Abrir menu principal

Alterações

4 bytes removidos, 13h09min de 4 de junho de 2018
m
sem resumo de edição
[[Ficheiro:2ndBattleOfTheMarne.jpg|thumb|left|O contra-ataque aliado.]]
[[Ficheiro:General gouraud french army world war i machinegun marne 1918.JPEG|thumb|right|Soldados franceses sob comando do General Gouraud, avançando e empurrando os alemães para longe do Marne, em 1918.]]
O fracasso alemão em quebrar as linhas inimigas, deu a [[Ferdinand Foch]], o Comandante Aliado Supremo, a vantagem para lançar um contra-ataque decisivo em 18 de julho; 24 divisões francesas, incluindo os ''[[Buffalo Soldiers]]'' da 92ª Divisão de Infantaria Americana e a 93ª Divisão de Infantaria, também dos EUA, sob comando francês, se juntaram as forças aliadas e com eles vieram mais oito enormes divisões do exército americano e 350 tanques, que atacaram os alemães desprevenidos.
 
As preparações aliadas foram minuciosas. Foi dito que os Aliados tinham total conhecimento sobre a extensão e a capacidade do exército alemão.<ref>`Micahel S. Neiberg. The Second Battle of the Marne,2008.Pág 91</ref> Logo as forças francesas e americanas atacariam as posições inimigas e liderados por Foch conseguiram colocar os alemães em retirada. Essa foi a primeira de uma série de retiradas forçadas pelo exército alemão. Em setembro de 1918, nove divisões americanas (cerca de 243 mil homens) se uniram as quatro divisões francesas para forças os alemães a recuar até St. Mihiel.<ref>The American Pageant. America Helps Hammer the "Hun",2006.Pág, 708</ref>