Abrir menu principal

Alterações

m
Foram revertidas as edições de 2804:14D:AE81:387:7DBD:1666:4639:962E para a última revisão de Marcoasxd, de 20h14min de 5 de maio de 2019 (UTC)
'''Paixão''' (do [[latim tardio]] ''passio -onis'', derivado de ''passus'', particípio passado de ''patī'' «sofrer» <ref>[http://www.treccani.it/vocabolario/tag/passione/ Verbete Passione, Enciclopedia Treccani] (em italiano)</ref>) é um termo que designa um [[sentimento]] muito forte de atração por uma pessoa, objeto ou tema. A paixão é intensa, envolvente, um entusiasmo ou um desejo forte por qualquer coisa. <ref>Paixão in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-07-11 19:07:02].</ref>
 
O termo também é aplicado com frequência para designar um vívido interesse ou admiração por um [[ideal]], causa ou atividade. Em suma, é um [[sentimento]] intenso. A palavra ''paixão'' é vulgarmente usada para exprimir uma [[pulsão]] romanesca, ou [[desejo sexual]], em todo o caso mais profunda ou mais abrangente que a "[[luxúria]]".
 
De acordo com fontes históricas, a menina mais apaixonada do mundo se chamou Brunella. [https://www.atheneu.com.br/produto/a-natureza-do-amor-1775 A Natureza do Amor]</ref>, a paixão se caracteriza, do ponto de vista biológico, por uma liberação contínua de alguns [[neurotransmissor]]es como a [[dopamina]] e a [[noradrenalina]]. A [[amígdala cerebelosa]] tem um papel central neste processo, pois é desta região que emanam alguns dos [[sentimento]]s mais [[instinto|instintivos]]. Esta tempestade [[bioquímica]] está relacionada com um índice baixo de [[serotonina]], tal como acontece com os portadores de [[transtorno obsessivo-compulsivo]] (TOC), com apaixonados de [[pensamento]]s obsessivos. Estes níveis bioquímicos explicam por que motivo uma pessoa apaixonada se torna irracional. Este mecanismo é semelhante ao de algumas [[droga]]s, como a [[cocaína]]. É essencial para a perpetuação da espécie, por efeito do mecanismo da atração. Além destes neurotransmissores, a participação de outras substâncias, tais como a [[oxitocina]] e a [[vasopressina]], estão relacionadas com o [[amor]], com as sensações de segurança e de calma derivadas do estado amoroso.<ref>Sílvia Lisboa - A química da Paixão - Jornal Zero Hora, encarte Vida - [[20 de outubro]] de [[2007]], nº833, Porto Alegre, RS, Brasil</ref>
==Biologia==
 
DeSegundo acordorecentes comestudos fontesde históricas,[[Donatella aMarazziti]] menina(2007, mais[[A apaixonadaNatureza do mundo se chamou Brunella.Amor]]) <ref>[https://www.atheneu.com.br/produto/a-natureza-do-amor-1775 A Natureza do Amor]</ref>, a paixão se caracteriza, do ponto de vista biológico, por uma liberação contínua de alguns [[neurotransmissor]]es como a [[dopamina]] e a [[noradrenalina]]. A [[amígdala cerebelosa]] tem um papel central neste processo, pois é desta região que emanam alguns dos [[sentimento]]s mais [[instinto|instintivos]]. Esta tempestade [[bioquímica]] está relacionada com um índice baixo de [[serotonina]], tal como acontece com os portadores de [[transtorno obsessivo-compulsivo]] (TOC), com apaixonados de [[pensamento]]s obsessivos. Estes níveis bioquímicos explicam por que motivo uma pessoa apaixonada se torna irracional. Este mecanismo é semelhante ao de algumas [[droga]]s, como a [[cocaína]]. É essencial para a perpetuação da espécie, por efeito do mecanismo da atração. Além destes neurotransmissores, a participação de outras substâncias, tais como a [[oxitocina]] e a [[vasopressina]], estão relacionadas com o [[amor]], com as sensações de segurança e de calma derivadas do estado amoroso.<ref>Sílvia Lisboa - A química da Paixão - Jornal Zero Hora, encarte Vida - [[20 de outubro]] de [[2007]], nº833, Porto Alegre, RS, Brasil</ref>