, onde viveu até o fim da vida. Foi casado com Rosália Abramovich, sua prima de segundo grau, com quem teve duas filhas, Elisa e Eugênia.
 
Já em Constantinopla, ganhou a vida como violinista em restaurantes. Foi em seguida para os Estados Unidos e finalmente para o Brasil, em São Paulo, onde viveu até o fim da vida.
 
Foi casado com Rosália Abramovich, sua prima de segundo grau, com quem teve duas filhas, Elisa e Eugênia.
 
=== Trabalho como músico ===
Sua vida profissional como músico se confunde com o Quarteto de Cordas Municipal de São Paulo. O Quarteto foi formado em 1944 por Mario de Andrade, que era então o diretor do Departamento de Cultura, atual Secretaria Municipal da Cultura. O quarteto manteve a formação inicial até que o governo de Paulo Maluf, decidiu não dar mais continuidade àquela formação, substituindo-os por músicos mais novos. A formação durou 37 anos e se constituía de Gino Alfonsi (primeiro violino), Alexandre Schaffman (segundo violino), Johannes Olsner, (viola), Calixto Corazza (violoncelo) <ref>[http://www.claudiosantoro.art.br/San_Eng/5.html]</ref>.
 
Ao longo de sua carreira como músico do quarteto, fez inúmeras adaptações de obras para concerto, dentre elas, a transcrição para quarteto de algumas obras de Beethoven, que originariamente haviam sido compostas para outras formações.
 
Executou com o quarteto muitas obras de compositores brasileiros, dentre eles Villa Lobos, Claudio Santoro,e Ascendino Teodoro Nogueira <ref>[http://www.claudiosantoro.art.br/San_Eng/5.html]</ref>.
 
Em entrevista ao maestro Júlio Medaglia, realizada na Rádio Cultura no ano de 1989, Alexandre Schaffman declarou que o
Utilizador anónimo