Diferenças entre edições de "Discussão:Tradução Brasileira"

147 bytes adicionados ,  12h56min de 31 de agosto de 2012
 
Então, são 60 anos a partir da morte do último colaborador ''ou'' no dia da morte do último filho de colaborador (ou pais ou conjugue, mas filho é mais provável que morra por último por ser mais jovem). O direito autoral não passa de filho para neto do autor.
 
(Me parece também que pessoa jurídica não pode deter direitos de autor, porque "pessoa" jurídica não morre. O código nem contempla a possibilidade.)
 
A questão se resume em saber se há algum filho de um dos autores ainda vivo. Considerando que eles eram eruditos já reconhecidos na época, não é provável que fossem muito jovens e que tenham tido filhos depois de 1917, assim o mais provável é que esta obra já esteja em domínio público.
 
Se o último autor a morrer não tinha herdeiros mas tinha algum sucessor dos direitos e se este foi o missionário Hugh Clarence Tucker que morreu em 1956, então o sucessor detém os direitos até 1 de janeiro de 2017. É provável mesmo que Tucker foi o sobrevivente porque ele morreu com 99 anos.
 
Maque 12h08min de 31 de agosto de 2012 (UTC)
522

edições