Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  23h37min de 10 de agosto de 2015
=== Crítica ===
{{Críticas profissionais
| MC = 6663/100<ref name="metacritic">{{cite web |url=http://www.metacritic.com/music/drones/muse |title=Reviews for Drones by Muse|publisher=[[Metacritic]] |accessdate=10 de junho de 2015}}</ref>
| cri1 = ''[[AllMusic]]''
| ava1 = {{avaliação-5|3.5}}<ref name="Allmusic">{{cite web|last=Erlewine |first=Steven Thomas |url=http://www.allmusic.com/album/drones-mw0002836779 |title=Drones - Muse: Overview|work=[[AllMusic]]|publisher=[[Rovi Corporation]]|accessdate=8 de junho de 2015}}</ref>
}}
 
''Drones'' recebeu críticas, em sua maioria, positivas. No site [[Metacritic]], ele recebeu uma nota 6663 (de 100) baseado em 2225 resenhas de críticos profissionais (nove foram favoráveis).<ref name="metacritic"/>
 
A revista ''[[Kerrang!]]'' deu uma nota máxima para o álbum, afirmando que era um "clássico claustrofóbico que afia o foco no que é possivelmente em nome do rock de pensamento alto".<ref name="metacritic"/> Já a revista ''[[Q (revista)|Q]]'' disse que, apesar da banda ter falado que o disco seria uma "volta as origens", ''Drones'' é "tudo menos 'de volta ao básico' de [[garage rock]]... condizente com sua narrativa conceitual [[New prog|progressiva]] sobre controle da mente, é um álbum de interesses desmedidos".<ref name="Q"/> David Fricke, da ''[[Rolling Stone]]'', disse que o disco era um "verdadeiro prazer" e o elogiou dizendo que "um bom ''update'' da base guitarra-baixo-bateria", completando afirmando que o disco era "o que o Muse sabe fazer de melhor".<ref name="rollingstone-review"/> A ''[[NME]]'' escreveu dizendo que ''Drones'' abordava temas rotineiros da banda como "lavagem cerebral, superpotências belicistas, supressão da Verdade e a necessidade de lutar contra as mãos que nos sangram, que ainda ressoa em 2015, mas obliquamente ... a música do Muse mais uma vez se iguala a intriga aventureira de Bellamy".<ref name="NME"/>