Abrir menu principal

Alterações

m
Foram revertidas as edições de 89.180.168.126 para a última revisão de InternetArchiveBot, de 17h55min de 11 de abril de 2019 (UTC)
{{Casa de Cadaval}}
'''Duque de Cadaval''', com ''[[Honras de Parente]]'' e ''tratamento de sobrinho d'El-Rei'', é um [[título nobiliárquico]] criado por [[D. João IV]], por Decreto de [[26 de Abril]] de [[1648]], a favor de [[Nuno Álvares Pereira de Melo, 1.º Duque de Cadaval|D. Nuno Álvares Pereira de Melo]] ([[1638]]-[[1727]]), filho de D. [[Francisco de Melo, 3.º marquês de Ferreira|Francisco de Melo]], 3.º [[marquês de Ferreira]], um dos sustentáculos da [[Restauração de 1640]]. Embora o título não fosse de [[juro e herdade]], continuou sendo reconhecida a sucessão desde a sua instituição em 1648, até à morte do sexto duque, [[Nuno Caetano Álvares Pereira de Melo, 6.º duque de Cadaval|D. Nuno Caetano Álvares Pereira de Melo]], em [[1837]]. Após esta data, a "''Resenha dasde Famílias Titulares e Grandes de Portugal''" de Albano da Silveira Pinto e Augusto Romano Sanches de Baena Farinha de Almeida Portugal da Silva e Sousa, considera o título "extinto pela regra geral", por não ser título de ''juro e herdade'' e não ter havido renovação da sucessão nos seus descendentes.<ref name="Resenha">{{citar livro|autor=Albano da Silveira Pinto|título=Resenha das familias titulares e grandes de Portugal|editora=|ano=1883|página=561|url=https://archive.org/details/resenhadasfamili01silvuoft}}</ref>
 
== História ==