Diferenças entre edições de "Odor de macho inteiro"

39 bytes adicionados ,  18h08min de 10 de maio de 2019
Resgatando 0 fontes e marcando 1 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
m (Página marcada para wikificação, usando FastButtons)
(Resgatando 0 fontes e marcando 1 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
Outra opção de controle do odor de macho inteiro é a seleção do sexo do leitão antes do nascimento, numa tentativa de produzir apenas fêmeas, e utilizando uma classificação de esperma baseada nos cromossomos sexuais e na inseminação artificial. Este método foi utilizado com sucesso na criação de bovinos, porém a técnica ainda se encontra em estágio experimental e não há uma solução econômica ou prática equivalente para uso na produção suinícola.
 
Além disso, também foram estudadas opções como a de reproduzir apenas os machos de "baixo nível de odor", porém o êxito desta tentativa não foi significativo.<ref>[http://www.noboartaint.com "NoBoarTaint.com"]{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref> Entre outros produtores, os da granja [http://en.wikipedia.org/wiki/Sugar_Mountain_Farm Sugar Mountain Farm] afirmam ser possível atingir esse objetivo através de adaptações no manejo e no regime de alimentação. Uma das vantagens é a de que o cachaço apresenta menor teor de gordura na carcaça e o crescimento se dá 10% mais rápido que o dos leitões (machos castrados) ou marrãs (fêmeas), convertendo ração em carne de maneira mais eficiente.<ref>[http://sugarmtnfarm.com/blog/2007/08/hi-tech-vs-boar-taint.html "Evaluation of High Tech vs Low Tech Boar Taint Controls"]</ref>
 
==Causas==
230 298

edições