Diferenças entre edições de "Diocese de Ceuta"

1 749 bytes adicionados ,  23h19min de 27 de fevereiro de 2017
Arrumando a coisa e ampliando
(→‎Lista de bispos de Ceuta: + 1º Bispo de Ceuta)
(Arrumando a coisa e ampliando)
A '''[[Diocese]] de [[Ceuta]]''' foié instituída emuma [[1417diocese]] porda [[bula]]Igreja doCatólica [[Papa Martinho V]]. Entre [[14 de Julho]] de [[1444]] e [[1513Romana]], estainstituída diocese passa a administrar também aem [[diocese de Valença1421]], pelapor [[Bulabula pontifíciapapal|bula]] ''[[Romanus Pontifex]]'', dedo [[Papa Nicolau V|NicolauMartinho V]]., Aapós partir dea [[1645]]tomada ada cidade de [[Ceuta]] deixa de pertencer aem [[Portugal1415]], passapelos aportugueses. serA possessãodiocese espanhola,está eactualmente asob sua diocese acompanha-a. Emjurisdição [[1851]],da aIgreja dioceseCatólica de CeutaEspanha, foisendo dissolvidaadministrada econjuntamente incorporada na [[diocese de Cádis]] e passacom a [[Diocese de Cádis e CeutaCádiz]].
 
Após a conquista da cidade de Ceuta, querendo [[João I de Portugal|D. João I]] sublima-la com [[Sé Catedral]], comunicou el-rei a sua intenção ao [[Papa Martinho V]], que por suas bulas deu faculdade aos Arcebispos [[Fernando da Guerra|D. Fernando]], de Braga, e [[Pedro de Noronha|D. Pedro]], de Lisboa, para a intitularem cidade e lhe designarem [[diocese]] própria. Sagrou-se assim em [[1421]] a [[mesquita]] da cidade em [[Catedral]], sendo seu primeiro [[bispo]] D. Frei [[Aymaro]], [[frade menor]] de nacionalidade [[Inglaterra|inglesa]], e confessor da Rainha [[Filipa de Lencastre|D. Filipa]], que então era [[bispo titular|titular]] de [[Marrocos]]. Recebeu a nova diocese em território todo o [[Reino de Fez]], e lugares mais propínquos além do [[Estreito de Gibraltar]].{{harvref|Cardoso|1652|p=30, 31}}
 
Em [[1444]] o [[Papa Eugénio IV]] a fez [[Primaz]] de África, assignando-lhe mais para sustento de seus [[prelado]]s as administrações de [[Administração Apostólica de Valença|Valença do Minho]], que pertencia a [[Diocese de Tuy|Tuy]], e de [[Administração Apostólica de Olivença|Olivença]], que estava com [[Diocese de Badajoz|Badajoz]], ficando imediata à [[Sé Apostólica]]. Passados alguns anos, em [[1474]], o [[Papa Sisto IV]] a fez sufragânea a [[Arquidiocese de Braga|Braga]], e por vários casos veio a ficar, já no século XVII, na de [[Patriarcado de Lisboa|Lisboa]].{{harvref|Cardoso|1652|p=31}}
 
A partir de [[1645]] a cidade de [[Ceuta]] deixa de pertencer a [[Portugal]], passa a ser possessão espanhola, e a sua diocese acompanha-a. Em [[1851]], a diocese de Ceuta foi dissolvida e incorporada na [[diocese de Cádis]] e passa a [[Diocese de Cádis e Ceuta]].
 
== Lista de bispos de Ceuta ==
* D. Frei [[Aymaro]] (14151421-...)
* [...]
* D. [[João Manuel, bispo da Guarda|João Manuel]] (1443-1459)
* D. Ildefonso Joaquín Infante y Macías, [[Ordem de São Bento|O.S.B.]] ([[15 de Fevereiro]] de [[1876]] — [[20 de Março]] de [[1877]]), [[Bispo de San Cristóbal de La Laguna o Tenerife]]
* D. José Processo Pozuelo y Herrero ([[23 de Junho]] de [[1877]] — [[28 de Fevereiro]] de [[1879]]), [[Bispo das Ilhas Canárias]]
 
{{referências|col=2}}
 
== Bibliografia ==
* {{citation|title=Agiologio Lusitano||first=Jorge |last=Cardoso|publisher=Officina Craesbeekiana|year=1652|volume=Tomo I|isbn=|url=http://purl.pt/12169/3/hg-1442-v/hg-1442-v_item3/index.html}}
 
== {{Ligações externas}} ==
210 029

edições