Abrir menu principal

Alterações

Ajustes
|estado = São Paulo
| região_intermediária = São Paulo
| data_região_intermediária = [[IBGE]]/[[2017]] <ref name= Recorte>{{citar web |url=https://ia601502.us.archive.org/27/items/RegiesGeogrrficasBrasil2017/Regi%C3%B5es%20geogr%C3%A1ficas_Brasil%202017.pdf |titulo= O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017 |data=2017 |obra=Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais| publicado=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |página= 20–34|acessodata=10 de agosto de 2017}}</ref>
| região_imediata = Santos
|data_região_imediata = [[IBGE]]/[[2017]]
|região_metropolitana = [[Região Metropolitana da Baixada Santista|Baixada Santista]]
|vizinhos = Norte: [[Santo André (São Paulo)|Santo André]] e [[Mogi das Cruzes]];<br />Leste: [[Bertioga]];<br />Sul:[[Guarujá]] ([[Ilha de Santo Amaro]]);<br />Oeste: [[São Vicente (São Paulo)|São Vicente]] e<br />Noroeste: [[Cubatão]].
<!-- Indicadores -->
|idh = 0.840 <!--favor manter o formato-->
|data_idh = [[PNUD]]/2010 <ref name="PNUD_IDH_2010">{{citar web |url=http://www.atlasbrasil.org.br/2013/ranking
|titulo=Ranking - Todo o Brasil (2010) |data= |obra=Atlas do Desenvolvimento Humano|publicado=Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) |acessodata=21 de setembro de 2013}}</ref>
|idh_pos = [[Lista de municípios de São Paulo por IDH|SP: 3°]]
|pib = {{formatnum: 21954556.74}} mil {{increase}}
|data_pib = [[IBGE]]/[[2016]] <ref name="IBGE_PIB">{{citar web |url=https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/economicas/contas-nacionais/9088-produto-interno-bruto-dos-municipios.html?t=pib-por-municipio&c=3548500 |titulo=Produto Interno Bruto dos Municípios 2016|publicado=IBGE |acessodata=4 de março de 2019}}</ref>
|pib_pos = [[Lista de municípios do Brasil por PIB|BR: 33º]]
|pib_per_capita = 50544.73
|data_pib_per_capita = [[IBGE]]/[[2016]] <ref name="IBGE_PIB"/>
|site_prefeitura = [http://www.santos.sp.gov.br www.santos.sp.gov.br]
|site_câmara = [http://www.camarasantos.sp.gov.br www.camarasantos.sp.gov.br]
}}
 
'''Santos''' é um [[Lista de municípios do Brasil por unidade da Federação|município]] [[portuário]] sede da [[Região Metropolitana da Baixada Santista]], localizado no [[Litoral de São Paulo|litoral]] do [[São Paulo (estado)|estado de São Paulo]], no [[Brasil]]. Com a maior participação econômica da citada região, abriga o [[Porto de Santos|maior porto]] da [[América Latina]],<ref name="Porto de Santos"><sup> De acordo com os sítios: [http://usinfo.state.gov/wh/Archive/2005/Sep/22-126225.html Usinfo.state.gov (governo dos E.U.A.)] {{Wayback|url=http://usinfo.state.gov/wh/Archive/2005/Sep/22-126225.html |date=20070820203438 }} e [http://www.mre.gov.br/cdbrasil/itamaraty/web/port/divpol/sudeste/sp/apresent/index.htm Ministério das Relações Exteriores]. {{Wayback|url=http://www.mre.gov.br/cdbrasil/itamaraty/web/port/divpol/sudeste/sp/apresent/index.htm |date=20061116105641 }}</sup></ref> o principal responsável pela dinâmica econômica da cidade ao lado do [[turismo]], da [[pesca]] e do [[comércio]],<ref>{{citar web | url=http://www.santos.sp.gov.br | título=Prefeitura Municipal de Santos }} [http://www.santos.sp.gov.br/turismo/introducao/introducao.php "Santos: Cidade Privilegiada"]. Acesso: 22 de Novembro, 2009.</ref>, ocupando a 5ª colocação entre as não capitais mais importantes para a economia brasileira<ref>IBGE 2012, publicada em dezembro de 2014, segundo o Portal Exame ([http://exame.abril.com.br/economia/noticias/as-15-nao-capitais-mais-importantes-para-a-economia/lista As 15 não-capitais mais importantes para a economia]), acesso em 30/12/2014</ref> e 10ª colocada segundo a qualidade de vida.<ref>{{Citar web|título = Dentre as 20 cidades mais desenvolvidas do Brasil, nenhuma é capital &#124; Superinteressante|url = http://super.abril.com.br/cotidiano/dentre-as-20-cidades-mais-desenvolvidas-do-brasil-nenhuma-e-capital|obra = Superinteressante|acessadoem = 2016-01-07}}</ref>. A [[cidade]] é sede do poder executivo paulista todo dia 13 de junho ([[capital simbólica de São Paulo]])<ref>{{citar web|título=Santos será capital do Estado dia 13 de junho, em homenagem a José Bonifácio|url=http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/34179/santos-ser-capital-do-estado-dia-13-de-junho-em-homenagem-jos-bonif-cio|publicado=Prefeitura Municipal de Santos|acessodata=25 de Dezembro de 2015|data=2 de agosto de 2013}}</ref> e também é sede de diversas [[instituição de ensino superior|instituições de ensino superior]].
 
Santos possui uma economia crescente. Em 2016, a cidade era a [[Lista de municípios do Brasil por PIB|33ª mais rica do país]], com [[produto interno bruto]] de {{fmtn|21954556,74}} de reais. Durante um bom tempo, sua economia centrou-se na comercialização do [[café]];<ref>Gislane e Reinaldo. ''História'' (Textbook). Editora Ática, 2009, p. 352</ref> ; em 1922 foi inaugurada a [[Bolsa Oficial do Café]], onde eram negociadas riquezas do mercado cafeeiro para o país,<ref>BARBOSA, Gino Caldatto. BARBOSA, Ney Caldato. ALVES, Jaqueline Fernandéz. ''O Palácio do Café''. Editora Magma, 2004. {{ISBN|859823001}}</ref> e que resultou no atual [[Bolsa Oficial de Café|Museu do Café]] abrigado no local atualmente conhecido como [[Centro (Santos)|Centro Histórico]], espaço que promove exposições sobre a trajetória do produto pelo Brasil e pela cidade e que é decorado com obras do artista [[Benedito Calixto]].<ref>{{citar web | url=http://www.museudocafe.com.br/museu/museu.asp | título=O Museu }} ''Site'' oficial do Museu. Acesso: 22 de Novembro, 2009.</ref>
 
Maior cidade do [[Litoral de São Paulo|litoral paulista]],<ref>{{citar web | url=http://www.braziltour.com/site/pl/cidades/materia.php?estados=1245&id_cidade=8723&regioes=1022 | título="Santos" }} [[Ministério do Turismo (Brasil)|Ministério do Turismo]]. Acesso: 22 de Novembro, 2009.{{ligação inativa|data=dezembro de 2014}}</ref> o principal [[cartão postal|cartão-postal]] do município são os 7&nbsp;km de [[praia]]. O [[Guinness World Records|Livro dos Recordes]] situa os [[jardins da orla de Santos]] como formadores do maior jardim frontal de praia em extensão do mundo.<ref>''Guiness World Records''. 2001. p.196</ref> A preservação e o cuidado com a flora do ambiente praiano santista, permeado de [[palmeira]]s e [[Terminalia catappa|amendoeiras]],<ref name="Viagem Tecnica">{{citar web | url=http://www.ceunsp.br/ | título=CEUNSP }} [http://www.ceunsp.br/eventos/viatecnica/viatecnica1.htm "Alunos do CEUNSP fazem viagem técnica para Santos e São Paulo"]. Acesso: 23 de Novembro, 2009.</ref> são resultados de um trabalho em conjunto dos departamentos de [[meio ambiente]] da região, muitas vezes ligados a [[universidade]]s ou a instituições científicas.<ref>Sem nome. [http://www.guinnessworldrecords.com "Jardins de Santos"]. Acesso: 23 de Novembro, 2009.</ref> A estimativa de população para 1 de julho de [[2017]] era de {{fmtn|434742}} habitantes.<ref name="IBGE_Santos_2015"/> A [[Baixada Santista]], com 1,7 milhão de habitantes em 2008, é parte — junto com a [[Grande São Paulo]] e a [[Região Metropolitana de Campinas]] — do [[Complexo Metropolitano Expandido]], uma [[megalópole]] que ultrapassava, já naquele ano, os 30 milhões de habitantes (cerca 75% da população paulista) e que é a primeira aglomeração urbana do tipo no [[hemisfério sul]].<ref name="Estadão">{{citar web|url=http://www.webcitation.org/query?url=http%3A%2F%2Fwww.estadao.com.br%2Fmegacidades%2Fsp_mancha.shtm+&date=2011-06-19 |título=A primeira macrometrópole do hemisfério sul |autor=Diego Zanchetta |data=3 de agosto de 2008 |editor=[[O Estado de S. Paulo]] |acessodata=12 de outubro de 2008}}</ref>
 
O [[Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento]] de 2010 posicionou a cidade de Santos em sexto lugar na [[Lista dos municípios brasileiros por IDH|lista dos municípios brasileiros por índice de desenvolvimento humano]], e em terceiro lugar na [[Lista de municípios de São Paulo por IDH|lista dos municípios de São Paulo por índice de desenvolvimento humano]].<ref name="PNUD_IDH_2010"/> Entretanto, Santos enfrentava (dados de 2011/12), diversos problemas, incluindo alto [[custo de vida]],<ref>{{citar web | url=http://www.diariodolitoral.com.br/conteudo/2820-moradores-dizem-que-viver-em-santos-e-muito-caro | título=Moradores dizem que viver em Santos é muito caro }}julho de 2011</ref>, constante [[especulação imobiliária]]<ref>{{citar web | url=http://envolverde.com.br/sociedade/especulacao-imobiliaria-expulsa-familias-de-baixa-renda-da-cidade-de-santos-2/ | título=Especulação imobiliária expulsa famílias de baixa renda da cidade de Santos }}dezembro de 2012</ref> e elevadas taxas de [[homicídio]]s para cada 100 mil habitantes.<ref>{{citar web | url=http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/23195-litoral-lidera-em-taxa-de-homicidios-em-sp.shtml | título=Litoral lidera em taxa de homicídios em SP }}janeiro de 2012</ref> Além disso, abriga a maior favela de [[palafita]]s do país, onde vivem, em dados de 2012, mais de 10 mil pessoas.<ref>{{citar web | url=http://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2012/06/maior-favela-sobre-palafitas-do-brasil-abriga-6-mil-familias-em-santos.html | título=Maior favela sobre palafitas do Brasil abriga 6 mil famílias em Santos }}junho de 2012</ref> Santos é uma das cidades mais antigas do país<ref>Kelly Bessa.[http://www.partes.com.br/ed33/turismo.asp Santos: um pedaço lindo de São Paulo] (Pesquisa). Acesso: 23 de Novembro, 2009.</ref> e de grande valor histórico por acompanhar o crescimento e a evolução do Brasil em seus primeiros [[Brasil Colônia|anos de colônia]] até os dias atuais, surgindo como um município de valor [[cosmopolita]], [[portuário]], [[ecológico]] e [[cultural]].<ref name="Viagem Tecnica" />
 
== História ==
A partir de 1999, ocorreram projetos de revitalização da área central da cidade, reconhecida como [[Centro (Santos)|Centro Histórico]]. Foram oferecidos incentivos fiscais às empresas em troca de restaurações de prédios depredados, o que melhorou consideravelmente seu aspecto e trouxe empresas para a região. Programações culturais e artísticas atraíram [[restaurante]]s e [[clube]]s, como a reativação do [[Teatro Coliseu Santista]] e a implantação do Bonde Turístico.<ref name="História1"/><ref name="FAMS"/><ref name="História2"/>
 
Nos últimos anos, a cidade contou com grandes empreendimentos principalmente voltados a intervenções logísticas no porto e imobiliárias por prédios voltados à indústria de logística, do petróleo e gás, além de obras para implantação de trecho ferroviário do [[VLT da Baixada Santista]],<ref>{{citar web|url= http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2016/03/mapa-interativo-da-baixada-santista-mostra-empreendimentos-na-regiao.html |titulo = Mapa interativo da Baixada Santista mostra empreendimentos na região |data=22 de março de 2016 | acessodata =24 de junho de 2017 | publicado = G1 | obra = G1}}</ref> o que ressalta a importância regional no mercado global diante de um momento recessivo no mercado interno.
 
No dia 13 de agosto de 2014, um [[Acidente com o Cessna Citation prefixo PR-AFA em 2014|avião caiu sobre uma área residencial]] do bairro do [[Boqueirão (Santos)|Boqueirão]], matando sete pessoas, incluindo [[Eduardo Campos]], então candidato a [[Presidência do Brasil]].<ref>{{citar web|url= http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/01/cenipa-divulga-relatorio-final-sobre-acidente-que-matou-eduardo-campos.html |titulo = Conjunto de fatores motivou queda do avião de Eduardo Campos, diz FAB |data=19 de janeiro de 2016 | acessodata =19 de janeiro de 2016 | publicado = G1 | obra = G1}}</ref>
[[Imagem:Santos-Mapa.JPG|thumb|esquerda|Mapa indicando a área [[insular]] e a área continental de Santos.]]
 
Estende-se por 231,6 [[km²]],<ref name="AREACONTINENTAL"/>, representando a maior parte do território do município. Quase 70% dessa área é classificada como [[Área de conservação|Área de Proteção Ambiental]] por estar situada dentro dos limites do [[Parque Estadual da Serra do Mar]] e por abrigar uma grande área de [[Mata Atlântica]] nativa sobre as escarpas da Serra do Mar.
 
Nas partes planas da área continental encontram-se vastas extensões de manguezais ao longo do Canal de Bertioga, cortadas por rios que formam meandros na planície: rios Diana, Sandi, Iriri e Quilombo. Os [[vale]]s desses rios em geral são ocupados por sítios e bananais, a atividade rural apresentando-se em geral bem rudimentar. Os sítios ocupam uma área chamada de ''mata de jundu'', composta de palmitais e palmeiras locais. Essa mata, no entanto, está seriamente danificada pela ocupação. Essas áreas hoje são consideradas área de expansão urbana pelo [[Planejamento urbano#Plano diretor|Plano Diretor]] de Santos. A ocupação urbana no local é bem rudimentar e rarefeita, sendo mais representativa nos povoados (bairros) de Iriri e Caruara.
Ao norte do [[Rio Quilombo]], há problemas ambientais também devido à expansão do Polo Industrial de [[Cubatão]]. Ao sul desse vale, no bairro do Sítio das Neves, encontra-se o aterro sanitário municipal, no terreno de uma antiga pedreira.
 
São identificados na região os seguintes bairros, fracamente povoados: [[Quilombo (Santos)|Quilombo]], [[Sítio das Neves (Santos)|Sítio das Neves]], Guarapará, [[Barnabé (Santos)|Barnabé]], [[Ilha Diana (Santos)|Ilha Diana]], [[Monte Cabrão (Santos)|Monte Cabrão]], Trindade, [[Cabuçu (Santos)|Cabuçu]], [[Iriri (Santos)|Iriri]], [[Caruara]] (na divisa com [[Bertioga]]), além das mencionadas áreas de preservação ambiental da [[Serra do Mar]]. Em 2011, ainda, foram instituídos os bairros Piaçaguera e Bagres na área.<ref name="novomilenio.inf.br">{{Citar web|título = Novo Milênio: Histórias e Lendas de Santos: Bairros de Santos - Novos bairros em 2011|url = http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0100b96.htm|obra = www.novomilenio.inf.br|acessadoem = 2015-10-17}}</ref>.
 
=== Área insular ===
[[Imagem:Santos Aérea.jpg|thumb|Fotografia aérea de Santos.]]
 
Estende-se sobre a [[Ilha de São Vicente (Brasil)|Ilha de São Vicente]], cujo território é dividido com o município vizinho de [[São Vicente (São Paulo)|São Vicente]]. Com uma área de 39,4&nbsp;km²,<ref name="AREACONTINENTAL">[http://www.santos.sp.gov.br/educacao/AREACO1.HTM] Página da prefeitura de Santos</ref>, densamente urbanizada, abriga quase a totalidade dos habitantes da cidade. Ela compreende uma área plana — extensão da Planície Litorânea do [[São Paulo (estado)|estado de São Paulo]] — a qual apresenta altitudes que raramente ultrapassam os vinte metros acima do nível do mar, e uma área composta por morros isolados denominada Maciço de São Vicente, de origem antiga e dotada de uma ocupação urbana irregular com uma mescla de tecidos caracterizados por alta e baixa renda, cuja altitude não ultrapassa os 200 metros acima do nível do mar.
 
Sobre a região plana da ilha de São Vicente já não há quase vegetação, devido ao alto processo de impermeabilização do solo urbano. Na região norte da ilha, nos bairros da [[Alemoa]], do [[Chico de Paula]] e do [[Saboó]] ainda verificam-se resquícios de [[manguezal|manguezais]]. Antes da ocupação da área plana da ilha por chácaras (e posteriormente pela urbanização), aí encontravam-se vastos terrenos alagados cobertos por manguezais, pela [[Mata Atlântica]] e vegetação rasteira próxima à [[praia]].
 
==== Área Central ====
São identificados os seguintes bairros na área central da cidade: [[Campo Grande (Santos)|Campo Grande]], [[Encruzilhada (Santos)|Encruzilhada]], [[Estuário (Santos)|Estuário]], [[Jabaquara (Santos)|Jabaquara]], [[Macuco (Santos)|Macuco]], [[Marapé (Santos)|Marapé]], [[Paquetá (Santos)|Paquetá]], [[Valongo (Santos)|Valongo]], [[Vila Belmiro]], [http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/santos/camara-de-santos-aprova-nova-lei-de-uso-e-ocupacao-do-solo/ Vila Hayden], [[Vila Mathias (Santos)|Vila Mathias]] e [[Vila Nova (Santos)|Vila Nova]], além do [[Centro (Santos)|Centro]], região histórica na cidade, que dá acesso ao morro do [[Monte Serrat (Santos)|Monte Serrat]]. Foi instituído, ainda, o bairro Chinês a partir da Lei de Uso do Solo de 2011 na área.<ref name="novomilenio.inf.br"/>.
 
==== Zona Noroeste ====
[[Ficheiro:At Santos, Brazil 2017 334.jpg|thumb|Vista de Santos vista do [[Monte Serrat]].]]
 
A região surgiu após a necessidade de expansão territorial na cidade que, apesar da distância da orla, se desenvolveu e expandiu-se a partir do antigo caminho do mar ao redor dos trilhos de um bonde que seguiu em direção a São Vicente.<ref>{{citar web|url = https://egov1.santos.sp.gov.br/do/9800/2000/08/26/f.html|título = Diário Oficial|data = 26 de agosto de 2000|acessadoem = 08/10/2015|autor = Prefeitura Municipal de Santos}}</ref>. Integra, de uma forma geral, os mais recentes bairros na cidade: [[Alemoa (Santos)|Alemoa]], [[Areia Branca (Santos)|Areia Branca]], [[Bom Retiro (Santos)|Bom Retiro]], [[Caneleira (Santos)|Caneleira]], [[Jardim Castelo (Santos)|Jardim Castelo]], [[Chico de Paula (Santos)|Chico de Paula]], [[Jardim Piratininga (Santos)|Jardim Piratininga]], [[Rádio Clube (Santos)|Rádio Clube]], [[Saboó (Santos)|Saboó]], [[Santa Maria (Santos)|Santa Maria]], [[São Jorge (Santos)|São Jorge]], [[São Manoel (Santos)|São Manoel]], [[Vila Haddad]] e [[Vila Progresso (Santos)|Vila Progresso]], além de contar com o bairro Ilhéu Alto oficializada a partir de 2011 em um local de morro distante do aglomerado dos outros morros da cidade.<ref name="novomilenio.inf.br"/>.
 
==== Zona Portuária ====
[[Imagem:Seminário da TV Tribuna em Santos. (41190918290).jpg|thumb|Vista da região central da cidade.]]
Segundo os dados do Censo de 2010, Santos possuía naquele ano, {{fmtn|419400}} moradores: {{fmtn|419086}} deles moravam na zona urbana (99,93%) e 314 na zona rural (0,07%).<ref>{{Citar web|url = http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=2093&i=P&nome=on&qtu8=137&qtu14=3&notarodape=on&tab=2093&opn8=0&opn14=0&unit=0&pov=3&poc2=2&opc1=2&OpcTipoNivt=1&opn1=0&nivt=0&orc86=3&poc1=2&sec58=0&orp=7&qtu3=27&qtu13=47&opv=2&poc86=1&opc2=2&sec1=0&pop=1&opn2=0&opn15=0&orv=2&orc2=4&opc58=1&qtu2=5&qtu15=4&sev=1000093&opc86=1&sec2=0&opp=1&opn3=0&qtu6=5565&opn13=0&sec86=0&ascendente=on&sep=36961&orn=1&qtu7=36&orc1=5&poc58=1&qtu1=1&opn9=0&cabec=on&orc58=6&opn7=0&decm=99&pon=1&qtu9=558&opn6=3&digt6=Santos&OpcCara=44&proc=1|título = População residente|acessadoem = 23/3/2014|data = 2010|publicado = IBGE}}</ref> De acordo os mesmos dados, {{fmtn|191912}} eram homens e {{fmtn|227488}} mulheres. Naquele ano havia {{fmtn|38159}} pessoas morando em aglomerados subnormais, o que correspondia a 9,13% de sua população.<ref>{{Citar web|url = http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=1426&i=P&nome=on&notarodape=on&tab=1426&unit=0&pov=3&poc2=1&opc1=1&OpcTipoNivt=1&opn1=0&nivt=0&sec58=0&poc1=1&orp=6&qtu3=27&opv=2&opc2=1&sec1=12458&pop=1&opn2=0&orv=2&orc2=3&opc58=1&qtu2=5&sev=1000882&sec2=0&opp=1&opn3=0&qtu6=323&poc58=1&orc1=5&qtu1=1&cabec=on&orc58=4&decm=99&sep=14116&orn=1&pon=2&opn6=gsp&digt6=&OpcCara=44&proc=1|título = População residente em aglomerados subnormais por município de SP|acessadoem = 23/3/2014|data = 2010|publicado = IBGE}}</ref>
Dos moradores com 10 anos ou mais, 97,8% eram alfabetizados <ref>{{Citar web|url = http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=1383&i=P&nome=on&qtu8=137&digt102=&qtu14=3&notarodape=on&tab=1383&opn8=0&opn14=0&unit=0&pov=1&poc2=2&OpcTipoNivt=1&opn1=0&qtu11=658&nivt=0&orp=4&qtu3=27&qtu13=47&orv=2&orc2=3&qtu2=5&opn10=0&opv=1&opc2=2&pop=1&opn2=0&sev=1646&sec2=6794&opp=1&opn3=0&qtu6=5565&qtu102=14213&opn13=0&sep=28847&orn=1&digt10=&opn11=0&qtu7=36&pon=1&qtu9=558&opn6=3&digt6=Santos&opn102=0&OpcCara=44&proc=1&qtu1=1&opn9=0&cabec=on&qtu10=10282&digt11=&opn7=0&decm=99|título = Taxa de alfabetização|acessadoem = 23/3/2014|data = 2010|publicado = IBGE}}</ref> e 11% tinham rendimento nominal mensal abaixo de um salário mínimo.<ref>{{Citar web|url = http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=1384&i=P&nome=on&qtu8=137&digt102=&qtu14=3&notarodape=on&tab=1384&opn8=0&opn14=0&unit=0&pov=3&OpcTipoNivt=1&opn1=0&qtu11=658&nivt=0&orp=4&qtu3=27&qtu13=47&opv=2&orc11570=3&pop=1&opn2=0&opn15=0&orv=2&opc11570=2&poc11570=2&qtu2=5&opn10=0&qtu15=4&sev=1000140&opp=1&opn3=0&qtu6=5565&qtu102=14213&opn13=0&sec11570=0&qtu10=10282&digt11=&opn7=0&decm=99&sep=28848&orn=1&digt10=&opn11=0&qtu7=36&pon=1&qtu9=558&opn6=3&digt6=Santos&opn102=0&OpcCara=44&proc=1&qtu1=1&opn9=0&cabec=on|título = Rendimento nominal mensal|acessadoem = 23/3/2014|data = 2010|publicado = IBGE}}</ref>
 
Em 2010, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em {{fmtn|419400}} habitantes, sendo o décimo mais populoso do estado, apresentando uma densidade populacional de {{fmtn|1494.26}} habitantes por quilômetro quadrado.<ref name="IBGE_Santos_2015"/>
Estende-se sobre municípios pertencentes tanto à [[Microrregião de Santos|Mesorregião de Santos]] (sobreposta à [[Microrregião de Santos]]) quanto à [[Mesorregião do Litoral Sul Paulista]] (mais precisamente, à [[Microrregião de Itanhaém]]). Todos os municípios da Região Metropolitana integram o [[litoral de São Paulo]].<ref name="Lei RM">Lei Complementar Estadual 815/96</ref>
 
A região abrange {{formatnum:2419.930}}<ref name="Seade_mun">{{citar web |url=http://produtos.seade.gov.br/produtos/perfil_regional/index.php|titulo=Produto Interno Bruto da RM da Baixada Santista 2011 |publicado=Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados |acessodata=30 de agosto de 2014}}</ref> quilômetros quadrados (corresponde a menos de 1% da superfície do estado de São Paulo). É a [[Lista de regiões metropolitanas do Brasil por população|15ª região metropolitana mais populosa do Brasil]], com uma população de cerca de 1,6 milhão de moradores fixos, e faz parte do [[Complexo Metropolitano Expandido]], uma [[megalópole]] que compreendia em 2008, 12% da população brasileira, ou cerca de 30 milhões de habitantes. Nos períodos de férias, acolhe igual número de pessoas, que se instalam na quase totalidade em seus municípios.<ref name="Estadão"/>
 
=== Religião ===
== Governo e política ==
[[Imagem:PauloAlexandreBarbosa.JPG|thumb|esquerda|upright|[[Paulo Alexandre Barbosa]] ([[PSDB]]), o atual prefeito.]]
De acordo com a [[Constituição brasileira de 1988|Constituição de 1988]], Santos está localizada em uma [[república]] [[Federalismo|federativa]] [[Presidencialismo|presidencialista]]. Foi inspirada no modelo [[Estados Unidos|estadunidense]], no entanto, o sistema legal brasileiro segue a tradição [[Direito romano|romano]]-[[Direito germânico|germânica]] do [[Direito positivo]].<ref>{{citar web|url=http://www.oas.org/juridico/mla/en/bra/en_bra-int-des-ordrjur.html |titulo=The Brazilian Legal System |língua=Inglês |autor=Organization of American States (OAS) |acessodata=16 de maio de 2011}}</ref> A administração municipal se dá pelo [[poder executivo]] e pelo [[poder legislativo]].<ref>{{citar web |url=http://www.leismunicipais.com.br/cgi-local/orglaw.pl?city=Paul%EDnia&state=sp |titulo=O Poder Público Municipal à frente da obrigação constitucional de criação do sistema de controle interno |autor=Flávio Henrique M. Lima |data=8 de fevereiro de 2006 |publicado=JusVi |acessodata=16 de maio de 2011 }}{{Ligação inativa|datadatali=janeiro de 2019}}</ref>
 
Antes de 1930, os municípios eram dirigidos pelos presidentes das câmaras municipais, também chamados de agentes executivos ou intendentes. Somente após a [[Revolução de 1930]] é que foram separados os poderes municipais em executivo e legislativo.<ref>{{citar web|url=http://www.webcitation.org/query?url=http%3A%2F%2Fwww.camarabp.sp.gov.br%2Fconteudo%2Fcamara-municipal-da-estancia-de-braganca-paulista-&date=2011-05-21 |titulo=Câmara Municipal de Bragança Paulista |autor=Câmara Municipal de Bragança Paulista |acessodata=16 de maio de 2011}}</ref> O primeiro prefeito de Santos foi o Coronel Carlos Augusto Vasconcelos Tavares. Ao longo de vários mandatos, [[Lista de prefeitos de Santos|diferentes pessoas já passaram pela prefeitura]].<ref>{{citar web |url=http://www.santos.sp.gov.br/comunicacao/historia/prefeitos/prefeitos.html |título=Prefeitos |editor=Prefeitura de Santos |acessodata=22 de setembro de 2014}}</ref>
*{{MEXb}} '''[[Veracruz]]''', [[México]] (2014)
*{{CRIb}} '''[[Alajuela]]''', [[Costa Rica]] (2014)
{{col-endFim}}
 
== Economia ==
=== Turismo ===
[[Ficheiro:Aquário Municipal de Santos - panoramio.jpg|thumb|esquerda|[[Aquário Municipal de Santos]].]]
Entre os principais pontos turísticos de Santos além de suas praias, podemos citar os [[Jardins da orla de Santos]] que é o maior jardim frontal de praia em extensão do mundo.<ref>Guiness World Records. 2001. p.196</ref>. O [[Aquário de Santos]] (antigo [[Aquário Municipal de Santos]]), inaugurado em 1945 pelo então Presidente da República [[Getúlio Vargas]] e ampliado em 2006, é o segundo parque público mais visitado do estado e atrai turistas do mundo inteiro.
 
Outros lugares de interesse são o [[Museu do Café Brasileiro]], o [[Orquidário Municipal]], o [[Jardim Botânico Chico Mendes]], o [[Teatro Coliseu Santista]], o [[Panteão dos Andradas]], o [[Monte Serrat]], e a [[Estação do Valongo (Santos)|Estação do Valongo]]. A [[Laje de Santos]] é um lugar muito procurado por mergulhadores. Entre as igrejas de interesse temos a [[Catedral de Santos]], a [[Igreja Santo Antônio do Embaré]], e a [[Igreja do Valongo (Santos)|Igreja do Valongo]].
 
== Infraestrutura ==
{{mais notasfontes|Esta seção|data=setembro de 2014}}
=== Configuração e paisagem urbana ===
[[Imagem:Av Ana Costa - Santos.jpg|thumb|Vista da Avenida Ana Costa, Santos.]]
==== Cicloviário ====
[[Imagem:Gonzaga ciclovia.jpg|thumb|[[Ciclovia]] na orla.]]
Em [[27 de dezembro]] de [[2003]] foi inaugurada a ciclovia na orla da praia de Santos e atualmente cobre toda a área com mais de 7,8&nbsp;km de extensão e 2,5 metros de largura desde a divisa com São Vicente à Ponta da Praia, possibilitando ainda ligação com a ciclovia da avenida Portuária e o ''Ferry Boat'', ponto de atracação das balsas que fazem a [[Travessia Santos-Guarujá]]. A cidade é favorecida pela predominância de ruas planas sem ladeiras e, tendo em vista a alta densidade de veículos automotores competir com a fluidez de tráfego e regiões verticalizadas, continua projetando e implantou ciclovias nas avenidas Francisco Glicério, Afonso Pena, Rangel Pestana, Ana Costa, Martins Fontes e parte da Nossa Senhora de Fátima; na extensão dos canais 1 a 6; a que liga o centro aos bairros passando pelo Túnel Rubens Ferreira Martins; e na Ponta da Praia. Foram implantados, ainda, vários bicicletários pela cidade que funcionam como estação para um serviço municipal de aluguel de bicicletas operados pela empresa Samba.<ref>http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/260698/bike-santos-segue-sem-interrup-o-e-passa-atender-zona-noroeste</ref>.
 
==== Aquaviário ====
Santos é caracterizada pela grande frota de veículos licenciados na cidade. A cidade possui proporcionalmente, uma das maiores frotas de veículos do Brasil. O trânsito é gerenciado pela [[Companhia de Engenharia de Tráfego]] que exerce o controle e fiscalização, algumas vias possuem restrições nos modais e nos estacionamentos viários e o centro da cidade e bairros comerciais contam com estacionamentos privados.
 
Projetos diversos foram apresentados como alternativas para o deslocamento de milhares de pessoas, que vão desde ponte até um túnel que faria a ligação do município até Guarujá de forma submersa como ligação seca<ref>{{Citar web|título = .:: DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A ::.|url = http://www.dersa.sp.gov.br/Empreendimentos/GrupoEmpreendimento.aspx?idGrupo=5|obra = www.dersa.sp.gov.br|acessadoem = 2015-10-04}}</ref> e outro túnel entre a Zona Leste e a Zona Noroeste,<ref>{{Citar web|título = Túnel zonas Leste-Noroeste recebe verba para início de obras|url = http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/854174/t-nel-zonas-leste-noroeste-recebe-verba-para-cio-de-obras|obra = Prefeitura Municipal de Santos|acessadoem = 2015-10-04}}</ref> , todos contando com ciclovia em seus projetos, além de teleférico que auxiliaria com rápido deslocamento de centenas de usuários pelos morros da cidade.<ref>{{Citar web|url=http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/171667/licita-o-de-projeto-para-telef-rico-nos-morros-abre-propostas-na-segunda|título=Licitação de projeto para teleférico nos morros abre propostas na segunda|acessadoem=2015-10-04|obra=Prefeitura Municipal de Santos}}</ref>
 
Atualmente, estão em projeto e execução obras que tentam conter a ressaca do mar e aumento da faixa de areia na praia, bem como enchentes e trânsito que retardam a entrada da cidade por meio de intervenções nos acessos e construção de elevado, e ainda uma nova avenida chamada Beira Rio às margens do Rio São Jorge como um futuro e importante acesso à cidade via Zona Noroeste.<ref>{{Citar web|url=http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/prefeitura-inicia-obras-da-etapa-2-da-entrada-da-cidade-veja-o-que-sera-feito|titulo=Prefeitura inicia obras da etapa 2 da entrada da Cidade. Veja o que será feito {{!}} Prefeitura de Santos|acessodata=2018-04-08|obra=www.santos.sp.gov.br|lingua=pt-br}}</ref>
 
==== Ferroviário ====
[[Imagem:Santos light rail cars at station in June 2015.jpg|thumb|[[Vossloh Tramlink V4]], composição que opera no sistema do [[VLT da Baixada Santista]].]]
 
A cidade possui dois acessos ferroviários que eram utilizados apenas para o transporte de cargas. O primeiro, oriundo da extinta "The [[São Paulo Railway]]", construído em [[1867]] para transportar café, sendo posteriormente a [[Estrada de Ferro Santos a Jundiaí]] (1947-1975) e sucedida à [[Rede Ferroviária Federal]] (1975-1996), é operado atualmente pela [[MRS Logística]] e atinge a cidade proveniente de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]] e do [[ABC Paulista]] pela região noroeste, passando até [[Cubatão]] por meio de transporte com trens elétricos em alta velocidade, que vence o desnível de sua origem e destino por meio de linha férrea com cremalheira em poucos minutos, sendo posteriormente despachado para o bairro do [[Valongo]].<ref>{{citar web|url = http://alt.atribuna.com.br/|título = No Ritmo da Cremalheira|data = |acessadoem = 06/10/2015|autor = A Tribuna}}</ref>. Na área portuária, as ferrovias são operadas pela concessionária Portofer.
 
O outro acesso ferroviário originou-se da extinta [[Estrada de Ferro Sorocabana]] (1927-1971) e sua sucessora, [[FEPASA]] (1971-1998), sendo posteriormente operado pela concessionária [[Ferroban]]. É proveniente do município de [[Mairinque]] na região de [[Sorocaba]] e chega a Santos pelo bairro do [[José Menino (Santos)|José Menino]] (sudoeste da área insular). A linha cruza em nível praticamente toda a cidade de oeste a leste até atingir a região portuária no bairro do [[Macuco]]. Em face a maior demanda de deslocamento de pessoas, bem como o aumento da frota de veículos, foi desativado para transporte de cargas e entregue em janeiro de 2017 como um sistema metropolitano de transporte de passageiros conhecido por [[Veículo Leve sobre Trilhos]] operado pelo consórcio BR Mobilidade a partir do bairro de Barreiros em [[São Vicente (São Paulo)|São Vicente]],<ref>{{citar web |url=http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/santos/governador-vem-a-santos-entregar-todas-as-estacoes-do-vlt/?cHash=7ee97b9e1d014314e974cb5ed4ebeb1b |titulo=Governador vem a Santos entregar todas as estações do VLT |editor=[[A Tribuna]] |data=30 de janeiro de 2017 |acessodata=24 de junho de 2017}}</ref> com uma futura extensão aguardando obras até o bairro do [[Valongo]].<ref>{{citar web |url=http://www.atribuna.com.br/noticias/detalhe/noticia/obras-do-segundo-trecho-do-vlt-comecam-em-2017/?cHash=b72ba5f7478639226727814a0f9c1a17 |titulo=Obras do segundo trecho do VLT começam em 2017 |editor=[[A Tribuna]] |data=6 de maio de 2017 |acessodata=24 de junho de 2017}}</ref>
 
=== Comunicações ===
Em Santos há serviços de [[internet]] discada e [[banda larga]] ([[Asymmetric Digital Subscriber Line|ADSL]]), sendo oferecidos por diversos [[Provedor de acesso à Internet|provedores de acesso]] gratuitos e pagos. Na telefonia fixa, a cidade era atendida pela [[Companhia Telefônica Brasileira|Companhia Telefônica Brasileira (CTB)]],<ref>{{citar web|url=https://www.imprensaoficial.com.br/DO/BuscaDO2001Documento_11_4.aspx?link=/1973/ineditoriais/junho/20/pag_0009_2TIM6BGCRNUOSe8LEFA7U4SO2TJ.pdf&pagina=9&data=20/06/1973&caderno=Ineditoriais&paginaordenacao=100009|titulo=Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp|data=|acessodata=|publicado=Diário Oficial do Estado de São Paulo|ultimo=|primeiro=}}</ref>, que construiu as primeiras centrais telefônicas da cidade (Rua Brás Cubas e Rua Tocantins) já desativadas. Em 1973 passou a ser atendida pela [[Telecomunicações de São Paulo|Telecomunicações de São Paulo (TELESP)]],<ref>{{citar web|URL=https://web.archive.org/web/19980114175120/http://www.telesp.com.br:80/paginas/06_casasua/060202_operacional.htm|título=Área de atuação da Telesp em São Paulo|data=|acessodata=|publicado=Página Oficial da Telesp (arquivada)|ultimo=|primeiro=|autor=}}</ref>, que no mesmo ano implantou o sistema [[Discagem direta a distância|DDD]] e inaugurou a central telefônica da Av. Washington Luís, posteriormente construindo as demais centrais telefônicas. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a [[Telefônica Brasil|Telefônica]],<ref>{{citar web|URL=http://telefonica.mediagroup.com.br/pt/Empresa/Nossa_Historia.aspx|título=Nossa História|data=|acessodata=|publicado=Telefônica / VIVO|ultimo=|primeiro=|autor=}}</ref>, sendo que em 2012 foi adotada a marca [[Vivo]]<ref>{{citar web|URL=http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2012/04/telefonica-conclui-troca-da-marca-por-vivo.html|título=Telefônica conclui troca da marca por Vivo|autor=GASPARIN, Gabriela|data=12 de abril de 2012|publicado=G1|acessodata=}}</ref> para suas operações. O serviço telefônico móvel, por [[telefone celular]], é oferecido por diversas operadoras. O código de área ([[Discagem direta a distância|DDD]]) de Santos é 013<ref>{{citar web|url=http://dddcidade.com.br/santos/ |título=DDD |autor=DDD Cidade |acessodata=}}</ref> e o [[Código postal|Código de Endereçamento Postal]] (CEP) da cidade vai de 11000-001 a 11249-999.<ref>{{citar web|url=http://www.correios.com.br/ |titulo=CEP de cidades brasileiras |autor=[[Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos|Correios]] |acessodata=}}</ref>
 
== Cultura ==
 
=== Música e dança ===
A cidade possui nomes de renome no cenário musical brasileiro, como a banda [[Charlie Brown Jr.]]. Santos também é considerada celeiro de bons bateristas<ref>{{Citar web|url=http://blogs.atribuna.com.br/blognroll/2016/02/santos-celeiro-de-bons-bateristas-da-praia-para-o-mundo/|titulo=Santos, celeiro de bons bateristas: Da praia para o mundo – Blog n'Roll – Blogs AT|acessodata=2018-12-17|lingua=pt-BR}}</ref> e berço de [[Banda musical|bandas]] de [[rock]] como [[Balara]], [[Aliados (banda)|Aliados]], [[Garage Fuzz]], [[Bula (banda)|Bula]] e Zimbra.<ref>{{Citar web|url=http://blogs.atribuna.com.br/blognroll/2016/09/blog-n-roll-na-a-tribuna-1-top-100-bandas-da-baixada-santista/|titulo=Blog n’ Roll na A Tribuna #1 – TOP 100 bandas da Baixada Santista – Blog n'Roll – Blogs AT|acessodata=2018-12-17|lingua=pt-BR}}</ref><ref>{{Citar web|url=https://blogs.atribuna.com.br/blognroll/2018/06/balara-a-nova-fase-de-um-trio-experiente/|titulo=Balara, a nova fase de um trio experiente – Blog n'Roll – Blogs AT|acessodata=2018-12-17|lingua=pt-BR}}</ref><ref>{{Citar web|url=http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2018/10/02/zimbra-novo-clipe-meia-vida/|titulo=Zimbra abraça tonalidades roxas e clima festivo em novo clipe|data=2018-10-02|acessodata=2018-12-17|obra=Tenho Mais Discos Que Amigos!|ultimo=Ferraz|primeiro=Marcelo|lingua=pt-BR}}</ref> Dentre os músicos nascidos na cidade estão artistas como [[Leny Eversong]], [[Gilberto Mendes]], [[Haroldo Lara]], [[Almeida Prado]], [[Renato Teixeira]] e [[Tulipa Ruiz]].<ref>{{Citar web|url=https://www.juicysantos.com.br/vida-caicara/santistas-por-ai/36-famosos-que-nasceram-em-santos-e-voce-nem-imaginava/|titulo=36 famosos que nasceram em Santos e você nem imaginava|data=2017-05-22|acessodata=2018-12-17|obra=Juicy Santos|ultimo=Marketing|primeiro=Mkt Virtual-Interactive|lingua=pt-BR}}</ref>
 
A dança também é muito renomada na cidade de Santos. Ela é sede de alguns festivais renomados de dança como o Fidifest, o Fesadan e o Santos Dance Festival. Algumas escolas renomadas são a Balé Jovem de São Vicente e a Escola de Bailado de Santos. Esse último é especializado em "ballet adulto" e a única escola da cidade de Santos que oferece a modalidade "Dança Contemporânea de Salão".{{carece de fontes|data=abril de 2019}}
 
=== Cinema ===
 
=== Teatro ===
Provavelmente Santos seja a cidade do [[interior paulista]] mais profundamente ligada ao movimento teatral.<ref>Cunha, 2008, p.14.</ref> O teatro em Santos se desenvolve e se desenvolveu dentro dos principais locais para a arte dramática: Teatro Municipal Brás Cubas, Teatro de Arena Rosinha Mastrângelo, Teatro do SESC, Teatro do SESI e, curiosamente, nas praças públicas.<ref name="Ratton">Ratton, 2008, p.51.</ref>
[[Imagem:Patricia_Galvao.jpg|thumb|upright|[[Pagu]], a primeira presidente da União de Teatro Amador de Santos.]]
 
[[Ficheiro:000 Surfe Brasileiro.jpg|thumb|esquerda|[[Picuruta Salazar]] e jovens estudantes de surfe em Santos, onde o esporte começou no país.]]
 
O esporte em Santos talvez seja um dos temas de maior projeção da cidade. Possui uma grande tradição nos mais variados esportes com constante auxílio de projetos sociais e educacionais. A começar pelo mar, temos o [[surfe]] santista que, apesar das ondas calmas da praia, possui um papel particular na história do surfe brasileiro e mundial: foi em Santos que o esporte começou a se desenvolver no país.<ref>''A Tribuna'', "1º Santos Festival conta história do surf", 20/1/2005.</ref><ref>[http://www.gosurf.com.br/colunas/fornari/index.php?secao=modulos/materia&mat_id=5552 www.gosurf.com.br]{{Ligaçãoligação inativa|data=janeiro de 2019}}</ref> Desde a [[década de 1930]], os surfistas utilizavam pranchas de madeira oca e surfavam na praia do [[Gonzaga (Santos)|Gonzaga]].<ref>{{citar web |url=http://www.baixadasantista.com.br/noticia.asp?codigo=2279&COD_MENU=251#.T-HgwxeucsA|título=Santos - berço do surf brasileiro |acessodata=20 de junho de 2012 |data= |publicado=Baixada Santista }}</ref> A carreira dos pioneiros da modalidade no Brasil, os irmãos Thomas Rittscher Júnior e Margot Rittscher, está exclusivamente ligada a Santos e aos nomes de santistas como Osmar Gonçalves e João Roberto Suplicy Hafers, que formam, juntos, o que o jornalismo de hoje diz ser os primeiros surfistas do Brasil.<ref>Bastos, 2005.</ref> Mais tarde, o [[surfe]] santista foi aprimorado e melhor divulgado por parte de escolas (como a Escolinha Radical, no Posto 2, liderado pelo primeiro surfista profissional brasileiro, Cisco Aranha) e de universidades, revelando nomes como [[Picuruta Salazar]], que tornou-se o "maior" símbolo do esporte na cidade,<ref>[http://www2.uol.com.br/jornalasemana/edicao158/esportes.htm]</ref> e [[Renata Agondi]], pessoas que renderam influência à posterioridade. Picuruta, além de criar escolinhas para crianças, também desenvolve projetos paralelos em lugares como o [[Havaí]], oportunidade pela qual jovens talentos da cidade podem assumir responsabilidades internacionais.<ref>''A Tribuna'', "Picuruta leva os jovens talentos santistas ao Havaí", 27 de fevereiro de 1998.</ref>
[[Imagem:Estadio Urbano Caldeira,campo do santos fc,Brasil - panoramio.jpg|thumb|[[Estádio Urbano Caldeira]], conhecido popularmente como "Vila Belmiro", casa do [[Santos Futebol Clube]].]]
 
No [[futebol]], a cidade foi palco de grandes jogadores, desde [[Araken Patusca|Araken Patuska]]<ref>{{Citar web|título = araken patusca - A enciclopédia do Santos F.C em semprepeixe.com.br|url = http://www.semprepeixe.com.br/wiki/araken_patusca|obra = Santos F.C - semprepeixe.com.br|acessadoem = 2015-10-06}}</ref> por volta dos anos 20, passando por [[Pelé]] nos anos 60 até [[Neymar]] entre os anos de 2009 e 2012. A cidade é sede de três clubes, sendo o de maior destaque o [[Santos Futebol Clube]], que é reconhecido internacionalmente, possuindo entre suas principais conquistas três [[Copa Libertadores da América|Copas Libertadores da América]] e dois títulos [[Copa Intercontinental|Mundiais Interclubes]], além de oito títulos de [[Campeonato Brasileiro de Futebol|Campeão Brasileiro]]. Joga no [[Estádio Urbano Caldeira]], mais conhecido como "Vila Belmiro". Os outros dois clubes são a [[Associação Atlética Portuguesa]] (conhecida popularmente como Portuguesa Santista), que joga no [[Estádio Ulrico Mursa]], e o [[Jabaquara Atlético Clube]] que joga no [[Estádio Espanha]]. Esses três clubes realizam os [[clássicos do futebol de Santos]] quando se confrontam. Também está localizado em Santos o Estádio Municipal Paulo César de Araújo (Estádio Pagão), que se encontra na Zona Noroeste da cidade.<ref>[http://www.turismosantos.com.br/guia-de-santos/locais/ir/estadio-municipal-paulo-cesar-de-araujo-estadio-pagao Págino no site www.turismosantos.com.br]</ref>. Um quarto time de futebol, o [[Litoral Futebol Clube]], chegou a existir em Santos, mas encerrou suas atividades em 2008.<ref>{{citar web |url=http://globoesporte.globo.com/pele-70/noticia/2010/10/brasil-afora-jabaquara-ex-carrasco-de-pele-hoje-sobrevive-gracas-ao-rei.html|título=Brasil Afora: Jabaquara, ex-carrasco de Pelé, hoje sobrevive graças ao Rei |acessodata=20 de junho de 2012 |autor=Adilson Barros |data=20/10/2010 |publicado=[[GloboEsporte.com]] }}</ref>.
 
Outro esporte da cidade é o [[Iatismo]] (ou vela), praticada no Clube Internacional de Regatas e que tem como destaque a flotilha da Classe [[Snipe]]. Além de diversos eventos de snipe, a cidade também é sede de etapas do Campeonato Paulista de Vela Oceânica e é largada da tradicional regata oceânica Santos-Rio. Santos também conta com um polo do projeto "Navega São Paulo" que ensina esportes náuticas às escolas públicas, entre eles a vela. O [[Tamboréu]], por sua vez, é um esporte que nasceu em Santos<ref>{{Citar web |url=http://www.santos.sp.gov.br/comunicacao/historia/tamboreu.html |titulo=Página da prefeitura de Santos |acessodata=14 de agosto de 2007 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20070814001903/http://www.santos.sp.gov.br/comunicacao/historia/tamboreu.html |arquivodata=14 de agosto de 2007 |urlmorta=yes }}</ref> e hoje é bastante praticado em toda a Baixada Santista. O jogo parecido com o [[tênis]] no que diz respeito às regras, é jogado com "raquetes" com o formato de um pandeiro (o tamboréu). A rede possui um metro de altura.