Abrir menu principal

Alterações

4 bytes removidos, 12h57min de 11 de setembro de 2017
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 98.179.187.232, com Reversão e avisos
Na ''Axiom'', os passageiros humanos, vivendo em um ambitente de microgravidade e dependendo totalmente dos sistemas automáticos da nave, sofreram severas perdas de massa óssea e se tornaram obesos mórbidos com o passar dos séculos. O capitão da nave faz pouca coisa, deixando o controle da ''Axiom'' para o piloto automático robótico, ''Auto''.
 
WALL·E segue EVA até a ponte de comando da ''Axiom'', onde o capitão descobre, ao escanear no holodetector a amostra de planta coletada por EVA, que a Terra é habitável novamente e que a ''Axiom'' deverá fazer um hipersalto para retornar ao planeta para que seus passageiros possam recolonizá-la. Todavia, Auto ordena que o ''GOPHERGO-4'', o robô assistente do capitão, roube a planta como parte de uma diretriz final para manter a humanidade longe da Terra, já que a vida foi incorretamente considerada insustentável cerca de 700 anos antes.
 
Com a planta desaparecida, EVA é considerada defeituosa e enviada para reparos junto com WALL·E. Ele confunde a inspeção de EVA com uma tortura e a liberta, acidentalmente libertando também uma horda de robôs em mal funcionamento, classificando-os como robôs dissidentes. Brava com as perturbações de WALL·E, EVA leva-o até uma nave de fuga, na qual pretende enviá-lo de volta à Terra. À porta da nave, testemunham o GOPHERGO-4 colocando lá a planta para iniciar uma sequência de autodestruição no espaço. WALL·E entra na nave antes de ela ser lançada, recupera a planta e escapa ileso antes da explosão. Ele então se reconcilia com EVA, e ambos celebram e dançam ao redor da ''Axiom''.
 
A planta é levada ao capitão, que assiste às gravações de EVA de uma Terra desolada e percebe que a humanidade deve retornar ao planeta para recuperá-lo. Entretanto, Auto revela sua diretriz de "não retornar" e arma um motim contra o capitão, desabilitando WALL·E com um [[taser]]. EVA e WALL·E são então jogados no lixo, onde são compactados para serem lançados ao espaço. EVA consegue libertar a si e a WALL·E e tenta encontrar peças para consertá-lo, mas percebe que as peças necessárias só existem no depósito na Terra.