Diferenças entre edições de "Vale da Pedra"

108 bytes adicionados ,  13h01min de 1 de abril de 2013
m (A migrar 5 interwikis, agora providenciados por Wikidata em d:q935597)
Actualmente, a Estação do Setil não tem a mesma afluência de passageiros de outros tempos, principalmente agora, que foi desactivada a velhinha estação ferroviária, sendo raros os passageiros que por lá embarcam ou desembarcam. Possui um nó ferroviário, na confluência entre a [[Linha do Norte]] e a [[Linha de Vendas Novas]], esta última sem comboios de transporte de passageiros. A estação ferroviária está degradando-se aos poucos, com urgentes obras de restauro. Apesar de tudo, continua a ser uma importante paragem e passagem para os comboios de mercadorias e, parando de hora a hora os comboios regionais.
 
=== [[Ponte do Reguengo]] ===
Este lugar é privilegiado pela [[Vala Real de Azambuja|Vala Real]] que o atravessa. Em tempos longínquos, a Vala Real teve os seus momentos de glória em virtude da pesca e dos carregamentos de arroz. O seu topónimo está relacionado com a existência de um ponte antiga (Ponte) e devido aquelasàquelas terras, em tempos antigos, serem propriedade de umdo Rei (Reguengo).
 
A Vala Real, em tempos de cheias, submerge parte desta povoação. Vítimas das perigosas cheias de Invernos rigorosos, os habitantes sempre persistem em salvar as suas casas e os seus poucos bens, sofrendo momentos dramáticos nunca esquecidos. Contudo tais momentos não os desencorajaram, não os intimidaram e eles foram ficando, muito embora os mais jovens tenham procurado diferentes formas de vida.
 
Falando nas actividades que antes faziam parte do dia-a-dia dos habitantes desta povoação, a pesca é quase rara, onde aindaembora alguns pescadores vão tentando a sua sorte como faziam antigamente, já não o fazem para sobreviver, mas para manter a tradição, mantendo com o passado uma ligação afectiva muito forte;. quantoQuanto aos carregamentos de [[arroz]], longe vão os tempos em que os campos da margem esquerda da Vala Real eram densamente cultivados de arroz. Perpetuando esta actividade, a antiga Fábrica de Descascamento de Arroz ainda se encontra de pé, na linda paisagem da lezíria, recordando os velhos tempos em que trabalhadores labutavam muito devido à grande afluência de arroz ainda por descascar. Com mais de cinquenta anos, actualmente a velha fábrica está desactivada e em ruínas, cheia de perigos para quem lá entra, devido à sua débil estrutura, abriuapós ter aberto falência a cerca de quinze anos.
 
Actualmente, naa parte a Poente da linha ferroviária em Ponte do Reguengo, está a desenvolver-se muito, devido ao crescimento populacional registado e das urbanizações lá construídas. O comércio de Ponte do Reguengo estásitua-se todoapenas deste lado da povoação. Conta com um mini-mercado, e dois cafés,. umNa caféparte a Nascente, situa-restaurantese eo velhinho Bairro dos Pescadores, um estaleiroaglomerado de construçãopequenas casas típicas de civilpescadores.
 
A antiga estação do Reguengo foideu trocadalugar pora um moderno apeadeiro. Com acessibilidade para todos - rampas de acesso, elevadores e passagem superior - tem lá paragem os comboios regionais que fazem a ligação entre [[Tomar]] e [[Lisboa]], de hora a hora, e os comboios interregionais, que fazem a mesma ligação, duas vezes por dia. No mesmo plano, o apeadeiro possui um parque de estacionamento, deem cadaambos ladoos elados, e uma ponte rodoviária superior, acabando com a antiga passagem de nível com guarda.
Na parte a Nascente, situa-se o velhinho Bairro dos Pescadores, um aglomerado de pequenas casas típicas de pescadores.
 
A antiga estação do Reguengo foi trocada por um moderno apeadeiro. Com acessibilidade para todos - rampas de acesso, elevadores e passagem superior - tem lá paragem os comboios regionais de hora a hora. No mesmo plano, o apeadeiro possui um parque de estacionamento de cada lado e, uma ponte rodoviária superior, acabando com a antiga passagem de nível com guarda.
 
=== Quinta do Gaio de Baixo ===
19 269

edições