Abrir menu principal

Alterações

47 bytes removidos, 21h59min de 9 de setembro de 2014
m
sem resumo de edição
}}
 
A '''Segunda Batalha do Marne''' ou '''Batalha de Reims''' ([[15 de julho]] - [[5 de agosto]] de [[1918]]) foi a última importante ofensiva [[Império Alemão|alemã]] na [[Frente Ocidental (Primeira Guerra Mundial)|Frente Ocidental]]. A ofensiva falhou quando um contra-ataque maciço dos [[Aliados]], liderados pelas forças francesas e incluindo várias centenas de tanques altamente eficazes [[Renault FT-17]], oprimiu os alemães em seu flanco direito, infligindo-lhes pesadas baixas.
 
A derrota alemã marcou o início do avanço implacável dos aliados, que culminou com o armistício de cerca de 100 dias depos.
 
== Antecedentes ==
Após o fracasso da [[Ofensiva de Primavera|ofensiva de primavera alemã]] no começo de 1918 para terminar a guerra, [[Erich Ludendorff]], Chefe do Comando Central e comandande de facto do exército alemão, decidiu que atacar pela região de [[Flanders]] ([[Bélgica]]) daria a Alemanha uma enorme vantagem sobre a [[Força Expedicionária Britânica]] (BEF, em [[Língua inglesa|inglês]]), a mais experientemaior força Aliada no fronte ocidental. A fim de dar cobertura a sua operação e de expulsar os Aliados da Bélgica, Ludendorff planejou um ataque diversivo ao longo do Rio Marne.
 
== Ofensiva alemã ==