Diferenças entre edições de "Ayres Campos"

142 bytes removidos ,  20h28min de 10 de setembro de 2018
Desfeita a edição 53082577 de O revolucionário aliado
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 177.183.95.106, com Reversão e avisos)
(Desfeita a edição 53082577 de O revolucionário aliado)
Etiqueta: Desfazer
}}
 
'''Ayres Kruger da Senna Campos''', oumais conhecido como '''Ayres Campos''' ([[Uberaba]], [[MG]] - [[26 de maio]] de [[1923]] - [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], [[11 de julho]] de [[2003]]) foi um cantor, empresário, ator de rádio, cinema e televisão [[brasil]]eira.
 
==Carreira==
O pai era adido militar em [[Bombain]], na [[Índia]]. Tinha cinco filhos. O pai trouxe gado hindú para Uberaba, pensando ficar rico. Os negócios não deram certo, e acabou indo com a família para [[Santos]], e trabalhando nas docas do porto.
Todos os filhos estudaram. Ayres começou a cantar na igreja. Cantou na rádio PRC-6. Era alto e loiro, se parecia com o ator Erroll Flyn. Chegou a cantar no [[Teatro Municipal de São Paulo]], com César Fronzi; nas rádios Bandeirantes ([[Band]]) e na Panamericana ([[Jovem Pan]]). Seu gênero era de músicas italianas, americanas e até japonesas. Fez curso de [[química]] e iniciou o de [[odontologia]], fez curso de aviação nos [[Estados Unidos]]. Viajou para a [[Europa]], se fixando em [[Paris]] ele se interessou por perfumes e suas essências e cosméticos. De volta para o [[Brasil]] montou um laboratório, fazia as fragâncias e as vendia para as principais farmácias da capital paulista. Foi lutador de boxe. Atuou em filmes da Empresa Cinematográfica Vera Cruz.
Casado teve dois filhos e dois netos.
 
Dentre os filmes que participou estão: Quase no céu, Também somos irmãos, João Gangorra, Veneno, [[Tico-tico no Fubá (filme)|Tico-tico no Fubá]] , [[Candinho (filme)|Candinho]] , [[Meu Destino É Pecar (filme)|Meu Destino É Pecar]] , Curucu, o terror do Amazonas, A lei do Sertão, [[Sai da Frente]], [[É Proibido Beijar]], [[A Pensão da D. Stela]] , [[O Gato de Madame]]<ref name="cinemateca.gato.madame">[[Cinemateca Brasileira]] ''O Gato de Madame'' [http://cinemateca.gov.br/bases/?FILMOGRAFIA-003328 <nowiki>[em linha]</nowiki>]</ref>, Escravos do amor das amazonas.
==Filmografia==
* 1958 - ''Escravos do amor das amazonas''
* 1957 - ''A lei do sertão''
* 1957 - ''Curucu, o terror do [[Amazonas]]''
* 1956 - ''[[O Gato de Madame]]''<ref name="cinemateca.gato.madame">[[Cinemateca Brasileira]] ''O Gato de Madame'' [http://cinemateca.gov.br/bases/?FILMOGRAFIA-003328 <nowiki>[em linha]</nowiki>]</ref>
* 1956 - ''[[A Pensão da D. Stela]]''
* 1954 - ''[[É proibido beijar]]''
* 1954 - ''[[Candinho (filme)|Candinho]]''
* 1953 - ''[[Sai da frente]]''
* 1952 - ''Veneno''
* 1952 - ''João Gangorra''
* 1952 - ''[[Meu Destino É Pecar (filme)|Meu Destino É Pecar]]''
* 1952 - ''[[Tico-tico no fubá (filme)|Tico-tico no fubá]]''
* 1949 - ''Também somos irmãos''
* 1949 - ''Quase no céu''
 
{{referências}}
Utilizador anónimo