Diferenças entre edições de "Arquitetura maia"

10 bytes adicionados ,  00h54min de 20 de agosto de 2014
m (Foram revertidas as edições de 189.82.111.177 (usando Huggle))
[[Ficheiro:Palenque Overview.jpg|thumbnail|direita|Ruínas de [[Palenque]]]]
 
Todas as evidências parecem sugerir que a maioria dos [[ediflç,ljkjk
Todas as evidências parecem sugerir que a maioria dos [[edifícioício]]s foi construída sobre plataformas aterradas cuja altura variava de menos de um metro, no caso de terraços e estruturas menores, a até quarenta e cinco metros, no caso de grandes templos e pirâmides. Uma trama inclinada de pedras partia das plataformas em pelo menos um dos lados, contribuindo para a aparência bi-simétrica comum à arquitetura maia. Dependendo das tendências estilísticas que prevaleciam na área e época, estas plataformas eram construídas de um corte e um aterro de entulhos densamente compactado. Como no caso de muitas outras estruturas, os relevos maias que os adornavam, quase sempre se relacionavam com o propósito da estrutura a que se destinavam. Depois de terminadas, as grandes residências e os templos eram construídos sobre as plataformas<ref name="Arte e Arquitetura Maia"/>. Em tais construções, sempre erguidas sobre tais plataformas, é evidente o privilégio dado ao aspecto estético exterior em contra-ponto à pouca atenção à utilidade e funcionalidade do interior.
 
[[Ficheiro:Temples of the Cross Group.jpg|thumbnail|esquerda|[[Imagem 3D]] do grupo de [[templo]]s de [[Palenque]] ao qual se integra o Templo da Cruz]]
Utilizador anónimo