Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 05h24min de 4 de agosto de 2018
m
Foram revertidas as edições de 201.6.129.120 para a última revisão de Everton Miguel99, de 23h31min de 16 de abril de 2018 (UTC)
Os '''tocarianos''' ou '''tocários''' são um povo de origem [[indo-europeu|indo-europeia]] que se fixou na [[Ásia Central]], no território do antigo [[Turquestão]] chinês, atual província [[china|chinesa]] de [[Sinkiang-Uigur]].<ref name="Tocharian Online">[http://www.utexas.edu/cola/centers/lrc/eieol/tokol-0-X.html Tocharian Online: Series Introduction] {{webarchive|url=https://web.archive.org/web/20150629170309/http://www.utexas.edu/cola/centers/lrc/eieol/tokol-0-X.html |date=2015-06-29 }}, Todd B. Krause and Jonathan Slocum, University of Texas as Austin.</ref>
 
{{Referências}}Nomes
{{esboço-antropologia}}
 
Por volta do início do século XX, os arqueólogos recuperaram vários manuscritos de oásis na Bacia de Tarim, escritos em duas línguas indo-européias estreitamente relacionadas, mas anteriormente desconhecidas. Outro texto recuperado da mesma área, uma obra budista em Old Turkic, incluía um colofão afirmando que o texto havia sido traduzido do sânscrito por meio de uma linguagem tóxica, que Friedrich W. K. Müller supôs ser uma das línguas recém-descobertas. [1]
 
Müller chamou as línguas "Tocharian" (alemão Tocharisch), ligando este toxrï com o etnómico Tókharoi (grego antigo: Τόχαροι, Ptolomeu VI, 11, 6, 2o século dC) aplicado por Strabo a uma das tribos citas que invadiram a Greco- Reino bátrio (atual Afeganistão-Paquistão) na segunda metade do século II aC [a] Este termo foi derivado do indo-iraniano (cf. tuxaris do persa antigo, ttahvara do khotanese e tukhāra sânscrito), a fonte de o termo "Tokharistan" geralmente referindo-se ao primeiro milênio de Bactria, bem como à província de Takhar, no Afeganistão. Os Tókharoi são frequentemente identificados pelos estudiosos modernos com os Yuezhi dos relatos históricos chineses, que fundaram o Império Kushan. [2] [3] Sabe-se agora que essas pessoas falaram bactriano, uma língua iraniana oriental que é bem diferente das línguas tocári- nas, e a identificação de Müller é agora uma posição minoritária entre os estudiosos. No entanto, "Tocharian" continua a ser o termo padrão para as línguas dos manuscritos Tarim Basin e para as pessoas que os produziram. [1] [4]
 
O nome de Kucha no Tocharian B era Kuśi, com a forma adjetiva kuśiññe. A palavra pode ser derivada do proto-indo-europeu * keuk "brilhante, branco". [5] A palavra tochariana B akeññe pode ter se referido a pessoas de Agni, com uma derivação que significa "fronteiras, manifestantes". [6] Um dos textos tocharianos A tem ārśi-käntwā como um nome para sua própria língua, de modo que śrśi pode ter significado "agneano", embora "monge" também seja possível. [7]{{esboço-antropologia}}
 
[[Categoria:Povos indo-europeus]]