Diferenças entre edições de "José Teófilo de Jesus"

971 bytes adicionados ,  20h00min de 25 de outubro de 2012
sem resumo de edição
[[File:José Teófilo de Jesus - Jesus institui a Eucaristia2.jpg|thumb|250px|''Jesus institui a Eucaristia'', antes na Capela do Santíssimo Sacramento da Antiga Sé, hoje no Museu de Arte Sacra da Bahia]]
[[Ficheiro:Teofilo-milagre-bonfim.jpg|thumb|250px|''Milagre de Cristo'', Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, Salvador]]
[[File:Teofilo-africa-mab.jpg|thumb|250px|''África', da série de alegorias sobre os quatro continentes. Museu de Arte da Bahia]]
'''José Teófilo de Jesus''' ([[Salvador (Bahia)|Bahia]], [[1758]] — Salvador, 19 de julho de [[1847]]) foi um [[pintor]] e [[decorador]] [[brasil]]eiro, um dos grandes representantes da escola baiana de [[pintura barroca]] e de toda a pintura colonial brasileira.
 
Pouco se sabe sobre sua vida e muitas de suas obras são-lhe atribuídas somente pela tradição, não havendo muitos registros documentais. Deve ter iniciado sua carreira em torno de 1775, sendocomo discípulo de [[José Joaquim da Rocha]]. Em 1788 entrou para o serviço militar, com o posto de Porta-bandeira do 4º Regimento de Artilharia de Salvador, e nesta época já devia ser um profissional da pintura. Em 9 de junho de 1793 foi contratado pela [[Sé de Salvador]] para fazer quatro pinturas para a Capela do Santíssimo Sacramento, recebendo 60$000 réis.<ref name="Campos">Campos (2010), Maria de F.Fátima HHanaque. [http://www.portalseer.ufba.br/index.php/rcvisual/article/viewFile/3806/3187 "Revisão à Escola Baiana de Pintura: um estudo sobre o pintor José Teófilo de Jesus"]. In: ''Cultura Visual'', n. 13, maio/2010, Salvador: EDUFBA, p. 25-37</ref>
 
Em 1794, patrocinado pelo seu mestre, de quem era o discípulo predileto, viajou para [[Lisboa]] a fim de se aperfeiçoar, recomendado aos cuidados do Capitão Basílio de Oliveira Vale. Na Metrópole estudou na [[Aula Régia de Desenho]], onde foi aluno de [[Pedro Alexandrino de Carvalho]], tendo contato também com a obra do famoso italiano [[Pompeo Batoni]], que trabalhava na [[Basílica da Estrela]], além de outras pinturas importantes existentes em igrejas lisboetas.<ref name="Campos"/>
 
Voltou a Salvador em 1801, e no ano seguinte seus serviços foram requisitados pela Ordem Terceira de São Francisco. Para ela pintou quatro painéis, ao custo de 80$000rs. Trabalhou em uma quantidade de igrejas, deixando importantes obras de douramento de [[talha]] e pintura em tetos e painéis, com destaque para os tetos da [[Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo (Salvador)|Igreja da Ordem Terceira do Carmo]], da [[Capela Nossa Senhora da Piedade]], da [[Igreja de Nossa Senhora do Pilar]] e da [[Igreja dos Órfãos de São Joaquim]].<ref name="Campos"/><ref name="Itaú">[http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=artistas_biografia&cd_verbete=3394&lst_palavras=&cd_idioma=28555&cd_item=3 "Jesus, Teófilo de (1758 - 1847)"]. In: ''Enciclopédia Itaú Cultural''</ref><ref> Em 1826 executou uma série de 23 retratos de [[http://www.iphan.gov.br/ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_belas.gif&Cod=1088santo]]s, ''Capela[[beato]]s Nossae Senhoraeminentes da Piedade[[ordem dos Capuchinhos]]. Em 1834 faz douramento e Recolhimentotelas para a Igreja do BomPilar, Jesuse dosentre 1836 e 1837 criou Perdões''seis quadros para a [[Igreja de Nosso Senhor do Bonfim].], Iphane 14 estações da [[via sacra]] para a Matriz de [[Maroim]].</ref> name="Itaú"/>
 
Entre 1839 e 1840 executou 34 painéis para a ornamentação dos corredores da [[Igreja da Irmandade de Nosso Senhor do Bonfim]], e em 1845 deixa seis painéis para os altares laterais da [[Igreja da Ordem Terceira de São Francisco]].<ref name="Itaú"/> Faleceu quase na penúria.<ref>Campos (2003), p. 56</ref>
Em 1826 executou uma série de 23 retratos de [[santo]]s, [[beato]]s e eminentes da [[ordem dos Capuchinhos]]. Em 1834 faz douramento e telas para a Igreja do Pilar, e entre 1836 e 1837 criou seis quadros para a [[Igreja de Nosso Senhor do Bonfim]], e 14 estações da [[via sacra]] para a Matriz de [[Maroim]].<ref name="Itaú"/>
 
Na sua grande produção, destacam-se os tetos da [[Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo (Salvador)|Igreja da Ordem Terceira do Carmo]], da [[Capela Nossa Senhora da Piedade]], do mosteiro dos Beneditinos de Nossa Senhora da Graça, da [[Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha]], da [[Igreja de Nossa Senhora do Pilar]], da [[Matriz de Itaparica]] e da [[Igreja dos Órfãos de São Joaquim]]. Também dedicou-se ao retrato, gênero de pintura até então pouco cultivado na colônia, deixando diversos.<ref>Campos (2003), Maria de Fátima Hanaque. ''A Pintura Religiosa na Bahia, 1790-1850, Vol II''. Tese de Doutorado em Letras. Universidade do Porto, 2003, p. 56</ref><ref name="Campos"/><ref name="Itaú"/><ref>[http://www.iphan.gov.br/ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_belas.gif&Cod=1088 ''Capela Nossa Senhora da Piedade e Recolhimento do Bom Jesus dos Perdões'']. Iphan </ref> Algumas de suas obras estão expostas no [[Museu de Arte da Bahia‎]]<ref name="Itaú"/> Entre seus discípulos estão [[João Francisco Lopes]] e [[Olímpio Pereira da Mata]].<ref>Campos (2003), pp. 56; 59</ref>
Entre 1839 e 1840 executou 34 painéis para a ornamentação dos corredores da [[Igreja da Irmandade de Nosso Senhor do Bonfim]], e em 1845 deixa seis painéis para os altares laterais da [[Igreja da Ordem Terceira de São Francisco]].<ref name="Itaú"/>
 
Algumas de suas obras estão expostas no [[Museu de Arte da Bahia‎]]<ref name="Itaú"/>.
 
{{Referências}}