Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 00h43min de 19 de janeiro de 2017
sem resumo de edição
[[Imagem:IUSTINIANUS I - CONOB DOC 7 - 851082.jpg|thumb|upright=1.05|esquerda|Soldo de [[Justiniano]] {{nwrap|r.|527|565}}]]
 
Os emissários bizantinos retornaram a Justiniano em setembro de 530 com termos aceitáveis por Cavades. O imperador estava pronto a aceitá-los, mas quando Rufino retornou à corte de Cavades I, o último havia sido informado das dificuldades dos bizantinos para lidar com a revolta dos [[samaritanos]], o que o fez declinar a paz.{{harvref|Greatrex|2002|p=92}} O emissário retornou a [[Constantinopla]] com as notícias.<ref name=Mar955 /> Em 531, após a [[batalha de Calínico (531)|batalha de Calínico]] de 19 de abril, Rufino e Estratégio foram enviados aos persas procurando paz, mas foram impedidos em [[Edessa (Mesopotâmia)|Edessa]], uma vez que o xá havia enviado seus exércitos contra o território bizantino.{{harvref|Martindale|1980|p=955-956}}{{harvref|Greatrex|2002|p=94}} Provavelmente Rufino estava entre os embaixadores que foram impedidos por Justiniano de atravessar à Pérsia após a morte de Cavades I, em setembro daquele ano, antes que emissários sassânidas chegassem informando oficialmente sobre a ascensão de Cosroes I. Uma vez que o imperador recebeu a notícia, Rufino, Hermógenes, Alexandre e [[Tomás (diplomata)|Tomás]] (segundo Procópio) ou Rufino e Estratégio (segundo Malalas) foram enviados para negociar com Cosroes I.{{harvref|name=Mar956|Martindale|1980|p=956}}
 
[[Imagem:Khosrawi.jpg|thumb|upright=1.05|Dracma de {{lknb|Cosroes|I}} {{nwrap|r.|531|579}}]]