Abrir menu principal

Alterações

m
Corrigindo. Nenhuma das quatro fontes menciona o nome da imperatriz da forma como se apresentava no texto.
| brasão = Coat of Arms of Maria Leopoldina of Austria, Empress of Brazil.svg
}}
'''Maria Leopoldina de Áustria''' (''Leopoldina Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena''<ref>[http://www.historiacolonial.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=732&sid=95&tpl=printerview ''"Casamento de d. Pedro"'''] {{Wayback|url=http://www.historiacolonial.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=732&sid=95&tpl=printerview |date=20140508043041 }} ''in'': "O Arquivo Nacional e a História Luso-Brasileira"</ref><ref>CASTRO, Manuel António de. [http://purl.pt/4218/1/ ''D. Carolina Josefa Leopoldina, Princeza Real do Reino Unido, de Portugal, Brazil, e Algarves''], 1819</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/Leopoldi.html |titulo=''Carolina Josefa Leopoldina, imperatriz Leopoldina'' |acessodata=2011-06-29 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20150924121322/http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/Leopoldi.html |arquivodata=2015-09-24 |urlmorta=yes }}</ref><ref>[http://educacao.uol.com.br/biografias/maria-leopoldina.jhtm ''Primeira imperatriz do Brasil - Maria Leopoldina'']</ref> [[Viena]], [[22 de janeiro]] de [[1797]] — [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], [[11 de dezembro]] de [[1826]]) foi [[Arquiduque|arquiduquesa]] da Áustria, a primeira esposa do imperador [[Pedro I do Brasil|D. Pedro I]] e [[Lista de imperatrizes do Brasil|Imperatriz Consorte]] do [[Império do Brasil]] de 1822 até sua morte, também brevemente sendo [[Lista de consortes reais de Portugal|Rainha Consorte]] do [[Reino de Portugal|Reino de Portugal e Algarves]] entre março e maio de 1826. Era filha do imperador [[Francisco I da Áustria]] e de sua segunda esposa [[Maria Teresa da Sicília|Maria Teresa das Duas Sicílias]]. Também foi cunhada do imperador [[Napoleão Bonaparte]], casado com sua irmã mais velha, [[Maria Luísa de Áustria|Maria Luísa]]. Seu casamento com [[Pedro I do Brasil|Pedro I]] e sequente independência do Brasil fizeram com que se tornasse a primeira imperatriz consorte do país e a primeira imperatriz do [[Novo Mundo]].
 
A educação que Leopoldina recebera em infância e adolescência era eclética e ampla, de nível cultural superior e formação política mais consistente. Tal educação dos pequenos príncipes e princesas da família Habsburgo baseava-se na crença educacional iniciada por seu avô [[Leopoldo II do Sacro Império Romano-Germânico|Leopoldo II]], que acreditava "que as crianças deveriam ser desde cedo inspiradas a ter qualidades elevadas, como humanidade, compaixão e desejo de fazer o povo feliz".<ref>{{citar livro|título=D. Leopoldina, a história não contada: A mulher que arquitetou a independência do Brasil|ultimo=Rezzutti|primeiro=Paulo|editora=Leya|ano=2017|local=Brasil|página= 48|acessodata=}}</ref> Com uma profunda fé cristã e uma sólida formação científica e cultural – que incluía política internacional e noções de governo –, a arquiduquesa fora preparada desde cedo para reinar.<ref>{{citar livro|título=D. Leopoldina, a história não contada: A mulher que arquitetou a independência do Brasil|ultimo=Rezzutti|primeiro=Paulo|editora=Leya|ano=2017|local=Brasil|página= 48|acessodata=}}</ref><ref>{{citar livro|título=D. Leopoldina, a história não contada: A mulher que arquitetou a independência do Brasil|ultimo=Rezzutti|primeiro=Paulo|editora=Leya|ano=2017|local=Brasil|páginas=364, 365, 369, 370|acessodata=}}</ref>