Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  18h04min de 6 de março de 2015
m
Teve ainda filhos bastardos:
 
A - de Leonor de Escobar, filha de Alfonso Rodríguez de Escobar, [[Cavaleiro]] [[Fidalgo]] de [[Tierra de Campos]], [[Alcaide-Mor]] dos Domínios do Rei D. João II de Aragão em [[Coroa de Castela|Castela]]<ref>{{citar livro|autor=Luís Augusto de Bivar-Weinholtz Possolo de Azevedo|título=Manoel de Portugal|editora=Factos e Temas|ano=1.ª Edição, Lisboa, 1997|páginas=|id=45}}</ref>: Afonso de Aragão (1417-1495) primeiro Duque de Villahermosa Grande de Aragão em 1476, primeiro Conde de Ribagorza, Senhor e Conde de Cortes e Senhor de Igualada. Gozou injustamente por certo tempo do cargo de 26.º Mestre da Ordem de Calatrava. Foi Capitão-General do Exército do Reino de Navarra, Generalíssimo das Armas, Capitão-General do Principado da Catalunha, Vice-Rei, Governador e Capitão-General dos Reinos de Castela e Leão. Casou com mais de 60 anos em 1477 com Leonor de Sotomayor y Portugal, primeira Duquesa de Cortes, filha de Juan de Sotomayor, Reposteiro-Mor dos Reis Católicos, e de sua mulher D. Isabel de Portugal, da qual teve um filho, Afonso de Aragão, 2.º Duque de Villahermosa, etc, falecido em 1513, solteiro e sem geração, e Maria de Aragão, casada com Roberto de San Severino, 3.º Príncipe de Salerno e Conde de Mersico, com geração extinta. Dizem em Espanha: «El Rey Don Juan de Aragão y Navarra tuvo amores con una judía [Sefardita] convertida y penitenciada en Saragoça, llamada María de Juncos [o Junquers], apodada La Coneja [falecida em 1506], y tuvieron a Don [[Afonso de Aragão e de Escobar]] ([[1417]] - [[1495]]), de quien descienden los Duques de Villahermosa, los duques [condes y marqueses] de Albeyda, los condes de Guelves [Gelves]. Un Duque de Villahermosa, Don Francisco de Aragão, se casó también con una hija de Zapata, judío muy rico, recién convertido.» Na realidade, María Junquers, falecida em 1506, era uma Donzela Nobre [[Catalães|Catalã]], filha de ''Mosen'' Bernardo Junquers, [[Castelão]] de [[Rosses]], na [[Principado da Catalunha|Catalunha]] e [[Embaixador]] de D. João II de Aragão ao [[Duque de Milão]] [[Francesco Sforza]]. Dela, Afonso de Aragão teve dois filhos: João de Aragão, 1.º Duque de Luna e 2.º Conde de Ribagorza, e Leonor de Aragão, casada em [[Valência del Cid]] em 1477 com [[Jaime de Milà y Borja]], Senhor da Baronia de Albayda e 1.º Conde de Albayda em 1478, em atenção ao seu casamento, com geração.<ref>{{citar livro|autor=Luís Augusto de Bivar-Weinholtz Possolo de Azevedo|título=Manoel de Portugal|editora=Factos e Temas|ano=1.ª Edição, Lisboa, 1997|páginas=|id=47}}</ref>
 
B - de uma senhora castelhana, Doña Fulana de Avellaneda: João de Aragão (1429-1475 Albalate de Cinca) Bispo de Saragoça.
3 720

edições