Abrir menu principal

Alterações

3 bytes removidos, 04h29min de 1 de junho de 2013
sem resumo de edição
[[Imagem:Tozeur AQChebbi.jpg|thumb|left|Memorial ao poeta {{ilc|Abu el Kacem Chebbi||Aboul-Qacem Echebbi|Abu al-Qasim asch-Schabbi}}, natural de Tozeur, no parque do belvedere]]
 
O espírito contestatário dos habitantes, que desenvolve uma forte identidade, leva-os a fomentar a revolta dos {{ilc|nekkaritas||Nakaria}} (um ramo do caridjismo) liderada por [[Abu Yazid]] contra o regime dos [[FatímidasCalifado Fatímida]] entre 935 e 947. Fundam então dois [[principado]]s independentes do poder central que só seriam dominados pelos [[Háfsidas]].<ref name=Zouari />
 
Até ao século XII, Tozeur foi um centro cultural florescente que acolhia numerosos [[teólogo]]s e viu desenvolver-se uma [[tradição oral]] das mais ricas do [[Magrebe]] e uma tradição [[Poesia|poética]] que perdura até ao {{séc|XX}}, nomeadamente através de {{ilc|Abu el Kacem Chebbi||Aboul-Qacem Echebbi|Abu al-Qasim asch-Schabbi}} {{nwrap||1909|1934}},<ref name=Zouari /> considerado por alguns o poeta nacional da Tunísia. Entre os eruditos de Tozeur destaca-se, por exemplo, [[Ibn Chabbat]] {{nwrap||1221|1282}}, de nome verdadeiro Abou Abdallah Ibn Ali Ibn Al Chabbat Al Touzri, um homem de letras, [[matemático]], poeta, [[jurista]] (foi [[cádi]] em Tozeur e precetor na {{ilc|Universidade Zitouna||Universidade Ez Zitouna|Al-Zaytuna}}, anexa à {{ilc|mesquita homónima|Mesquita Zitouna|Mesquita Al-Zaytuna}}), mas principalmente [[horticultor]] e [[Hidráulica|engenheiro hidráulico]], que concebeu e realizou importantes trabalhos vanguardistas relacionados com a cultura da palmeira e o melhoramento notável do sistema de repartição de água que ainda hoje funciona em muitos oásis do sul da Tunísia.{{HarvRef|Bazza|2006}} O seu projeto do {{séc|XIII}} está exposto no Museu de Artes e Tradições Populares de Tozeur.