Abrir menu principal

Alterações

detalhes sobre as transformações de César em Roma, e sua morte.
'''Cneu Pompeu Magno''' (106&ndash;{{AC|48|x}}; {{langx|la|''Gnaeus Pompeius Magnus''}}), conhecido simplesmente como '''Pompeu''' ou '''Pompeu Magno''',<ref>Smith, Pompeius (10).</ref> foi um político da ''[[gens]]'' [[Pompeus|Pompeia]] da [[República Romana]], eleito [[Cônsul (Roma Antiga)|cônsul]] por três vezes, em 70, 55 e {{AC|52|x}}, com [[Marco Licínio Crasso]] nas duas primeiras vezes e [[Quinto Cecílio Metelo Pio Cipião Násica]] na última, com um período de um mês no qual não teve parceiro com poderes extraordinários. Pompeu era oriundo de uma rica família provincial e seu pai, [[Cneu Pompeu Estrabão]], cônsul em {{AC|89|x}}, foi o primeiro de sua família a alcançar a posição consular. Seu imenso sucesso como general ainda muito jovem abriu caminho para que ocupasse seu primeiro consulado sem seguir o caminho normal do ''[[cursus honorum]]'', a carreira esperada de um [[magistratura romana|magistrado]]. Foi também um vitorioso comandante durante a [[Segunda Guerra Civil de Sula]], que conferiu-lhe o [[cognome]] "Magno" ("o Grande"). Celebrou três [[triunfo romano|triunfos]] por conta de suas vitórias.
 
Em meados da década de {{AC|60|x}}, Pompeu se juntou a Crasso e a [[Júlio César]] na aliança político-militar extra-oficial conhecida como [[Primeiro Triunvirato]], selado com o casamento de Pompeu com a filha de César, [[Júlia (filha de Júlio César)|Júlia]]. Depois das mortes de Júlia e Crasso, Pompeu se aliou ao partido dos ''[[optimates]]'', a facção conservadora do [[senado romano]]. Pompeu e César lutaram então pela liderança do Estado Romano, o que levou à [[Segunda Guerra Civil da República Romana|guerra civil]] entre os dois. Quando Pompeu foi derrotado na [[Batalha de Farsalos]] ({{AC|52|x}}), ele tentou se refugiar no [[Reino Ptolemaico|Egito]], mas foi assassinado ao chegar. SuaVendo carreiraa eglória suade derrocadaCésar, finalo foramsenado eventoso importantesproclama naditador transformaçãoperpétuo, dacontudo, [[RepúblicaCésar Romana]]inicia notransformações [[Principadoque romano|Principado]]beneficiavam a plebe, como obras de infraestrutura e cidadania a fasepovos inicialestrangeiros doque fossem conquistados por Roma, desagradando o Senado, que por fim acabou assassinando César a facadas. Levando Roma a seu [[ImpérioSegundo RomanoTriunvirato|segundo Triunvirato.]].
 
== Primeiros anos e início da carreira política =[[Imagem:Picenum.jpg|thumb|upright=1|Mapa da região de [[Piceno]], a base de poder de Pompeu e de seu pai, o famoso general [[Cneu Pompeu Estrabão]]]]
[[Imagem:Picenum.jpg|thumb|upright=1|Mapa da região de [[Piceno]], a base de poder de Pompeu e de seu pai, o famoso general [[Cneu Pompeu Estrabão]]]]
A família de Pompeu alcançou a posição consular em {{AC|89|x}}. O pai de Pompeu, [[Cneu Pompeu Estrabão]], era um rico [[Cidadania romana|cidadão romano]] proprietário de terras na região de [[Piceno]]. Seguindo o tradicional ''[[cursus honorum]]'', tornou-se [[questor]] em {{AC|104|x}}, [[pretor]] em {{AC|92|x}} e cônsul em {{AC|89|x}}. Durante sua vida política conseguiu uma reputação de ganância, pelo jogo duplo na política e pela crueldade militar. Ele apoiou o grupo tradicionalista dos ''[[optimates]]'' liderado por [[Sula]] contra o grupo dos ''[[populares]]'' de [[Caio Mário]] na [[Primeira Guerra Civil da República Romana|guerra civil entre os dois]].<ref name="penelope.uchicago.edu">[[Apiano]], ''Guerras Civis'' [http://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Appian/Civil_Wars/1*.html 1.9.80]</ref>
 
Utilizador anónimo