Abrir menu principal

Alterações

3 bytes removidos, 05h47min de 27 de maio de 2018
sem resumo de edição
 
== Significado teológico ==
O nome deste domingo reflete a grande importância dos ícones para a Igreja Ortodoxa. Eles não artefatos de devoção opcionais, mas uma parte integral da fé e devoção ortodoxa. O debate envolveu importantes questões: a característica da natureza humana de Cristo, a atitude cristã em relação à matéria e o verdeiro significado da [[Redenção (religião)|redenção]] cristã.<ref>{{citar livro | sobrenome =Ware | nome =Bishop Kallistos (Timothy) | título =The Orthodox Church | editora =Penguin Books | ano =1964 | local =London | isbn =0-14-020592-6 | página =38}}</ref> Os ícones são considerados pelos ortodoxos como uma consequência necessária da fé cristã na [[Encarnação de Jesus|Encarnação do Verbo]] ({{citar bíblia| livro = João| capítulo = 1| verso = 14}}), Jesus Cristo. Os íconos são considerados pelos cristãos ortodoxos como tendo um caráter sacramental, tornando presente para o crente a pessoa ou o evento representado. Porém, os ortodoxos sempre fazem uma clara distinção doutrinária entre a [[veneração]] (''[[proskynesisprosquínese]]'') devida aos ícones e a [[adoração]] (''[[latria]]''), que é devida a Deus apenas.
 
Como o [[iconoclasma]] foi a última das grandes controvérsias [[cristologia|cristológicas]] a perturbar a Igreja, sua derrota é considerada como sendo o triunfo final da Igreja sobre a heresia. Todas as heresias subsequentes tendem a ser apenas derivações das grandes heresias anteriores.