Abrir menu principal

Alterações

Resgatando 24 fontes e marcando 5 como inativas. #IABot (v2.0beta14)
'''Santa Cruz''' é um extenso e populoso bairro da [[Zona Oeste (Rio de Janeiro)|Zona Oeste]] do [[município]] do [[Rio de Janeiro]], o mais distante da [[Região Central (Rio de Janeiro)|região central]] do município. Cortado pelo [[SuperVia - Linha Santa Cruz|ramal Santa Cruz]] da [[ferrovia|malha ferroviária urbana de passageiros]] da [[região metropolitana do Rio de Janeiro]], possui uma paisagem bastante diversificada, com áreas comerciais, residenciais e industriais.
 
O bairro de Santa Cruz é sede da região administrativa de Santa Cruz, que compreende os bairros de Santa Cruz, [[Paciência (bairro do Rio de Janeiro)|Paciência]] e [[Sepetiba]]. Desde a instalação do seu distrito industrial e do [[Porto de Itaguaí]], é uma localidade em franco desenvolvimento.<ref name="Portos&Navios">{{Citar web |url= http://www.portosenavios.com.br/site/noticiario/portos-e-logistica/4257-baia-de-sepetiba-atrai-r-38-bilhoes-em-investimentos |título= Baía de Sepetiba atrai R$ 38 bilhões em investimentos |data= 11 de julho de 2010 |publicado= portos&navios |acessodata= 2011-02-06 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20140228171547/http://www.portosenavios.com.br/site/noticiario/portos-e-logistica/4257-baia-de-sepetiba-atrai-r-38-bilhoes-em-investimentos |arquivodata= 2014-02-28 |urlmorta= yes }}</ref> É, porém, um local de contrastes, sendo um dos bairros mais populosos, e ao mesmo tempo, devido a sua vasta área territorial, um dos menos densamente povoados; possui um distrito industrial, mas em sua paisagem ainda impera muitas áreas inexploradas.
 
==Etimologia==
== História ==
=== Antecedentes ===
Antes da chegada dos europeus à [[América]], a região conhecida hoje como Santa Cruz era povoada por aldeias de povos da família linguística [[Tupi-guarani]], que chamavam o local de ''[[Piracema]]'' (''muito peixe'').<ref name="História do Brasil e seus Acontecimentos">{{Citar web|url=http://www.geocities.com/area51/atlantis/2970/link0030.htm|título= História do Brasil e seus Acontecimentos - Fazenda de Santa Cruz |data=18 de novembro de 2008 |publicado= |acessodata=2008-11-13|arquivourl=https://web.archive.org/web/20090729203623/http://www.geocities.com/area51/atlantis/2970/link0030.htm|arquivodata=2009-07-29|urlmorta=yes}}</ref>
 
Após o [[Descobrimento do Brasil]], com a chegada dos colonizadores portugueses à [[baía da Guanabara]], a vasta região da baixada de Santa Cruz e montanhas vizinhas, foi doada a [[Cristóvão Monteiro]], da [[Capitania de São Vicente]] por [[Martim Afonso de Sousa]] em janeiro de [[1567]], como recompensa aos serviços prestados durante a expedição militar que expulsou definitivamente os franceses da [[Guanabara]]. O mesmo mandou construir logo em seguida um engenho de açúcar e uma capela no local conhecido como ''Curral Falso'', iniciando o povoamento das terras pelos portugueses.<ref name="santacruzrj-historiadobairro">{{Citar web |url=http://www.santacruzrj.com.br/historiadobairro/center.htm |título=Site santacruzrj – História de Santa Cruz |data=17 de novembro de 2008 |publicado=PCG Design |acessodata=2008-11-04 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20130615232958/http://www.santacruzrj.com.br/historiadobairro/center.htm |arquivodata=2013-06-15 |urlmorta=yes }}</ref>
 
===A Companhia de Jesus===
Entre as edificações, hoje com valor histórico, contam-se igrejas e um convento, ambos ricamente decorados. Uma dessas obras remanescentes é a chamada [[Ponte do Guandu]] ou ''Ponte dos Jesuítas''. Na verdade uma ponte-represa, que foi erguida em [[1752]], com a finalidade de regular o volume das águas das enchentes do ''[[rio Guandu]]''. Atualmente, esse monumento permanece com a sua estrutura original quase inalterada, sendo um [[patrimônio histórico]], artístico e arquitetônico tombado pelo [[IPHAN]].<ref name="Ponte dos Jesuítas (Rio de Janeiro, RJ)">{{Citar web|url= http://www.iphan.gov.br/ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_hist.gif&Cod=1781 |título= Livro do Tombo Histórico - Inscrição:003 |data=22 de novembro de 2008 |publicado= IPHAN }}</ref>
 
Outra iniciativa dos dirigentes da ''Fazenda de Santa Cruz'', no plano da cultura, foi a fundação de uma escola de música, de uma orquestra e de coral, integrados por escravos, que tocavam e cantavam nas missas e nas festividades, quer na fazenda, quer na capital da Capitania. Considera-se, por essa razão, que Santa Cruz foi o berço da organização instrumental e coral do primeiro [[conservatório de música]] no Brasil.<ref name="Apoteose">{{Citar web |url=http://www.apoteose.com/santacruz/sinopse2004.htm |título=Sinopse 2004 - Nas páginas do Brasil, Santa Cruz escreveu sua história |data=18 de novembro de 2008 |publicado= G.R.E.S. Acadêmicos de Santa Cruz |acessodata=2008-11-04 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20080918040745/http://www.apoteose.com/santacruz/sinopse2004.htm |arquivodata=2008-09-18 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Passa pelas terras da ''Fazenda de Santa Cruz'' a trilha que no período colonial ligava a [[Rio de Janeiro|cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro]] ao sertão: o [[Caminho Imperial|''Caminho dos Jesuítas'']], posteriormente denominado ''Caminho das Minas'', e posteriormente ainda, ''Estrada Real de Santa Cruz''. O seu percurso estendia-se até o porto de [[Sepetiba]], onde se embarcava com destino à cidade de [[Parati]], de onde partia a antiga [[Estrada Real]].<ref name=barboza/>
[[Pedro I do Brasil|Dom Pedro I]], abdicou do trono, mas os seus filhos continuaram a manter presença constante na ''Fazenda Imperial de Santa Cruz''.<ref name="Oportal – MISTÉRIOS, TESOUROS E CAFUAS">{{Citar web|url= http://www.portalitaguai.com.br/article157.html |título= SANTA CRUZ: MISTÉRIOS, TESOUROS E CAFUAS|data=22 de novembro de 2008 |publicado= oportal }}</ref> Desde cedo, [[Pedro II do Brasil|Dom Pedro II]] e as princesas promoviam concorridos bailes e [[sarau]]s no Palácio Imperial.<ref name="Apoteose" />
 
Deve-se destacar também que a durante todo o período entre [[1808]] e [[1889]], Santa Cruz foi um dos bairros cariocas com suas paisagens mais retratados por viajantes estrangeiros como o francês [[Jean-Baptiste Debret]], o austríaco [[Thomas Ender]], a inglesa [[Maria Graham]] e outros. <ref>{{Citar periódico|data=2016-09-20|titulo=A senhora da Mata de Paciência|url=https://oglobo.globo.com/rio/a-senhora-da-mata-de-paciencia-20143014|jornal=O Globo|lingua=pt-BR}}</ref>A gravura de autoria do pintor belga [[Benjamin Mary]], o primeiro embaixador da [[Bélgica]] no Brasil,<ref name="Spiner">{{Citar web |url=http://www.spiner.com.br/JornalSpiner/noticias.php?subaction=showfull&id=1148588097&archive=&start_from=&ucat=6& |título=Diplomata Benjamin Mary é homenageado em exposição |data=18 de novembro de 2008 |publicado= Jornal Spine }}{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref> pintada em novembro de [[1837]] é prova documental de que o [[Morro do Mirante (Santa Cruz)|Mirante de Santa Cruz]] constituía um local visitando pelos imperadores. Nela é retratado Pedro II com apenas 14 anos de idade apreciando a vista da fazenda.
[[Ficheiro:Palacete Princesa Isabel.jpg|thumb|210px|Palacete Princesa Isabel.]]
No ano de [[1833]] o [[curato]]<ref group="nota">Termo religioso, derivado de cura, ou padre, que designava aldeias e povoados com as condições necessárias para se tornar uma freguesia, ou seja, tornar-se o distrito de um município</ref> ''[[Fazenda Imperial de Santa Cruz|Fazenda Nacional de Santa Cruz]]'' por decreto foi desligado do termo de [[Itaguaí|Vila de Itaguaí]] e passou a ser do termo da cidade do [[Rio de Janeiro]],<ref name="Oportal – Vila Itaguai">{{Citar web|url= http://www.portalitaguai.com.br/article249.html|título= Itaguaí - Origem|data=22 de novembro de 2008 |publicado= oportal }}</ref> atendendo aos anseios da população local.
Santa Cruz, por sua posição político-econômica e, sobretudo estratégica (frente para o mar e fundos para os caminhos dos sertões de [[Minas Gerais|Minas]]) foi uma das primeiras localidades do país a se beneficiar com o sistema de entrega em domicílio de cartas pelo correio. Em [[22 de novembro]] de [[1842]] foi inaugurada a primeira agência dos [[Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos|Correios]] do Brasil a adotar este serviço. Também foi o local escolhido pelo imperador para a instalação da primeira linha telefônica da [[América do Sul]], entre o [[São Cristóvão (bairro do Rio de Janeiro)|Paço de São Cristóvão]] e o de Santa Cruz.<ref name="Oportal – A HISTÓRIA DA TELEFONIA PASSA POR SANTA CRUZ">{{Citar web|url= http://www.portalitaguai.com.br/article128.html |título= A História da telefonia passa por Santa Cruz|data=22 de novembro de 2008 |publicado= oportal }}</ref>
 
Em [[1878]] foi inaugurada a estação de trem e no final de [[1881]], [[Pedro II do Brasil|D. Pedro II]] inaugurou o [[Matadouro de Santa Cruz]], tido como o mais moderno do mundo à época, que era servido por um ramal da estrada de ferro e abastecia de carne toda a cidade do [[Rio de Janeiro]]. Também, devido ao gerador que atendia ao matadouro, Santa Cruz foi o primeiro bairro do subúrbio a ter iluminação elétrica.<ref name="O Globo- 01/10/2008">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/10/01/santa_cruz_derradeira_parada_de_trem_do_rio_esta_no_fim_da_linha_do_desenvolvimento-548510834.asp |título=O Globo - Santa Cruz, derradeira parada de trem do Rio, está no fim da linha do desenvolvimento|data=18 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 01/10/2008}}</ref> D. Pedro II também inaugurou o primeiro telefone da Fazenda.<ref name=rdh>{{Citar periódico |url=http://www.revistadehistoria.com.br/secao/em-dia/suburbio-em-festa |título=Subúrbio em festa |nome=Lorenzo |sobrenome=Aldé |data=7 de janeiro de 2008 |jornal=Revista de História da Biblioteca Nacional |editora=Sociedade de Amigos da Biblioteca Nacional (Sabin) |acessadoem=13 de janeiro de 2015 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20150113233919/http://www.revistadehistoria.com.br/secao/em-dia/suburbio-em-festa |arquivodata=2015-01-13 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Pouco a pouco, Santa Cruz foi se transformando, com [[palacete]]s, [[solar (habitação)|solares]], estabelecimentos comerciais, ruas e logradouros. Resistindo ao tempo e à ação criminosa dos homens,<ref name="PONTE DOS JESUÍTAS">{{Citar web |url=http://www.oportal.org/article296.html |título=O roubo na Ponte dos Jesuítas |data=18 de novembro de 2008 |publicado=oportal |acessodata=2008-11-04 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20160303165456/http://www.oportal.org/article296.html |arquivodata=2016-03-03 |urlmorta=yes }}</ref> muitos desses locais ainda se mantêm de pé, atestando a importância histórica deste bairro. O [[Palacete Princesa Isabel]], o [[Marcos Imperiais|Marco Onze]],<ref name="sub-santa cruz">{{Citar web|url=http://www2.rio.rj.gov.br/governo/subsantacruz/atrativo_historico_monumento.htm |título= -Marcos Imperiais|data=18 de novembro de 2008 |publicado=Prefeitura do Rio de Janeiro}}</ref><ref name="quarteirao-marcos">{{Citar web |url=http://www.quarteirao.com.br/marcos.html |título=História de Santa Cruz – Marcos Imperiais |data=18 de novembro de 2008 |publicado=Núcleo de Orientação e Pesquisa Histórica |acessodata=2008-11-05 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20090106193602/http://www.quarteirao.com.br/marcos.html |arquivodata=2009-01-06 |urlmorta=yes }}</ref> a [[Fonte Wallace]],<ref name="quarteirao-fonte">{{Citar web |url=http://www.quarteirao.com.br/fonte.html |título=História de Santa Cruz – Fonte Wallace |data=18 de novembro de 2008 |publicado=Núcleo de Orientação e Pesquisa Histórica |acessodata=2008-11-05 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20150924083656/http://www.quarteirao.com.br/fonte.html |arquivodata=2015-09-24 |urlmorta=yes }}</ref> o [[Hangar do Zeppelin]]<ref name="quarteirao-hangar">{{Citar web |url=http://www.quarteirao.com.br/hangar.html |título=História de Santa Cruz – Hangar do Zepellin |data=18 de novembro de 2008 |publicado=Núcleo de Orientação e Pesquisa Histórica |acessodata=2008-11-05 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20090910101904/http://www.quarteirao.com.br/hangar.html |arquivodata=2009-09-10 |urlmorta=yes }}</ref> e tantos outros, são exemplos.
 
=== A República ===
Depois da [[Proclamação da República Brasileira|Proclamação da República]], Santa Cruz perdeu muito do seu prestígio. Mas, sanados alguns problemas, logo atraiu imigrantes estrangeiros, que muito contribuíram com a economia do bairro. Os árabes e os italianos foram os responsáveis pela expansão do comércio local,<ref name="Apoteose" /> e os japoneses pelo desenvolvimento da agricultura.
 
Durante o governo [[Getúlio Vargas]], na [[década de 1930]], a região de Santa Cruz passou por profundas transformações, com obras de saneamento que objetivavam a valorização das terras, com a recuperação da [[salubridade]] e do dinamismo econômico, a partir da criação das Colônias Agrícolas. Em [[1938]] vieram as primeiras famílias japonesas, não diretamente do [[Japão]], mas sim de [[Mogi das Cruzes]] ([[São Paulo (estado)|SP]]), para ocuparem os lotes do recém criado Núcleo Colonial e implementarem novas experiências na agricultura. Os lotes eram distribuídos pelas estradas ''Reta do Rio Grande'' e ''Reta de São Fernando'', e eles, logo que chegaram, puseram de imediato mãos nas terras, já tendo produzido naquele mesmo ano após apenas três meses de trabalho, quantidade significativa de alimentos.<ref name="santacruzrj-historiadobairro" /> A produção era tão grande que abastecia toda a cidade do Rio de Janeiro, conferindo a Santa Cruz o título de "celeiro" do [[Guanabara|Distrito Federal]].<ref name="Oportal-CSA">{{Citar web |url= http://www.oportal.org/article1269.html |título= CSA em Santa Cruz |data= 18 de novembro de 2008 |publicado= oportal |acessodata= 2008-11-04 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20160303202139/http://www.oportal.org/article1269.html |arquivodata= 2016-03-03 |urlmorta= yes }}</ref>
[[Imagem:BASC-Hangar.jpg |thumb|small |Hangar do Zeppelin na Base Aérea de Santa Cruz (BASC): um dos últimos hangares para zeppelins existentes no mundo.]]
 
Com o intenso desenvolvimento do Rio de Janeiro, ocorrendo em todas as direções, foi inaugurada, em [[1975]], a Zona Industrial, fomentando fortemente a urbanização do bairro. Nela estão localizados os três importantes distritos industriais de Santa Cruz, [[Paciência (bairro do Rio de Janeiro)|Paciência]] e Palmares, onde se encontram em pleno funcionamento a [[Casa da Moeda do Brasil]], Cosigua (Grupo [[Gerdau]]), Ternium, Primetals, [[Valesul]], [[White Martins]], [[Glasurit]] e a [[Usina de Santa Cruz]], uma das maiores termelétricas a óleo combustível da [[América Latina]], com capacidade instalada de 950 MW.<ref>{{citar web|url=http://www.furnas.com.br/hotsites/sistemafurnas/usina_term_stacruz.asp|título=Usina termelétrica de Santa Cruz|autor=Furnas|data=|publicado=Furnas|acessodata=16/04/2014}}</ref>
 
No começo da [[década de 1980]], foram construídos diversos conjuntos habitacionais pela [[Companhia Estadual de Habitação]] (CEHAB) que aumentaram consideravelmente a população do bairro, dando-lhe características de [[cidade dormitório|bairro dormitório]].<ref>{{citar web|url=http://portalgeo.rio.rj.gov.br/armazenzinho/web/BairrosCariocas/main_Bairro.asp?bairro=SantaCruz&area=149&tipo=click|título=Santa Cruz|autor=Armazenzinho|data=|publicado=Portal GeoRio|acessodata=16/04/2014|arquivourl=https://web.archive.org/web/20140417034616/http://portalgeo.rio.rj.gov.br/armazenzinho/web/BairrosCariocas/main_Bairro.asp?bairro=SantaCruz&area=149&tipo=click|arquivodata=2014-04-17|urlmorta=yes}}</ref>
 
O bairro foi oficialmente fundado em {{dtlink|23|7|1981}}{{nota de rodapé |Conforme consta na pág. 6 do Decreto municipal que definiu seu perímetro territorial,<ref name=fundado-oficialmente>{{Citar web |url=http://www2.rio.rj.gov.br/smu/buscafacil/Arquivos/PDF/D3158M.PDF |título=Decreto n.º 3158: Estabelece a denominação, a codificação e a delimitação dos bairros da Cidade do Rio de Janeiro |data=23 de julho de 1981 |autor=Prefeitura do Rio de Janeiro |publicado=Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) |acessadoem=22 de janeiro de 2015}}</ref> o bairro está situado na região administrativa de Santa Cruz, cuja denominação também é Santa Cruz. Em relação ao município do Rio de Janeiro, o código do bairro é 519149: 519 identifica a região administrativa e 149 é o código específico do bairro (pág. 53 do Decreto).}} com a seguinte delimitação territorial:
 
===Atualidade===
Santa Cruz é um bairro em franco crescimento.<ref name=querodiscutirmeuestado>{{Citar periódico |url=http://www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br/materia.php?publicacaoId=1299&t=#.VMBj7y7F84Q |título=Santa Cruz ganha unidade Sesi/Senai |data=10 de setembro de 2010 |autor=Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) |jornal=Quero Discutir Meu Estado |acessadoem=22 de janeiro de 2015 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20130731004231/http://www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br/materia.php?publicacaoId=1299&t=#.VMBj7y7F84Q |arquivodata=2013-07-31 |urlmorta=yes }}</ref><ref name="ExtraOnLine">{{Citar web|url=http://extra.globo.com/economia/casapropria/posts/2010/08/29/santa-cruz-desperta-interesse-das-construtoras-319785.asp|título=Santa Cruz desperta o interesse das construtoras|data=18 de setembro de 2010 |publicado=ExtraOnLine}}</ref> Possui um comércio bem desenvolvido, várias agências bancárias e inúmeras e diversificadas lojas. Possui um sistema educacional que atende satisfatoriamente à demanda e o [[Hospital Municipal Dom Pedro II]] modernizado pela prefeitura e especializado no tratamento de [[Queimadura|queimado]]s.<ref name="Pedro II">{{Citar web|url=http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/02/modernizacao-do-hospital-pedro-ii-no-rio-custara-mais-de-r-80-milhoes.html|título=Modernização do Hospital Pedro II, no Rio, custará mais de R$ 80 milhões|data=18 de novembro de 2011 |publicado= G1 }}</ref> Além de duas grandes unidades militares da [[Forças Armadas]]: o [[Batalhão Escola de Engenharia]] e a [[Base Aérea de Santa Cruz]], importante centro de defesa da Aeronáutica e maior complexo de combate da [[Força Aérea Brasileira]];<ref>{{citar web |url=http://www.ordemdebatalha.com/fab/fab_santacruz.htm |publicado=Força Aérea Brasileira |titulo=Base Aérea de Santa Cruz (BASC) |data=25 de setembro de 2006 |acessodata=26 de outubro de 2008 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20100409072343/http://www.ordemdebatalha.com/fab/fab_santacruz.htm |arquivodata=2010-04-09 |urlmorta=yes }}</ref> a [[Cidade das Crianças Leonel Brizola]], que funciona como [[Parque de diversão|Parque Temático]] da Prefeitura Municipal do [[Rio de Janeiro]] (possuindo inclusive um [[planetário]]<ref name="planetario">{{Citar web |url= http://www.riotemporada.com.br/2008/planetario-de-santa-cruz-rio-de-janeiro/ |título= Planetário de Santa Cruz - Rio de Janeiro |data= 19 de novembro de 2008 |publicado= riotemporada |acessodata= 2008-11-04 |arquivourl= https://web.archive.org/web/20090821023138/http://www.riotemporada.com.br/2008/planetario-de-santa-cruz-rio-de-janeiro/ |arquivodata= 2009-08-21 |urlmorta= yes }}</ref>), destinado, em especial, às crianças e adolescentes, e importantes monumentos históricos e culturais.
 
Foram instalados, especialmente nas proximidades da ''[[Avenida João XXIII (Rio de Janeiro)|Avenida João XXIII]]'', vários empreendimentos industriais de peso,<ref name="CesarMaia">{{Citar web|url= http://diariodorio.com/santa-cruz-capital-do-ao/|título= Santa Cruz - Capital do Aço|data=19 de novembro de 2008 |publicado= diariodorio }}</ref> especialmente a [[Companhia Siderúrgica do Atlântico]] ('''CSA'''), que modificou a [[paisagem]] e dinamizou a [[economia]] do bairro.<ref name="Oportal-CSA" /><ref name="O Globo- 29/09/2006">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/economia/mat/2006/09/29/285895582.asp |título=ThyssenKrupp Steel lança pedra fundamental da siderúrgica CSA|data=19 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 29/09/2006}}</ref>
Também se caracteriza como um bairro proletário, em que coexistem diversos problemas como dificuldades de transporte,<ref name="O Globo- 16/09/2008">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/rio/bairros/post.asp?cod_post=126359|título=Tortura é depender do transporte público em Santa Cruz|data=19 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 16/09/2008}}</ref><ref name="O Globo- 11/10/2008">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2008/mat/2008/10/11/zona_oeste_regiao_disputada_pelos_candidatos_prefeito_concentra_25_do_eleitorado_carencias_mil-551103955.asp| título=Zona Oeste, região disputada pelos candidatos a prefeito, concentra 25% do eleitorado e carências mil|data=19 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 11/10/2008}}</ref> falta de [[saneamento básico|saneamento]] adequado em certos pontos,<ref name="O Globo- 01/11/2008">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/pais/mat/2008/11/01/santa_cruz_bairro_que_mais_deu_votos_paes_sofre_com_problemas_de_infra-estrutura-586220006.asp| título=Santa Cruz, bairro que mais deu votos a Paes, sofre com problemas de infra-estrutura|data=19 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 01/11/2008}}</ref><ref name="O Globo- 17/06/2008">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/rio/transito/mat/2008/06/16/detro_apreende_20_kombis_piratas_so_na_manha_desta_terca-feira_em_santa_cruz-546826542.asp| título=Detro apreende 20 kombis piratas só na manhã desta terça-feira em Santa Cruz|data=19 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 17/06/2008}}</ref> ação de [[milícia]]s em comunidades carentes <ref name="UOL- 28/08/2008">{{Citar web|url=http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/08/28/ult5772u713.jhtm|título=Milícias conduzem até a vida de moradores no Rio de Janeiro|data=28 de agosto de 2008 |publicado= UOL- 28/08/2008}}</ref> e problemas ambientais sérios.<ref name="Exame.com">{{Citar web|url=http://exame.abril.com.br/negocios/empresas/noticias/csa-podera-ter-multa-pesada-por-poluicao-em-santa-cruz|título=CSA poderá ter multa pesada por poluição em Santa Cruz|data=22 de novembro de 2008 |publicado=Exame.com}}</ref><ref name="overmundo">{{Citar web|url= http://www.overmundo.com.br/overblog/baia-nem-para-peixe-nem-para-pescador |título= Baía nem para peixe, nem para pescador.|data=23 de novembro de 2008 |publicado= Instituto Overmundo}}</ref>
 
Com o aumento da população, a violência no bairro tem preocupado as autoridades.<ref name="Extra">{{Citar web|url=http://extra.globo.com/casos-de-policia/confrontos-na-favela-do-rola-chegam-ao-decimo-dia-363566.html|data=1 de outubro de 2010|acessodata=|publicado=Extra|título=Confrontos na Favela do Rola chegam ao décimo dia|publicado=}}</ref> A ação da polícia é no combate ao tráfico de [[entorpecente]]s nas favelas do entorno do bairro,<ref name="Último segundo IG">{{Citar web|url=http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/03/11/operacao+da+policia+militar+deixa+cinco+mortos+na+zona+oeste+do+rio+de+janeiro+4701968.html|data=11 de março de 2009|acessodata=|publicado=IG|título=Operação da polícia militar deixa cinco mortos na zona oeste do Rio de Janeiro|publicadoarquivourl=https://web.archive.org/web/20090318020606/http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/03/11/operacao+da+policia+militar+deixa+cinco+mortos+na+zona+oeste+do+rio+de+janeiro+4701968.html|arquivodata=2009-03-18|urlmorta=yes}}</ref> bem como na ação de milicianos.<ref name="G1">{{Citar web|url=http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1042248-5606,00-PRESOS+TRES+SUSPEITOS+DE+PARTICIPACAO+EM+MILICIA+NA+ZONA+OESTE+DO+RIO.html|data=17 de março de 2009|acessodata=|publicado=G1|título=Presos três suspeitos de participação em milícia na zona oeste do Rio|publicado=}}</ref> Estes são responsáveis pelo controle do transporte alternativo, e exploração de serviços ilegais de [[eletricidade]], [[gás]] e [[televisão a cabo]].<ref name="IG Último segundo">{{Citar web|url=http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/05/policia_prende_seis_suspeitos_de_envolvimento_com_milicias_no_rio_1674909.html|data=11 de março de 2009|acessodata=|publicado=IG|título=Polícia prende seis suspeitos de envolvimento com milicia no Rio}}{{Ligação inativa|publicado1={{subst:DATA}} }}</ref>
 
==Cultura==
Em [[1938]] chegaram as primeiras famílias japonesas de [[Mogi das Cruzes]], [[São Paulo (estado)|estado de São Paulo]], para ocuparem os lotes do recém criado Núcleo Colonial e implementarem novas experiências na agricultura.
 
Ainda hoje existem colônias agrícolas, que produzem aipim, frutas e legumes nos campos da Base Aérea de Santa Cruz e coco nos Campos São Miguel e São Marcos às margens da ''[[Rodovia Rio-Santos]]''.<ref name="santacruzrj-historiadobairro" /> Na região de Jesuítas também há diversas plantações e pequenos rebanhos bovinos.<ref name="santacruzrj-historiadobairro" /> O aipim de Santa Cruz e tido como o melhor do estado, conhecido pela coloração preta das terras férteis da região.<ref>{{citar web|url=http://www.institutomaniva.org/destaque-principal/452|título=Maniva apóia o aipim da terra preta de Santa Cruz|autor=Instituto Maniva|data=|publicado=|acessodata=|arquivourl=https://web.archive.org/web/20140203041656/http://www.institutomaniva.org/destaque-principal/452|arquivodata=2014-02-03|urlmorta=yes}}</ref>
[[Ficheiro:CSA Thyssenkrupp.jpg|thumb|210px|direita|A usina siderúrgica [[Companhia Siderúrgica do Atlântico|Ternium Brasil]] se destaca na paisagem.]]
 
No ano de [[1960]], o [[Rio de Janeiro]] deixou de ser a [[capital]] do país, deixando de se sediar no antigo [[Distrito Federal do Brasil (1891-1960)|Distrito Federal]] que se tornou o estado da [[Guanabara]]. Vendo-se sem os recursos da administração federal, houve a necessidade de buscar alternativas para o desenvolvimento econômico do estado. Em [[1975]], foi inaugurada a Zona Industrial de Santa Cruz.<ref name="santacruzrj-historiadobairro" />
 
Nela estão instalados diversos estabelecimentos industriais, como: [[Rolls-Royce|Rolls-Royce Energy]], [[Casa da Moeda do Brasil]], Cosigua (Grupo [[Gerdau]]), [[Valesul]], [[White Martins]], [[Glasurit]], a [[Usina de Santa Cruz]], [[Linde AG|Linde S/A]], Ecolab Química Ltda, Latas de Alumínio S/A – LATASA, Fábrica Carioca de Catalisadores – FCC , Pan-Americana S/A Indústrias Químicas, Hermes - Compra Fácil (catalógo e vendas pela internet), entre outras.<ref name="santacruzrj-historiadobairro" /><ref name="famanet">{{Citar web|url=http://www.famanet.br/fama/instituicao/historia.asp|data=23 de novembro de 2008|acessodata=|publicado=|título=Histórico da Fama|arquivourl=https://web.archive.org/web/20100411041541/http://famanet.br/fama/instituicao/historia.asp|arquivodata=2010-04-11|urlmorta=yes}}</ref> As mesmas são representadas pela AEDIN – Associação das Empresas do Distrito Industrial de Santa Cruz.
 
A Zona Industrial localiza-se na divisa entre o município do Rio de Janeiro e o de [[Itaguaí]], e faz parte da retroárea do [[Porto de Itaguaí|Porto de]] Itaguaí. A Ternium Brasil, inaugurada em 2010, é a maior [[siderurgia|usina siderúrgica]] da [[América do Sul]], ocupando uma área de nove milhões de metros quadrados<ref name="Oportal-CSA" /> incluindo um porto privado, [[usina termoelétrica]], [[siderurgia|siderúrgica]] de chapas planas para [[exportação]] e [[coque]]ria.<ref name="CesarMaia" />
===Esportes===
[[Ficheiro:Equipe do Santa Cruz.JPG|thumb|210px|[[Santa Cruz Futebol Clube (Rio de Janeiro)|Santa Cruz Futebol Clube]] em 2009.]]
A prática esportiva é muito comum em Santa Cruz, principalmente nos colégios da região, que são famosos pelas conquistas nas mais diversas modalidades das competições intercolegiais.<ref name="Jornal Impacto">{{Citar web|url=http://www.jornalimpacto.inf.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1360|título=Braçadas firmes na busca pelo Ouro|data=2 de junho de 2009 |publicado=Jornal Impacto}}{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref> Uma das grandes aquisições do bairro nos últimos anos foi a [[Vila Olímpica Oscar Schmidt]], um complexo desportivo que oferece diversas modalidades esportivas gratuitas especialmente para crianças e jovens carentes.<ref name="Obras e Serviços Esportes e Lazer">{{Citar web|url=http://obras.rio.rj.gov.br/index.cfm?sqncl_publicacao=418|título=Vila Olímpica Oscar Oscar Schmidt |data=17 de julho de 2010 |publicado=Prefeitura do Rio}}</ref>
 
Fundado a [[7 de setembro]] de [[1941]], o Esporte Clube Guanabara, das cores vermelho e branco, possui sede e estádio próprio. É notadamente reconhecido pelo título de Supercampeão do IV Centenário. Em 2007 foi fundado o [[Santa Cruz Futebol Clube (Rio de Janeiro)|Santa Cruz Futebol Clube]], filiado a [[FFERJ]], que participa de torneios estaduais e interestaduais e possui diversas categorias.<ref>{{citar web |url=http://www.santacruzfutebolclube.com.br/midia/cr004.jpg |publicado=Santa Cruz Futebol Clube |titulo=Santa Cruz na mídia |acessodata=19 de maio de 2009 |arquivourl=https://archive.is/20120630035551/http://www.santacruzfutebolclube.com.br/midia/cr004.jpg |arquivodata=2012-06-30 |urlmorta=yes }}</ref> Dentre os eventos esportivos que acontecem no bairro está o já tradicional passeio ciclístico que envolve mais de duzentos ciclistas percorrendo os principais pontos históricos de Santa Cruz.<ref>{{citar web |url=http://www.realnoticias.com.br/eventos.htm |publicado=Real Notícias |titulo=Passeio Ciclístico Pedalando pelas maravilhas do Bairro de Santa Cruz |acessodata=19 de maio de 2009 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20090416235015/http://realnoticias.com.br/eventos.htm |arquivodata=2009-04-16 |urlmorta=yes }}</ref>
 
Parceria entre empresas e [[ONG]]s em atividade no bairro integram centenas de crianças e adolescentes entorno de programas socioesportivos ressaltando a importância de valores como auto-estima, trabalho em equipe, qualidade de vida e cidadania.<ref>{{citar web |url=http://www.streetfootballworld.org/network/all-nwm/Instituto-Bola-pra-Frente/blog/instituto-bola-pra-frente-e-thyssenkrupp-csa-renovam-copa-social|publicado=Stret Football World|titulo=Instituto Bola Pra Frente e ThyssenKrupp CSA renovam Copa Social|acessodata=19 de maio de 2011}}{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref>
 
===Lazer===
[[Ficheiro:Vista do bairro de Santa Cruz (Rio de Janeiro-RJ).jpg|thumb|Vista do bairro de Santa Cruz.]]
 
Localizado no extremo oeste da cidade, seu território estende-se por {{converter|12504.43|hectare|quilômetro quadrado|o=l}}.<ref name=bairroscariocas>{{Citar web |url=http://portalgeo.rio.rj.gov.br/bairroscariocas/mostra_temas.php?bairro=Santa%20Cruz%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20&area=149 |título=Bairros Cariocas: Santa Cruz |autor=Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro |publicado=Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP) |acessadoem=21 de janeiro de 2015 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20070820035958/http://portalgeo.rio.rj.gov.br/bairroscariocas/mostra_temas.php?bairro=Santa%20Cruz%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20&area=149 |arquivodata=2007-08-20 |urlmorta=yes }}</ref> Faz fronteira com os [[município]]s [[Rio de Janeiro (estado)|fluminenses]] de [[Itaguaí]] (a oeste), [[Seropédica]] (ao norte) e [[Nova Iguaçu]] (a nordeste), e também com os bairros [[carioca]]s de [[Sepetiba]] (ao sul), [[Paciência (bairro do Rio de Janeiro)|Paciência]] e [[Cosmos (bairro do Rio de Janeiro)|Cosmos]] (a leste) e [[Guaratiba]] (ao sudeste). No sudoeste seu território é banhado pela baía de Sepetiba.<ref name=armazem/>
 
=== Relevo e hidrografia ===
O [[ensino superior]] possui histórico bem recente e é ministrado somente por instituições particulares como a [[Universidade Estácio de Sá]].
 
Fica em Santa Cruz a primeira escola sustentável do país. A escola estadual Erich Walter Heine é a primeira da [[América Latina]] a receber um certificado que confere ''status verde'' a construção.<ref>{{citar web|url=http://super.abril.com.br/blogs/ideias-verdes/primeira-escola-sustentavel-do-brasil-consome-ate-80-menos-energia/|título=Primeira escola sustentável do Brasil consome até 80% menos energia|autor=Superinteressante|data=24 de maio de 2011|publicado=Super|acessodata=22 de abril de 2013|arquivourl=https://web.archive.org/web/20140222204539/http://super.abril.com.br/blogs/ideias-verdes/primeira-escola-sustentavel-do-brasil-consome-ate-80-menos-energia/|arquivodata=2014-02-22|urlmorta=yes}}</ref> As instituições de ensino do bairro são famosas em revelar talentos do esporte e da música para todo o país. As [[banda marcial|bandas marciais]] dos colégios Apollo XII e Dom Oton Mota estão entre as melhores e se apresentam em todo o Brasil.<ref name="O Globo- 30/04/2008">{{Citar web|url= http://oglobo.globo.com/projetos/intercolegial2008/mat/2008/04/30/banda_marcial_do_colegio_apollo_12_coral_do_detran_sao_destaques_na_festa-427130305.asp| título= Banda Marcial do Colégio Apollo 12 e Coral do Detran são destaques na festa |data=26 de novembro de 2008 |publicado= O Globo- 30/04/2008 }}</ref> Também é destaque na educação o [[CIEP]] 1º de Maio, localizado na favela de Antares que, apesar da violência vem obtendo os melhores índices na alfabetização da rede municipal de ensino.<ref>{{citar web|url=http://oglobo.globo.com/rio/melhores-resultados-em-prova-de-alfabetizacao-sao-na-maioria-de-alunos-de-areas-carentes-8043875|título=Melhores resultados em prova de alfabetização são na maioria de alunos de áreas carentes|autor=O Globo|data=6 de abril de 2013|publicado=|acessodata=22 de abril de 2013}}</ref>
 
===Saúde===
{{artigo principal|[[Estação Santa Cruz (Rio de Janeiro)|Estação Ferroviária de Santa Cruz]]}}
[[Ficheiro:Estação Santa Cruz.JPG|thumb|210px|esquerda|Estação Santa Cruz.]]
Santa Cruz possui a estação final do segundo mais importante ramal de trens urbanos da [[Região Metropolitana do Rio de Janeiro]], o [[SuperVia - Linha Santa Cruz|Ramal de Santa Cruz]]. O mesmo é operado pela [[Supervia]]. Há serviços de integração com [[ônibus]] utilizando o '''[[RioCard]]''' e o [[Bilhete Único Carioca|'''Bilhete único''']].<ref>{{Citar web|url=http://www.supervia.com.br/pt-br/estacoes-e-tarifas/formas-de-pagamento|titulo=Formas de Pagamento &#124; SuperVia|acessodata=2017-05-13|obra=www.supervia.com.br}}</ref> Existe um projeto de integração do ramal Santa Cruz com a [[Linha Itaguaí da SuperVia|Linha Itaguaí]] da Supervia, que está em fase de estudos para ser reativada.<ref name="Prefeitura do Rio">{{Citar web|url=http://noticiasrio.rio.rj.gov.br/index.cfm?sqncl_publicacao=7391|data=28 de fevereiro de 2008|acessodata=|publicado=NoticiasRio|título=Grupo de trabalho estudará reativação do ramal ferroviário Santa Cruz-Itaguaí|publicadoarquivourl=https://web.archive.org/web/20130731011832/http://noticiasrio.rio.rj.gov.br/index.cfm?sqncl_publicacao=7391|arquivodata=2013-07-31|urlmorta=yes}}</ref>
 
Santa Cruz possui um Terminal Rodoviário Urbano na ''Rua Álvaro Alberto'' e conta com importantes acessos rodoviários para a capital fluminense. O principal é a ''[[Avenida Brasil (Rio de Janeiro)|Avenida Brasil]]'', que liga Santa Cruz ao [[Região Central (Rio de Janeiro)|Centro]] do Rio de Janeiro. A ''[[Caminho Imperial|Avenida Cesário de Melo]]'' (antigo Caminho Imperial) interliga o bairro a [[Campo Grande (bairro do Rio de Janeiro)|Campo Grande]]. A ''Rodovia [[BR-101]] ([[Rodovia Rio-Santos|Rio-Santos]])'' se inicia no bairro e liga o Rio de Janeiro aos municípios da [[Costa Verde]] e segue rumo ao [[litoral paulista]]. A ''Estrada da Pedra'' faz ligação com o bairro de [[Pedra de Guaratiba]]. A ''Estrada de Sepetiba'' interliga Santa Cruz ao bairro de [[Sepetiba]].
Possui outros logradouros importantes, que cruzam o bairro como a ''Avenida Antares'', ''[[Avenida Areia Branca (Rio de Janeiro)|Avenida Areia Branca]]'', ''[[Avenida Isabel (Rio de Janeiro)|Avenida Isabel]]'', ''Avenida João XXIII'', ''Estrada da Urucânia'', ''Rua Álvaro Alberto'', ''Rua Felipe Cardoso'', ''Rua Padre Guilherme Decaminada'', ''Rua Senador Camará'', dentre outras.
 
Santa Cruz é o bairro do Rio de Janeiro que possui o maior índice de usuários de [[bicicleta]]. O veículo é utilizado por 12% da população, enquanto a média em toda a cidade é de 2%.<ref name="Planeta Coppe">{{Citar web|url=http://www.planeta.coppe.ufrj.br/artigo.php?artigo=1191s|data=1 de abril de 2010|acessodata=|publicado=Planeta Coppe|título=Coppe estuda potencial do uso da bicicleta como transporte no Rio}}{{Ligação inativa|publicado1={{subst:DATA}} }}</ref>
 
Foi implantado em 2012 o [[BRT TransOeste]] que liga Santa Cruz a Campo Grande e [[Barra da Tijuca]] reduzindo em até a metade do tempo médio a viagem.<ref name="O Globo">{{Citar web|url=http://oglobo.globo.com/rio/transito/mat/2010/07/08/comeca-obra-da-transoeste-corredor-expresso-entre-barra-santa-cruz-917106098.asp|data=8 de julho de 2010|acessodata=|publicado=O Globo|título=Começa obra da TransOeste, corredor expresso entre a Barra e Santa Cruz|publicado=}}</ref>
A partir de microdados do Censo 2000, o Centro de Políticas Sociais da [[Fundação Getúlio Vargas]] aponta que o percentual de [[católico]]s no bairro encontra-se na faixa de 40 a 60%. Santa Cruz ainda está entre os três bairros mais [[evangélico]]s do Rio com 28,64% de praticantes. No ranking dos [[sem religião]], Santa Cruz aparece na segunda posição com 19,86%.<ref name="Fundação Getúlio Vargas">{{Citar web|url=http://www.fgv.br/cps/religioes/Apresenta%C3%A7%C3%A3o/REL_Apresenta_Rio.pdf |título=Retrato das Religiões Zoom Rio de Janeiro|data=19 de maio de 2009 |publicado=FGV}}</ref>
 
A [[Igreja Católica]] está presente com cinco [[paróquia]]s e seus 46 templos cristãos, dentre igrejas e capelas, espalhados por todo o bairro.<ref>{{citar web |url=http://www.arquidiocese.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=251 |publicado=Arquidiocese de São Sebastião |titulo=Paróquias |acessodata= 26 de abril de 2009 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20090125100515/http://arquidiocese.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=251 |arquivodata=2009-01-25 |urlmorta=yes }}</ref> Tem crescido bastante o número de templos evangélicos na região, que também possui centros espíritas e igrejas de outros credos.<ref name="CADESC" />
==Símbolos oficiais==
{{artigo principal|[[Símbolos oficiais de Santa Cruz (bairro do Rio de Janeiro)|Símbolos oficiais de Santa Cruz]]}}
[[Imagem:Brasão de Santa Cruz.jpg |thumb|150px |right |Brasão de Santa Cruz adquirido à época que pertencia ao Estado da Guanabara.]]
Apesar de incomum nos municípios brasileiros, algumas divisões do município do [[Rio de Janeiro]] possuem brasões, bandeiras e hinos, adquiridos à época em que seu território era compreendido no antigo estado da [[Guanabara]]. Santa Cruz possui um hino e também um [[brasão]], lançado por ocasião das comemorações do IV Centenário de Santa Cruz ([[1567]]-[[1967]]).<ref>{{citar web|url=http://www.santacruzrj.com.br/historiadobairro/fotos/15.htm|título=História do Bairro|data=|publicado=Portal Santa Cruz RJ|acessodata=18-08-2013|arquivourl=https://web.archive.org/web/20170819021432/http://www.santacruzrj.com.br/historiadobairro/fotos/15.htm|arquivodata=2017-08-19|urlmorta=yes}}</ref>
{{limpar}}
{{Notas}}
216 559

edições