Abrir menu principal

Alterações

Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
| sil = cop
}}
O '''egípcio''' é a [[língua extinta]] nativa do [[Egito]] e um ramo da [[Família linguística|família]] de [[línguas afro-asiáticas]]. Há registros escritos da língua egípcia que têm sido datados de cerca de 3400 a.C,<ref>[http://query.nytimes.com/gst/fullpage.html?res=9800E6D7153DF935A25751C1A96E958260&n=Top%2FReference%2FTimes%20Topics%2FSubjects%2FR%2FReading%20and%20Writing%20Skills]</ref> tornando-a uma das mais antigas línguas registradas conhecidas. O egípcio foi falado até o final do século XVI d.C. na forma do [[língua copta|copta]]. A [[língua nacional]] do [[Egito]] moderno é o [[língua árabe egípcia|árabe egípcio]], que, gradualmente, substituiu o copta como a língua cotidiana nos séculos após a [[invasão muçulmana do Egito|conquista muçulmana do Egito]]. O copta ainda é usado como a língua [[liturgia|litúrgica]] da [[Igreja Ortodoxa Copta|igreja copta]]. Ela supostamente tem alguns falantes nativos atualmente.<ref>A língua deve ter sobrevivido em bolsões isolados no Alto Egito até o século XIX de acordo com ''When did Coptic become extinct?'', de James Edward Quibell in: Zeitschrift für ägyptische Sprache und Altertumskunde, 39 (1901), p. 87).</ref><ref name="Daily Star Egypt">[{{Citar web |url=http://www.dailystaregypt.com/article.aspx?ArticleID=106 |titulo=Daily Star Egypt. 23 January 2007] |acessodata=2009-06-07 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20110721071828/http://www.dailystaregypt.com/article.aspx?ArticleID=106 |arquivodata=2011-07-21 |urlmorta=yes }}</ref>
 
== Períodos ==
O interesse na língua egípcia antiga continua, e é ensinada em muitas universidades pelo mundo. Muitas fontes estão em [[língua francesa|francês]], [[língua alemã|alemão]], [[língua árabe|árabe]] e [[língua italiana|italiano]] além do [[língua inglesa|inglês]], podendo ser útil conhecer uma dessas línguas para estudar egípcio.
 
Para o filme ''[[Stargate (filme)|Stargate]]'', o egiptólogo Stuart Tyson Smith foi encarregado de desenvolver um [[língua artificial|idioma artifical]] para simular a língua de egípcios antigos vivendo sozinhos em outro planeta por milênios. Ele também criou o diálogo egípcio para o filme ''[[The Mummy (1999)|A Múmia]]''. Na comédia francesa ''[[Astérix et Obélix : Mission Cléopâtre|Asterix e Obelix - Missão Cleópatra]]'', uma tentativa similar foi aparentemente feita.<ref>([http://blog.empyree.org/?2005/10/23/621-le-parler-egyptien-ancien Fonte] {{Wayback|url=http://blog.empyree.org/?2005%2F10%2F23%2F621-le-parler-egyptien-ancien |date=20151102190617 }} em [[língua francesa|francês]])</ref> Insultos e respostas em egípcio também são ouvidos enquanto se joga a campanha egípcia de [[Age of Mythology]]. O egípcio antigo também é usado para alguns diálogos no filme francês ''Immortel (ad vitam)''.
 
Enquanto a cultura egípcia é uma das influências da [[civilização ocidental]], poucas palavras de origem egípcia nas línguas ocidentais. Até aquelas associadas ao Egito antigo foram geralmente transmitidas em formas gregas. Alguns exemplos de palavras egípcias que sobreviveram incluem ''ébano'' no português (''ḥbny'', via grego e depois latim), ''ivory'' ("marfim") no inglês (''abw / abu'', literalmente "marfim; elefante"), ''fênix'' no português (''bnw'', literalmente "garça", transmitida através do grego), ''faraó'' no português (''pr-ˁʒ'', literalmente "grande casa", transmitida através do hebraico), assim como os nomes próprios ''Finéas'' (''pʒ-nḥsy'', usado como um termo genérico para estrangeiros núbios) e ''Susana'' (''sšn'', "flor de lótus", provavelmente transmitida primeiro do egípcio para o hebraico - ''Shoshanah'').
'''Nota importante:''' os antigos dicionários e gramáticas de [[E. A. Wallis Budge]] são considerados obsoletos pelos egiptólogos, embora estes livros ainda estejam disponíveis para compra.
 
Há mais informações sobre livros disponíveis em [https://web.archive.org/web/19991127182735/http://www.geocities.com/TimesSquare/Alley/4482/glyphs.html Hieróglifos e Gramática].
 
== {{Ver também}} ==
216 559

edições