Diferenças entre edições de "Alexandre Schaffman"

252 bytes adicionados ,  13h22min de 31 de maio de 2019
m
Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta15)
m (Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta15))
Já em [[Constantinopla]], ganhou a vida como violinista em restaurantes. Foi em seguida para os Estados Unidos e finalmente para o Brasil, em São Paulo, onde viveu até o fim da vida. Foi casado com Rosália Abramovich, sua prima de segundo grau, com quem teve duas filhas, Elisa e Eugênia.
 
Foi [[maestro]], mas se destacou como [[violinista]] no ''Quarteto Haydn'', posteriormente denominado ''Quarteto de Cordas Municipal'', criado por [[Mário de Andrade]] e considerado um dos mais ilustres grupos de [[câmara]] da [[América Latina]]<ref>[{{Citar web |url=http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/teatromunicipal/corpos_artisticos/index.php?p=1043 |titulo=Prefeitura de São Paulo, página visitada em 16/04/2012.] |acessodata=2012-04-16 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20160304002202/http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/teatromunicipal/corpos_artisticos/index.php?p=1043 |arquivodata=2016-03-04 |urlmorta=yes }}</ref>. Schaffman permaneceu no quarteto em sua formação mais duradoura, que se estendeu por trinta e sete anos e foi retratada no documentário "Variações sobre um Quarteto de Cordas", de Ugo Giorgetti <ref>[http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u49817.shtml Folha Uol, página visitada em 16/04/2012.]</ref>.
 
=== Carreira ===
230 299

edições